• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.76.2018.tde-29102018-171213
Documento
Autor
Nome completo
Larissa da Cunha Badan Hirota
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Carlos, 2018
Orientador
Banca examinadora
Paiva, Fernando Fernandes (Presidente)
Bzuneck, Jose Aloyseo
Kleinke, Maurício Urban
Título em português
O perfil motivacional de alunos de graduação em física
Palavras-chave em português
Física
Motivação
Teoria da autodeterminação
Resumo em português
A motivação está fortemente ligada à qualidade do envolvimento do aluno com os estudos. Por esse motivo, ela vem sendo estudada nos vários níveis educacionais, desde o ensino infantil até o ensino superior. Uma das teorias que fundamenta os estudos em motivação é a Teoria da Autodeterminação, que define que o indivíduo pode transitar pela chamada linha do continuum, que é dividida em motivação intrínseca, motivação extrínseca e desmotivação. O presente trabalho buscou retratar o perfil motivacional de alunos dos cursos de graduação de Física e realizar uma análise segmentada por curso, ano de ingresso e sexo, assim como investigar a existência de alguma relação destes perfis com as variáveis desempenho acadêmico e perfil socioeconômico. A pesquisa foi realizada com 373 alunos regularmente matriculados nos cursos do Instituto de Física de São Carlos da Universidade de São Paulo. Os dados foram obtidos utilizando a Escala de Motivação Acadêmica (EMA). Além disso, os participantes também responderam a um questionário socioeconômico, e o desempenho acadêmico foi determinado pela média ponderada dos participantes no semestre de participação no estudo. A análise dos dados incluiu uma avaliação das propriedades psicométricas da EMA, a determinação dos perfis motivacionais e socioeconômico dos participantes e análises de correlação entre as variáveis de interesse. O perfil motivacional dos alunos avaliados se revelou predominantemente autônomo, sendo baixo o nível de desmotivação. Ao segmentarmos a análise, o perfil dos diferentes cursos similar, com predominância da motivação intrínseca por conhecimento, com pequena ressalva para o curso de Licenciatura em Ciências Exatas, que apresentou um perfil menos autônomo, com predominância da motivação extrínseca por identificação. Além disso, o sexo masculino apresentou um perfil ligeiramente mais autônomo quando comparado ao sexo feminino, similar ao apresentado pelos alunos ingressantes, quando comparados aos veteranos. Não foi encontrada correlação significativa entre o perfil motivacional e as variáveis de desempenho acadêmico e perfil socioeconômico. Em ambos os casos, nossa amostra apresenta nuances que demandam uma interpretação cuidadosa com relação a esses resultados. Dessa maneira, nossos dados contribuem não apenas para uma melhor caracterização do perfil motivacional no ensino superior em geral, mas particularmente na área de exatas, onde os dados ainda são escassos e onde se enfrenta uma série de problemas que podem estar associados à motivação dos alunos, como a alta evasão, por exemplo.
Título em inglês
Motivational profile of undergraduate physics students
Palavras-chave em inglês
Motivation
Physics
Self-determination theory
Resumo em inglês
Motivation is strongly linked to the quality of the student´s involvement with the studies. For this reason, it has been studied at various levels of education, from kindergarten to higher education. One of the theories underlying motivational studies is the Self-Determination Theory, which defines that the individual can transit through the continuum line, which is divided into intrinsic motivation, extrinsic motivation, and amotivation. The present work aimed to determine the motivational profile of undergraduate physics students and to perform a segmented analysis by course, year of admission and sex, as well as to investigate the existence of correlation between these profiles and academic performance or socioeconomic profile. The research was carried out with 373 students regularly enrolled in the courses offered by São Carlos Institute of Physics of the University of São Paulo. Data were obtained using the Academic Motivation Scale (EMA). In addition, participants also responded to a socioeconomic questionnaire, and academic performance was determined by the weighted average of the participants in the semester participating in the study. Data analysis included an evaluation of the psychometric properties of the EMA, the determination of the participants´ motivational and socioeconomic profiles, and correlation analyzes between the variables of interest. The motivational profile of the students was predominantly autonomous, and the level of motivation was low. When segmenting the analysis, the profile of the different courses was similar, with predominance of the intrinsic motivation for knowledge, except for the course of Licenciatura in Ciências Exatas, that presented a less autonomous profile, with predominance of the extrinsic motivation by identification. In addition, males presented a slightly more autonomous profile when compared to females, like that presented by university juniors when compared to seniors. There was no significant correlation between the motivational profile academic performance or socioeconomic profile. In both cases, our sample presents nuances that demand a careful interpretation of these results. Thus, our data contribute not only to a better characterization of the motivational profile in higher education in general, but particularly in science courses, where data is still scarce and a series of problems that may be associated to students´ motivation, such as high evasion, for instance, is present.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-11-07
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.