• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2007.tde-15052007-111215
Documento
Autor
Nome completo
Melissa de Mattos Pimenta
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2006
Orientador
Banca examinadora
Augusto, Maria Helena Oliva (Presidente)
Esposito, Marilia Pontes
Magnani, Jose Guilherme Cantor
Martins, Heloisa Helena Teixeira de Souza
Nogueira, Maria Alice de Lima Gomes
Título em português
Ser jovem e ser adulto: identidades, representações e trajetórias
Palavras-chave em português
Identidades
Jovens adultos
Representações
Trajetórias
Transição para a vida adulta
Resumo em português
Esta tese retoma a problemática da transição para a vida adulta de uma perspectiva qualitativa e procura contribuir com uma compreensão sociológica desse processo no contexto do município de São Paulo contemporâneo. A partir de discussões em grupo focal e entrevistas biográficas com jovens adultos, de ambos os sexos e diferentes origens sociais, a pesquisa explorou representações sobre adolescência, juventude e idade adulta, modalidades de construção de identidades sociais e experiências pessoais diversas que nos informam acerca dos significados, valores, expectativas e auto-imagens associadas ao adulto hoje, num contexto de crescentes exigências quanto à escolaridade e qualificação profissional e intensa competitividade no mercado de trabalho. O estudo teve entre seus principais objetivos analisar diferenças de classe, gênero e raça, bem como a maior ou menor capacidade dos entrevistados de estabelecer perspectivas para o futuro e concretizar objetivos. Também procurou identificar as percepções dos sujeitos acerca de suas próprias experiências de transição, inclusive em comparação com os percursos biográficos de seus pais. As discussões e relatos colhidos apontaram a centralidade da família de origem como mediadora e/ou facilitadora do processo de transição e a importância dos valores na construção de projetos para a vida adulta. A análise também permitiu estabelecer de que forma fatores sociais importantes como o gênero, a origem socioeconômica e a cor da pele interferem nos percursos biográficos a partir da reconstrução de narrativas particulares, que permitem perceber, de uma perspectiva diacrônica, como fatores estruturantes, orientações e estratégias individuais se articulam para constituir trajetórias de vida.
Título em inglês
Being young and being adult: identiities, representations and trajectories
Palavras-chave em inglês
Identities
Representations
Trajectories
Transition to adulthood
Young adults
Resumo em inglês
The present thesis reappraises the issue of transitions into adulthood from a qualitative perspective, in an attempt to contribute with a sociological comprehension of this process in the contemporary context of São Paulo city. Based on focus groups discussions and biographic interviews with young adults, both men and women from different social origins, the research explored representations of adolescence, youth and adulthood, various modalities of social identity construction and diversified personal experiences that brought forth information on the meanings, values, expectations and self-images associated to being an adult today, within a context of both increasing demand for education and professional qualifications, and intense labor market competition. The study aimed to analyze class, gender and race differences, as well as the interviewees’ capabilities to establish perspectives for the future and accomplish goals. It also sought to identify subjects’ perceptions on their own transition experiences, together with their comparisons to their parents’ biographical courses. The discussions and life stories collected indicated the centrality of young people’s families as mediators and/or facilitators of the transition process, as well as the importance of values in the elaboration of projects for adult life. Based on a diachronic perspective of the informants’ particular narratives, the analysis allowed us to understand how important structural factors such as gender, social origin and skin color interlink with individual orientations and strategies to shape life trajectories.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2007-05-28
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.