• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Daniel Ignacio da Silva
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Verissimo, Maria De La Ó Ramallo (Presidente)
Hollist, Cody Stonewall
Mazza, Veronica de Azevedo
Mello, Débora Falleiros de
Takahashi, Renata Ferreira
Título em português
Construção e validação de marcadores de vulnerabilidade de lactentes para disfunções em seu desenvolvimento socioemocional
Palavras-chave em português
Deficiências do Desenvolvimento
Desenvolvimento infantil
Enfermagem Pediátrica
Lactente
Transtornos Globais do Desenvolvimento Infantil
Vulnerabilidade em Saúde
Resumo em português
Introdução. O desenvolvimento socioemocional da criança pequena é condicionado por fatores de exposição relacionados ao contexto, cuja presença define a vulnerabilidade da criança para as disfunções socioemocionais. A síntese dos fatores de exposição em marcadores qualitativos de vulnerabilidade favorece a construção de tecnologias de captação de situações de vulnerabilidade e proposição de intervenções que promovam o desenvolvimento socioemocional. Objetivos: Construir marcadores de vulnerabilidade de lactentes para disfunções em seu desenvolvimento socioemocional e realizar sua validação de conteúdo. Método: Pesquisa metodológica de abordagem qualitativa e quantitativa, que teve como referencial teórico o Modelo Bioecológico de Desenvolvimento Humano, e operacionalizada por meio de duas etapas de pesquisa: extração e síntese dos dados, e validação de conteúdo. A identificação dos fatores de exposição ocorreu mediante revisão integrativa, realizada entre abril e agosto de 2016, com critérios definidos de inclusão e exclusão dos estudos, e estratégias sistemáticas de busca. Os dados identificados foram extraídos e submetidos à técnica de análise temática categorial. Os fatores de exposição foram agrupados inicialmente ,conforme a sua semelhança semântica, e foi analisada a relação dessas categorias com os níveis de contexto (Microssistema, Mesossistema, Macrossistema e Exossistema) definidos pelo Modelo Bioecológico. Após, foi analisada a relação das categorias com os elementos de vulnerabilidade da criança para situações adversas em seu desenvolvimento. Da categorização dos fatores de exposição, ocorreu a construção dos marcadores de vulnerabilidade, seus componentes e seus manuais operacionais. Esses conteúdos foram submetidos a duas rodadas de validação de conteúdo com juízes peritos na área de saúde da criança e desenvolvimento infantil. Essa pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética da Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo por meio do Certificado de Apresentação para Apreciação Ética nº 57933816.8.0000.5392. Resultados: A amostra final de artigos incluídos para a extração dos dados foi de 112.No contexto do Microssistema e Mesossistema, os fatores de exposição foram categorizados como: difilculdades nas relações sustentadoras contínuas; adversidades nas relações familiares e no apoio social, e situação de adoecimento dos cuidadores que influem nos processos proximais. No Exossistema e no Macrossistema os fatores de exposiçãoforam categorizados como: vulnerabilidades sociais dos cuidadores e fragilidades das políticas públicas, que condicionam as condições materiais e sociais da família. A partir dessas categorias, foram construídos oito marcadores de vulnerabilidade, seus 39 componentes e os respectivos manuais operacionais. Participaram da primeira rodada 17 juízes, que tiveram concordância máxima de 100% e mínima de 64% na validação dos marcadores, seus componentes e manuais operacionais. O material foi revisado com as sugestões dos juízes. Na segunda rodada, participaram 11 juízes com concordância máxima de 100% e mínima de 73 %, validando os oito marcadores propostos com seus 36 componentes. Considerações finais: A síntese dos fatores de exposição, apoiada em uma teoria de desenvolvimento abrangente, permitiu a construção de marcadores de vulnerabilidade que tiveram alta aprovação. O consenso obtido pelos juízes permite que essa tecnologia seja testada na prática clínica, para verificar sua capacidade preditiva, com potencial de antecipação dos fatores de exposição subsidiando a prevenção das disfunções socioemocionais.
Título em inglês
Building and validation of vulnerability markers of infants to dysfunctions in their socioemotional development
Palavras-chave em inglês
Child Development
Child Development Disorders; Pervasive
Developmental Disabilities
Health Vulnerability
Infant
Pediatric Nursing
Resumo em inglês
Introduction: The socioemotional development of infants is conditioned by the exposure to context-related factors, whose presence defines infants vulnerability to socioemotional dysfunctions. The synthesis of exposure factors as qualitative markers of vulnerability holds up the construction of tools, which capture vulnerability situations and promote the socioemotional development. Objectives: To build vulnerability markers of infants for dysfunctions in their socioemotional development and to perform their content validation. Method: Methodological research with qualitative and quantitative approach, based on the Bioecological Model of Human Development, and implemented through two research steps: data collection and synthesis, and content validation. The identification of exposure factors occurred through an integrative review, carried out between April and August 2016, with defined inclusion and exclusion criteria of studies, and systematic search strategies. The identified data were collected, submitted to the categorical thematic analysis technique. The exposure factors were grouped according their semantic similarity and it was analised the relation of categories with the context levels (Microsystem, Mesosystem, Exosystem and Macrosystem) defined by the Bioecological Model. Subsequently, it was analised the relation of categories with the elements of vulnerability of children to adverse situations in their development. From the categorization of the exposure factors, the construction of the vulnerability markers, their components and their operational manuals occurred. These contents were submitted to two rounds of content validation with expert judges in the field of child health and child development. This research was approved by the Ethics Committee of the Nursing School of the University of São Paulo through the Certificate of Presentation for Ethical Appreciation nº 57933816.8.0000.5392. Results: The final sample of included articles for data collection was 112. In the context of the Microsystem and Mesosystem, the exposure factors were categorized as difficulties in the ongoing nurturing relationships; adversities in family relationships and social support, and the caregivers' illness situation that influence the proximal processes. In the Exosystem and Macrosystem, the exposure factors were categorized as caregivers' social vulnerabilities and weaknesses of public policies determining the material and social conditions of the family. From these categories, eight vulnerability markers, their 39 components and their operational manuals were built. The first round included 17 judges who had a maximum agreement of 100% and a minimum of 64% in the validation of the markers, their components and operational manuals. The material was revised with the judgessuggestions. In the second round, 11 judges participated with a maximum agreement of 100% and a minimum of 73%, validating the eight proposed markers with their 36 components. Final Considerations: The synthesis of exposure factors supported by a comprehensive development theory allowed the construction of vulnerability markers that had high approval. The consensus obtained by the judges allows that this technology be tested in clinical practice, to verify its predictive capacity, with a potential of anticipation of the exposure factors subsidizing the prevention of socioemotional dysfunctions.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-05-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.