• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.74.2008.tde-25032008-152804
Documento
Autor
Nome completo
Frederico Delbin Glaser
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Pirassununga, 2008
Orientador
Banca examinadora
Titto, Evaldo Antônio Lencioni (Presidente)
Nogueira Filho, José Carlos Machado
Pereira, Alfredo Manuel Franco
Silva, Iran José Oliveira da
Toledo, Luciandra Macedo de
Título em português
Aspectos comportamentais de bovinos das raças Angus, Caracu e Nelore a pasto frente à disponibilidade de recursos de sombra e água para imersão
Palavras-chave em português
Bem-estar
Conforto térmico
Estresse
Gado de corte
Resumo em português
Os bovinos mantidos em pastagens de regiões tropicais buscam a sombra regularmente como recurso de conforto térmico nos períodos mais quentes do dia. Neste sentido, o objetivo deste estudo foi avançar no entendimento da utilização de recursos de proteção contra o calor, para bovinos de origem zebuína, taurina européia e taurina adaptada em condições climáticas de altas temperaturas. Pretendeu-se quantificar a freqüência de utilização dos recursos de sombreamento e de água para imersão, disponibilizados a pasto para touros da raça Angus, variedade vermelha, Caracu e Nelore, variedade mocha, também avaliando as causas e funções dos diferentes comportamentos, detectando as possíveis preferências por água para imersão ou sombra ou interações entre esses recursos. O experimento foi realizado na FZEA/USP, Laboratório de Biometeorologia e Etologia. Os aspectos comportamentais de seis bovinos machos inteiros de cada raça foram avaliados em três experimentos distintos de mesma metodologia, para três diferentes tratamentos: TS - disponibilidade de sombra de árvores e artificial (malha de polietileno), TSA - disponibilidade de sombra artificial e de água para imersão, e TA - disponibilidade de água para imersão. Os registros das temperaturas de globo negro e da umidade relativa do ar foram tomados a cada 15 minutos entre o amanhecer e o anoitecer, juntamente com as variáveis comportamentais dos animais: posição (ao sol, à sombra natural e artificial ou na água), postura (em pé ou deitado) e atividades (pastejo, ruminação, deslocamento, ócio ou outras atividades). Os resultados dos experimentos mostraram que animais da raça Angus utilizam com frequência os recursos de proteção contra o calor durante grande parte do dia, especialmente nos momentos onde a temperatura é mais elevada, a sombra é a opção utilizada na maior parte das vezes, mas a água pode ser utilizada quando a sombra não está disponível. As atividades de ruminação e ócio foram realizadas majoritariamente enquanto os animais estavam sob a sombra e deitados. O pastejo ocorreu com maior frequência nos horários onde as temperaturas foram mais amenas. Para os animais da raça Caracu, o uso da sombra ocorreu numa frequência moderada e o da água foi baixo, mesmo quando as temperaturas foram mais elevadas, e a atividade de pastejo ocorreu de forma distribuída durante todo o dia e de forma mais intensa ao amanhecer e entardecer. Os animais da raça Nelore não utilizaram os recursos de defesa contra o calor, mesmo quando as temperaturas foram mais elevadas. Concluiu-se que os bovinos optam por utilizar o sombreamento como recurso de defesa contra as temperaturas elevadas e a radiação solar direta, e que na ausência de sombreamento podem utilizar a água para imersão como recurso secundário de proteção contra o calor. O menor nível de tolerância ao estresse ocasionado pelo calor faz com que animais menos adaptados ou que possuam a termólise prejudicada procurem os recursos de termólise com maior frequência e intensidade. Raças mais adaptadas possuem uma maior amplitude de tolerância ao estresse térmico.
Título em inglês
Behavioral patterns of Angus, Caracu and Nelore beef cattle under grazing conditions with availability of shade and water for immersion
Palavras-chave em inglês
Cattle
Heat stress
Thermal comfort
Welfare
Resumo em inglês
Cattle under grazing conditions in tropical areas seek for shade as a thermal comfort resource often during the hottest periods of the day. The objective of this study was to evaluate and understand how cattle of different origins (Caracu - adapted taurus, Nellore - zebu and Red Angus - european taurus) use the thermal comfort resources, quantifying the frequencies of utilization of shade and water for immersion (pond), available in the pasture, analyzing the causes and functions of different behaviors, detecting the preferences for shade or water for immersion, or interactions of both. The experiment was conducted at the Laboratory of Biometeorology and Ethology of FZEA/USP. The behavioral patterns of six young bulls of each breed were evaluated in three different experiments with same methodology, for three different treatments: availability of trees and artificial shade (TS), availability of artificial shade and water for immersion (TSA) and availability of water for immersion (TA). The black globe temperature and relative humidity were taken every 15 minutes between sunrise and sunset and the behavioral patterns were recorded at the same moment, using the focal sampling method and the categories observed were: position (in the sun, in the natural or artificial shade or in the pond), the posture (standing or lying down) and the activities (grazing, ruminating, moving, resting or other). The results showed that the Angus animals use the resources for protection against heat more often during the day, especially when the temperature is high, the shade is the option used in most of the times, but the pond can be utilized when the shade is not available. The main activity occurring in the sun was grazing, especially concentrated during the cooler hours of the day, and the ruminating and resting were done often when animals were under the shade and lying down. For the Caracu breed animals, the use of the shade occurred in a moderated frequency and the use of pond were low, even when the temperatures were higher, and the grazing activity were distributed during the day and intensively done at sunrise and sunset. The Nellore animals did not utilize the resources against the heat stress, even when the temperature was higher. On a whole, bovines under grazing conditions in hot climates choose the shade as thermal comfort resource against the high temperatures and heat load, and if the shade is not available they can use the pond for immersion as a second resource against heat stress. The lower level of heat tolerance make the less adapted animals seek for the resources more often and more intensively. The more adapted breeds have a higher range of heat tolerance against the heat stress.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
DO1064504.pdf (2.11 Mbytes)
Data de Publicação
2008-03-26
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.