• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.71.2019.tde-28112018-152921
Documento
Autor
Nome completo
Bruno Tripode Bartaquini
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Murrieta, Rui Sergio Sereni (Presidente)
Prado, Helbert Medeiros
Villalva, Daniela La Chioma Silvestre
Título em português
A flora nos vasos de linha fina Moche: marcadores ambientais e localizadores
Palavras-chave em português
ecótopos
iconografia
localizadores
Moche
paisagem
Resumo em português
Os Moche, cultura arqueológica existente na costa norte peruana entre os séculos I e VIII d.C, desenvolveram uma tradição ceramista de produção de vasos com pictografias de "linha-fina". Um motivo constante nos vasos de linha fina são o que o estudioso Cristopher Donnan chamou de "localizadores": determinadas plantas, animais e outros signos, como ondas, por exemplo, que serviriam como marcadores de paisagem, indicando o cenário onde a ação representada dos vasos estariam se dando. Porém, apesar de muito referidos os "localizadores" jamais foram objeto de um estudo sistemático. Este estudo busca mapear a flora nativa regional a fim de refinar as associações das espécies com a cerâmica e produzir olhar detalhado sobre função semântica da flora nas composições de linha fina Moche, aproximando os "localizadores" ao conceito de ecótopos, como "tipos de lugares" e "unidades mínimas de paisagem" como definido por Jhonson & Hunn (2010)
Título em inglês
The flora on the moche fineline vases: environmental markers and locators.
Palavras-chave em inglês
ecotopes
iconography
landscape
locators
Moche
Resumo em inglês
The Moche, an archaeological culture that existed on the north coast of Peru between the first and nineth centuries A.D, have developed a pottery tradition with "fine-line" pictographs. A constant motif in the fine line vessels is what the scholar Christopher Donnan has called "locators": certain plants, animals, and other signs, such as waves, for example, that would serve as markers of landscape, indicating the setting where the actionr represented on the vessels would be developing. However, although much referred, the "locators" have never been the subject of a systematic study. This study aims to map regional native flora in order to refine species associations with pottery and to produce a detailed look at the semantic function of the flora in the Moche fine line compositions, bringing the "locators" closer to the concept of ecotopes, such as "types of places" and "Minimum landscape units" as defined by Jhonson & Hunn (2010)
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Liberação
2020-11-27
Data de Publicação
2019-01-07
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.