• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.74.2008.tde-17022009-091943
Documento
Autor
Nome completo
Mariano Etchichury
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Pirassununga, 2008
Orientador
Banca examinadora
Titto, Evaldo Antônio Lencioni (Presidente)
Gobesso, Alexandre Augusto de Oliveira
Pereira, Alfredo Manuel Franco
Puoli Filho, José Nicolau Prospero
Toledo, Luiz Roberto Aguiar de
Título em português
Termorregulação em cavalos submetidos a diferentes métodos de resfriamento pós-exercício
Palavras-chave em português
Calor
Eqüinos
Exercício
Resfriamento
Termorregulação
Resumo em português
O presente trabalho teve como objetivo comparar dois métodos alternativos de resfriamento pós-exercício em eqüinos, consistentes no uso de água a temperatura ambiente e de gelo nas extremidades, com o método de hiperresfriamento, usado habitualmente nos cavalos de esporte. A necessidade de métodos de resfriamento mais efetivos se baseia no grande quantidade de cavalos eliminados em provas de resistência no país, relacionada à temperaturas ambiente e umidade relativa elevadas. Para comparações foram usados nove cavalos de lida, três machos castrados e seis fêmeas, mestiços, de 8±2,5 anos e peso médio de 462±33 kg, em dois experimentos, um no mês de maio e outro em julho, de 4 dias de duração cada um, com delineamento em cross-over. Os cavalos foram exercitados com protocolo pré-estabelecido em picadeiro durante 30 minutos, e os tratamentos foram aplicados em Câmara Bioclimática. As variáveis estudadas foram: freqüência cardíaca (FC), freqüência respiratória, temperatura retal (TR), taxa de sudação (SUD), temperatura superficial do pescoço (TSP), temperatura superficial do tórax (TST), temperatura superficial da garupa (TSG), temperatura auricular (TAu) e temperatura da base da cauda (TBC). Foram mensurados valores basais pré-exercício, imediatamente pós-exercício sem tratamento, 5, 10, 15 e 20 minutos após o exercício com tratamento, e 5 e 10 minutos pós-tratamento. Os dados foram analisados por regressão linear, e as médias comparadas tempo a tempo pelo teste T de Student. Houve diferença significativa (p<0,05) entre tratamentos nas variáveis TSP, TST, TSG nos dois experimentos, e na TAu no experimento de maio, mas esta diferença foi somente durante o resfriamento, no final do teste ao minuto 30, 10 minutos após serem interrompidos os tratamentos, não houve diferença em nenhuma variável em nenhum dos dois experimentos. Os dois métodos de resfriamento alternativos aqui propostos não apresentaram diferença alguma com o hiper-resfriamento no minuto 30 do teste.
Título em inglês
Thermoregulation in horses undergoing three different post exercise cooling methods
Palavras-chave em inglês
Cooling method
Equine
Exercise
Hot environment
Thermoregulation
Resumo em inglês
This study was aimed to compare two alternative cooling methods in horses with hyper cooling method, used usually spot horses. Alternatives method consists in tepid water bath of the entire body, and the use of ice in the limbs. The need of alternatives methods of cooling post exercising horses is based in the huge amount of competitors eliminated from endurance rides in Brazil, related to high humidity and hot environments. Nine Standarbred horses were used, three gelding and six mares, aging 8±2,5 years and weighing 462±33 kg, in two experimental sets, performed in May and in July, during four days each, in a cross over experimental design. Horses were exercised in a planned schedule for 30 minutes, after this were placed in a climatic chamber, were treatments were applied. Heart rate, respiratory rate, rectal temperature, sweating, neck skin temperature, thorax skin temperature, croup skin temperature, auricular temperature and tail skin temperature were measured for comparison. Time used in measurements were pre-exercise, immediately post exercise without cooling, 5, 10, 15 and 20 minutes post exercise with cooling, and 5-10 minutes post cooling. Data was processed using linear regression test, and means at each time were compared using T test. Significant difference (p<0,05) was detected in neck skin temperature, thorax skin temperature and croup skin temperature in both experimental sets, and in auricular temperature in May set, although this difference appeared only during cooling treatments. At the end of the test, in minute 30, no difference among treatments were detected in any measurement at any experimental set. Both alternative cooling methods here proposed made no difference in post exercise body cooling terms, when compared with hyper-cooling method, at minute 30 of the test.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
DO4836080.pdf (911.02 Kbytes)
Data de Publicação
2009-02-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.