• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2012.tde-27092012-120945
Documento
Autor
Nome completo
Maurício Rombaldi
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Braga Neto, Ruy Gomes (Presidente)
Galvão, Andréia
Grun, Roberto
Marcelino, Paula Regina Pereira
Tomizaki, Kimi Aparecida
Título em português
Internacionalização do sindicalismo no Brasil: um estudo sobre os setores metalúrgico e de telecomunicações
Palavras-chave em português
Empresas transnacionais
Globalização
Internacionalização sindical
Metalúrgicos
Sindicatos
Telecomunicações
Resumo em português
A abertura econômica vivenciada pelo Brasil com a implementação de medidas liberalizantes nas décadas de 1980 e 1990 e a intensa expansão da economia nacional, nos anos 2000, inseriram o país em um cenário global jamais vivenciado. Em termos nacionais, tanto o setor de telecomunicações como o metalúrgico experimentaram processos de reestruturação com o ingresso de empresas transnacionais e a proliferação de empresas brasileiras atuando no exterior. Para os sindicatos, intensificavam-se desafios em uma arena que extrapolava os limites nacionais. A partir desse cenário, este estudo analisou a internacionalização de organizações sindicais brasileiras e suas lideranças desde os anos 1980 até os 2000. De um lado o foco reside, inicialmente, no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, mas se amplia à Confederação Nacional dos Metalúrgicos e à Central Única dos Trabalhadores. Do outro, centra-se no Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações de São Paulo, filiado à Força Sindical. Constatou-se que a entrada destas organizações na arena global desenvolveu-se em diferentes ritmos e características, na passagem de uma etapa em que, nos anos 1980, consumiam relações internacionais para outra, nos anos 2000, em que passaram a ter um papel mais ativo, protagônico. Enquanto que para os metalúrgicos este processo é orgânico e paulatino, para as telecomunicações intensificou-se como reação às privatizações. Para ambos, observam-se mudanças em referenciais que estavam voltados à esfera nacional, ampliam-se os percursos possíveis para as carreiras sindicais e a divisão do trabalho sindical por meio de um processo que reforça uma seleção social, a qual se constitui de forma coletiva e individual.
Título em inglês
Internationalization of the trade unionism in Brazil: a study about metallurgic and telecommunications sectors
Palavras-chave em inglês
Globalization
Internationalization
Metalworkers
Telecommunications
Trade unions
Transnational companies
Resumo em inglês
In Brazil, the economic opening experienced with the implementation of liberalization measures in the 1980s and 1990s and the intense expansion of the national economy in the 2000s, brought the country into a global setting never previously experienced. Both the Brazilian telecommunications and the metalworking sectors have gone through re-structuring, the entry of transnational corporations and the proliferation of national companies operating abroad. For the trade unions, challenges have intensified beyond national boundaries. On that basis, this study has analyzed the internationalization of Brazilian trade unions and their leaders from the 1980s until 2000s. On one hand, the focus is initially on the ABC Metalworkers' Trade Union (SMABC), but is extended to the Brazilian National Confederation of Metalworkers (CNM) and the Central Única dos Trabalhadores (CUT). On the other, it focuses on the Telecommunications Workers Union of São Paulo (SINTETEL), affiliated to Força Sindical (FS). It was found that their entry into the global arena was developed at differing speeds and with different characteristics, in a transition from a stage where, in 1980s, they consumed international relations, to another, in the 2000s, in which they have a more active and protagonistic role. While for the metalworkers this process was organic and gradual, for the telecommunication sector it became intensified as a reaction to the process of privatization. In both cases, changes to the references that were once related to a national sphere were observed, as well as the widening career paths available to trade unionists. Also, trade unions division of labor widened as a result of a process that reinforced a social selection constituted both collectively and individually.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2012-09-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.