• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2001.tde-15012002-144632
Documento
Autor
Nome completo
Mauro Luiz Rovai
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2001
Orientador
Banca examinadora
Augusto, Maria Helena Oliva (Presidente)
Bruni, Jose Carlos
Menezes, Paulo Roberto Arruda de
Mourão, Maria Dora Genis
Rocha, Adair Leonardo
Título em português
Imagem-movimento, imagens de tempo e os afetos "Alegres" no filme "O Triunfo da Vontade", de Leni Riefenstahl: um estudo de sociologia e cinema.
Palavras-chave em português
afeto
cinema
estética
imagem-movimento
nazismo
sociologia
tempo
Resumo em português
A tese analisa o filme O Triunfo da Vontade, de Leni Riefenstahl, a partir das imagens clichês de alegria e felicidade nele presentes. O que se pretende mostrar é "como" a cineasta utiliza exaustivamente imagens do que é considerado espetacular, extraordinário, harmônico, alegre e feliz. Procedimento que contribuiu, em grande medida, para a divulgação (propagação) do nazismo, é certo, mas também, e principalmente, para realizar um conto de fadas em que um "príncipe" vem desposar a sua "escolhida", adormecida sob as nuvens do céu de Nuremberg, celebrando, assim, um mito redentor que prolifera de maneiras multifacetadas em diversas culturas. Além disso, mais do que entender a obra como propaganda, a hipótese central é que Leni Riefenstahl conseguiu transformar lugares cotidianos, pessoas comuns e grandes construções arquitetônicas em personagens de uma epopéia, coadjuvantes ou parceiras do grande protagonista da tela: Hitler, um líder político tornado ator - no papel de herói. Nesses termos, o que se quer privilegiar são os aspectos estéticos do trabalho da diretora, trajetória já trilhada por Susan Sontag na década de 70. Todavia, ao invés de fazê-lo tomando a cineasta como a precursora de uma determinada maneira de glorificar o corpo, localizando-a no registro do "discurso conservador" de retorno à natureza - conforme explorou Sontag -, o que se pretende apontar é como o cotidiano foi transformado numa epopéia maravilhosa a partir do seu trabalho de direção e montagem. Em outras palavras, que o encontro entre o clichê e a busca pelas tomadas insólitas configuraram outra maneira de re-apresentar os acontecimentos por meio de imagens, a saber, transformando-os em espetáculos fascinantes. Por essa interpretação, se há um "espírito nazista" em O Triunfo da Vontade, esse deve ser procurado não nos uniformes e estandartes presentes no écran, mas na geração incessante de imagens clichês de felicidade, alegria e júbilo. Afinal, como procuro realçar, a película não apenas mostra o IV Congresso do NSDAP, mas atualiza, a cada uma de suas exibições, as imagens daquilo que Adorno chamava de "a capacidade imperturbada de ter prazer", em que fica claro o curto caminho existente entre o "evangelho da alegria" e a "construção de matadouros humanos".
Título em inglês
Movement-image, time images and "Joyful Affects" in Leni Riefenstahl's motion picture Triumph of the Will: a study in sociology and cinema.
Palavras-chave em inglês
aesthetics
affect
motion pictures
nazism
sociology
time
Resumo em inglês
In the thesis, Leni Riefenstahl's motion picture Triumph of the Will is analyzed on the basis of the cliché images of joy and happiness displayed in it. The intent is to show "how" the filmmaker exhaustively utilizes images considered spectacular, extraordinary, harmonious, joyful and happy. This procedure certainly contributed in great part to the dissemination of Nazism. However, it also - and mainly - contributed to materialize a fairy tale in which a "prince" comes to marry his "bride", who is asleep beneath the clouds of Nuremberg's sky, thus celebrating a rescue myth which exists in multifarious manners in several cultures. In addition, more than understanding the film as propaganda, the core hypothesis is that Leni Riefenstahl was able to transform quotidian places, ordinary people and large great buildings into characters of an epic, supporting actors and actresses and co-stars to the lead performer: Hitler, a political leader turned into an actor - cast as a hero. Thus, the aim of this study is to emphasize the aesthetic aspect of the director's work, a path already followed by Susan Sontag in the 1970's. However, rather than doing so by taking the filmmaker as the forerunner of a certain manner of glorifying the body, and placing her in the register of the "conservative discourse" of a return to nature - as Sontag did -, the intent is to point out to how daily life was transformed into a marvelous epic by her direction and editing. In other words, to point out that the meeting between cliché and a search for unusual takes characterized another way to re-present events through images, namely, turning them into fascinating shows. According to this interpretation, if there is a "Nazi spirit" in Triumph of the Will, one should not look for it in the uniforms and standards on-screen, but in the endless cliché images of happiness, joy and jubilance. After all, as the paper attempts to stress, not only does the picture show the 4th NSDAP rally, but it also actualizes, at every screening, images of what Adorno called an "undisturbed capacity for pleasure", clearly showing the short distance between the "gospel of joy" and the "construction of human slaughterhouses."
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
MauroRovaiTese.pdf (2.15 Mbytes)
tde.pdf (68.09 Kbytes)
Data de Liberação
2019-01-01
Data de Publicação
2002-04-25
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.