• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.71.2007.tde-12092007-141110
Documento
Autor
Nome completo
Robson Antonio Rodrigues
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Afonso, Marisa Coutinho (Presidente)
Araujo, Astolfo Gomes de Mello
Carvalho, Silvia Maria Schmuziger de
Pinheiro, Niminon Suzel
Silva, Fabiola Andrea
Título em português
Os caçadores-ceramistas do sertão paulista: um estudo etnoarqueológico da ocupação Kaingang no vale do rio Feio/Aguapeí
Palavras-chave em português
Etnoarqueologia
Kaingang
Sertão Paulista
Terra Indígena Vanuíre
Território
Resumo em português
A região compreendida entre os vales dos rios Tietê e Paranapanema, nas terras paulistas, eram tradicionais redutos ocupados pelas populações Kaingang, grupo étnico pertencente ao tronco lingüístico Jê. No início do século XX, com a "pacificação" dos Kaingang, são criados, pelo Serviço de Proteção ao Índio (SPI), atual Fundação Nacional dos Índios (FUNAI), os aldeamentos de Icatú, às margens da estrada Penápolis-Aguapeí e o aldeamento Índia Vanuíre, próximo ao rio Feio/Aguapeí, em Tupã, hoje, com a emancipação, município de Arco-Íris, que se estendem até a atualidade nesse modelo. Estas áreas correspondem a uma pequena parcela do que foi o território ocupado pelas populações Kaingang. A partir de uma perspectiva etnoarqueológica interessa-nos entender a sociedade Kaingang no que se refere a sua produção material, em especial a cerâmica, bem como o seu modo de utilização do espaço e sistema de assentamento, a fim de construir modelos interpretativos sobre aspectos do comportamento e da dinâmica social pretérita e ao mesmo tempo compreender como os diferentes elementos históricos oriundos do processo de expansão capitalista provocaram alterações no modo de ser indígena para a elaboração de um mapa mais claro da ocupação Kaingang no sertão paulista.
Título em inglês
The hunters - that were also also pottery indians from interior of São Paulo: a study ethnoarcheological of the occupations of the Feio/Aguapeí valley river.
Palavras-chave em inglês
Ethnoarcheology
Indigenous Earth Vanuíre
Interior from São Paulo
Kaingang
Territory
Resumo em inglês
The area between the Tietê and Paranapanema river valleys, in São Paulo State territory, were a traditional place which was occupied by the Kaingang population, an ethnic group which belongs to the linguistic group named Jê. At the beginning of the 20th century, the villages of Icatú are created, with the "pacification" of the Kaingang by the Indian Protection Service ( SPI ), the current Indian National Fundation (FUNAI ), along the Penápolis-Aguapeí road and so are Índia Vanuíre villages, near the Feio/Aguapeí river, in Tupã, nowadays, with the emancipation of what is known today as the town of Arco-Iris. Those villages of Icatú have spread out wider in this pattern so far. These areas correspond to a small portion of what once was the territory occupied by the Kaingang population. From an ethnoarchaeological perspective, it may be interesting for us to understand the Kaingang society, focusing upon their material production, especially their pottery, as well as their way of using space and a settlement system, in order to create interpretative patterns about behavioral aspects and past social dynamics. At the same time, it may be useful to understand how the different historical elements coming from the capitalist expansion process caused changes in the Indian way of life to draw up a clearer map of Kaingang occupation in the dry lands of São Paulo territory.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
01Tese.pdf (15.47 Mbytes)
AldeiaICATU.pdf (61.86 Kbytes)
AldeiaVANUIRE.pdf (498.59 Kbytes)
FotoAerea.pdf (3.17 Mbytes)
inforaismciliar.pdf (181.51 Kbytes)
localizacao.pdf (534.51 Kbytes)
locsitios.pdf (159.47 Kbytes)
MapaHistorico.pdf (3.10 Mbytes)
ocorfinal.pdf (184.39 Kbytes)
Pranchasde01a26.pdf (39.81 Mbytes)
Pranchasde27a53.pdf (64.88 Mbytes)
Pranchasde54a68.pdf (13.63 Mbytes)
Pranchasde69a84.pdf (63.56 Mbytes)
Pranchasde85a114.pdf (81.88 Mbytes)
ResultadosDatacao.pdf (99.27 Kbytes)
SitioCoios010203.pdf (253.84 Kbytes)
SitioCoios04.pdf (121.82 Kbytes)
SITIOFOGO01.pdf (80.79 Kbytes)
trechos.pdf (426.78 Kbytes)
Data de Publicação
2008-03-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.