• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2018.tde-11042018-114905
Documento
Autor
Nome completo
Mauricio Yoshida Izumi
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Limongi, Fernando de Magalhaes Papaterra (Presidente)
Barberia, Lorena Guadalupe
Guarnieri, Fernando Henrique Eduardo
Nakaguma, Marcos Yamada
Silva, Glauco Peres da
Título em português
Velhas questões, novos métodos: posições, agenda, ideologia e dinheiro na política brasileira
Palavras-chave em português
Agenda política
Corrupção
Ideologia
Posições políticas
Resumo em português
Esta tese é formada por quatro capítulos independentes. No primeiro capítulo desenvolvemos um modelo Bayesiano da Teoria da Resposta ao Item para estimar posições políticas utilizando textos como dados. A literatura tem utilizado a matriz de frequência de palavras como fonte primária para modelar as posições políticas. Ao contrário desta abordagem, utilizamos classificações feitas por meio de análise de sentimentos. Para demonstrar a aplicação desse modelo, estimamos as posições políticas dos partidos políticos brasileiros entre 1995 e 2014 utilizando os discursos dos senadores. Os resultados sugerem que, em vez de uma clivagem ideológica, os partidos estão organizados em uma dimensão que representa o conflito entre governo e oposição. O objetivo do segundo capítulo é analisar como ideias sobre políticas são construídas ao longo do tempo. Em termos empíricos, verificamos como o conteúdo presente em um projeto de lei reaparece de forma semelhante em outros projetos. Avaliamos também qual o impacto inclusão de interesses sobre a sua probabilidade de aprovação. Para isso utilizamos todos os projetos de lei apresentados durante a 54a legislatura na Câmara dos Deputados e técnicas de análise quantitativa de textos. Mostramos que projetos que foram influenciados por outros projetos tem mais chances de aprovação, principalmente se eles forem de origem do Executivo. Sugerimos que a inclusão de interesses é o fator chave para um projeto se tornar lei. No terceiro capítulo partimos do principal pressuposto da teoria espacial do voto. De acordo com esse pressuposto, eleitores diante de dois (ou mais) candidatos escolherão aquele que estiver mais próximo de suas preferências. O primeiro objetivo deste capítulo será testar esse pressuposto para as eleições presidenciais no Brasil entre 2002 e 2014. Para isso utilizamos os dados do Estudo Eleitoral Brasileiro e técnicas de escalonamento. Os resultados apontam que a probabilidade de um eleitor votar no candidato que está mais próximo dele do ponto de vista ideológico é extremamente alta. O segundo objetivo do capítulo é verificar se esse resultado se sustenta a despeito do nível de sofisticação política do eleitor. Isto é, testamos a hipótese de que eleitores pouco informados tomariam as suas decisões a partir de elementos não espaciais (não ideológicos). Os resultados contrariam essa ideia. Eleitores pouco sofisticados do ponto de vista político também escolhem os candidatos que estão mais próximos deles. Por fim, no quarto capítulo, o objetivo será testar qual o efeito de ser eleito para um cargo público sobre o patrimônio individual. Sendo mais preciso, iremos estimar o efeito de ser eleito para o cargo de prefeito no Brasil sobre o total de bens declarados pelos candidatos no futuro. Para isso utilizaremos modelos de regressão descontínua comparando os pares de candidatos que foram eleitos e que não foram eleitos em eleições apertadas e que se reapresentaram na eleição subsequente para o mesmo cargo. Os resultados sugerem que ser eleito a um cargo público não tem efeito sobre a quantidade de bens declarada pelos candidatos. Eleitos e não eleitos em eleições acirradas apresentam um patrimônio semelhante após os primeiros exercerem o cargo de prefeito. Além disso, esse resultado não varia conforme a filiação partidária, região ou experiência política do candidato. Também não encontramos efeitos sobre o patrimônio dos familiares e nem efeitos de longo prazo.
Título em inglês
Old questions, new methods: positions, agenda, ideology and money in Brazilian politics
Palavras-chave em inglês
Corruption
Ideology
Policy positions
Political agenda
Resumo em inglês
This dissertation consists of four distinct chapters. In the first chapter we develop a Bayesian procedure to estimate policy positions from text data. Instead of using word frequencies to model policy positions, our approach is based on sentiment analysis classifications. We demonstrate our procedure by estimating the position of Brazilian political parties between 1995 and 2014 using the speeches of senators. The results suggest that, instead of an ideological cleavage, parties are organized in a government-opposition dimension. In the second chapter we examine how policy ideas are built over time. Empirically, we examine how the content of a bill appears in a similar way in other bills. We also examine what is the impact of preferences inclusion on the probability of a bill be passed. In order to do that, we use all bills proposed during the 54th term in Câmara dos Deputados and we employ quantitative text analysis. The results suggest that bills that have been influenced by other bills have more chances to be passed. This result is stronger for bills written by the executive branch. We suggest that the inclusion of preferences is the key factor for a bill to be passed. In the third chapter we examine the main assumption of the spatial theory of voting. According to this assumption, voters will cast their votes for the candidate whose policy position is the closest to their own views. The goal of this chapter is twofold: the first one is to test this assumption for the Brazilian presidential elections between 2002 and 2014. In order to do that we use data from the Brazilian Electoral Study and scaling methods. The results suggest that the probability of a voter cast his vote for the candidate whose policy position is the closest to their own is pretty high. The second goal of this paper is to assess if this result holds despite of voters political sophistication. In other words, we test if ill-informed voters make their electoral decisions based on nonspatial candidate characteristics. The results contradict this wisdom. Politically illinformed voters also choose the candidates who are closer to themselves. In the last chapter we examine the monetary returns to incumbency in Brazilian mayoral elections. In other words, we estimate the causal effect of winning a close election on the wealth declared by Brazilian mayoral candidates in the subsequent election. In order to do that we employ a regression discontinuity design of close elections focused on pairs of repeated candidates. The results suggest no causal effects of winning a close election on the wealth of the candidates. The results are robust to incumbent partisanship, region, political experience and holds if the definition of wealth is extended to relatives and long term wealth.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-04-11
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.