• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2015.tde-10062015-153001
Documento
Autor
Nome completo
Thiago Ribeiro Babo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Ferreira, Oliveiros da Silva (Presidente)
Nunes, Edison
Villa, Rafael Antonio Duarte
Título em português
Uma alternativa nórdica à Europa? Uma análise da política externa e de segurança da Dinamarca
Palavras-chave em português
Comunidade de segurança
Comunidade Nórdica
Dinamarca
Integração europeia
Sociologia histórica
Resumo em português
A Dinamarca possui, sem dúvida alguma, uma das políticas mais excepcionais em relação à Europa integrada. Desde os primórdios da integração europeia, no início dos anos 50, o país demonstrou um forte ceticismo e, para alguns, um forte receio com a ideia de uma Europa unida. Mesmo após sua incorporação à Comunidade Europeia, no início dos anos 70, a Dinamarca se posicionou como membro de uma outra comunidade, a nórdica, e que, dessa forma, seu papel na Comunidade Europeia consistia em criar uma ponte entre estas duas comunidades. Era de comum entendimento entre as elites do país, bem como por grande parte da sociedade civil, que a integração europeia representava valores típicos da Europa continental que, por sua vez, conflitavam com os valores nórdicos. O excepcionalismo dinamarquês manteve-se mesmo após o término da Guerra Fria, quando, em 1993, o Governo do país compreendeu, em seu Livro Branco, que a União Europeia seria o principal fórum internacional para a promoção dos valores e interesses da Dinamarca, mas devido a uma recusa popular em aceitar o Tratado que Estabelecia a União Europeia, o país estipulou a existência de quatro ressalvas formais os opt-outs às políticas europeias, entre aquelas mais sensíveis à soberania nacional. Inúmeras hipóteses foram levantadas na tentativa de compreender tal peculiaridade, entre estas, destacamos a existência de uma percepção mantida tanto pela elite política do país, como por parte da sociedade civil, de uma alternativa nórdica à Europa. Dessa forma, a relutância dinamarquesa com o processo europeu de integração poderia ser compreendido pelo desejo do país em se inserir em um outro processo de integração, somente entre os países nórdicos. Tendo em vista tal entendimento, esta pesquisa, através de uma abordagem sociológico-histórica, tem por objetivo compreender em que medida a percepção de uma alternativa nórdica à Europa impactou na construção do, então chamado, dilema de integração dinamarquês, ou seja, desta posição relutante desenvolvida pelo país em relação à Comunidade Europeia / União Europeia. Para colaborar, iremos analisar a questão nórdica no desenvolvimento da política externa e de segurança da Dinamarca. Argumentaremos que embora nem sempre tenha sido apresentado como uma alternativa real, a questão nórdica demonstra-se de extrema importância para compreender a posição dinamarquesa na Europa.
Título em inglês
A Nordic Alternative to Europe? An Analysis of the Danish Foreign and Security Policy
Palavras-chave em inglês
Denmark
European integration
Historical-Sociology
Nordic community
Security community
Resumo em inglês
Denmark has, without doubt, one of the most exceptional policies towards Europe. From the beginning of European integration in the early 50s the country has demonstrated a strong skepticism and, for some, a strong concern with the idea of a united Europe. Even after her incorporation into the European Community in the early 70s, Denmark has positioned herself as a member of another community, the Nordic one, and, therefore, the Danish role in the European Community was to 'build bridges' between these two communities. It was a common understanding among the Danish elites, and to a large part of civil society, that European integration represented typical values of the 'continental Europe' which, in turn, were in conflict with the Nordic values. The Danish exceptionalism remained even after the end of the Cold War, when in 1993 the Danish government understood in its White Paper that the European Union would be the main international forum for the promotion of Danish values and interest, but due to a popular refusal to accept the Treaty that established the European Union, the government stipulated the existence of four formal reservations - the opt-outs to European policies, among those most sensitive to national sovereignty. Several hypotheses have been raised in an attempt to understand this peculiarity, among these, we can highlight the existence of a perception both by the political elite of the country as by civil society of a Nordic alternative to Europe. Thus, the Danish reluctance to the European integration process could be understood by the country's desire to be part in another integration process, among the Nordic countries. Therefore, through a historical sociological approach, this research seeks to understand to what extent the perception of a Nordic alternative to Europe impacted on the construction of the so called 'Danish integration dilemma, i.e. in this reluctant position developed by the country towards the European Community / European Union. To this end, we will examine the Nordic question in the development of the Danish Foreign and Security Policy. We will argue that although it has not always been presented as a real alternative, the Nordic question can be seen as a very important factor to understand the Danish position in Europe.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-06-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.