• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Marjorie Ester Dias Maciel
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Vargas, Divane de (Presidente)
Amaral, Ricardo Abrantes do
Furtado, Erikson Felipe
Soares, Janaina
Webster, Clarissa Mendonça Corradi
Título em português
Tradução, adaptação cultural e validação da questão-chave para rastreamento do uso de risco de álcool para o português
Palavras-chave em português
Atenção Primária à Saúde
Estudos de Validação
Programas de rastreamento
Transtornos Relacionados ao Uso de álcool
Validade dos testes
Resumo em português
Introdução: A identificação do uso de risco de álcool na Atenção Primária à Saúde é fundamental para prevenir danos individuais e prejuízos sociais. Nesse contexto, é imprescindível o emprego de instrumentos de rastreamento que sejam de fácil aplicação, de baixo custo, compreensível por leigos e que ocupe pouco tempo profissional para avaliação. No Brasil, encontram-se disponíveis alguns instrumentos, no entanto nenhum deles contempla todas as características citadas, o que dificulta sua utilização na Atenção Primária à Saúde. Logo, é relevante disponibilizar um instrumento para uso nesse local. Objetivo: Traduzir, adaptar culturalmente e validar para o idioma português a Questão-Chave (Single-Question) original do idioma inglês. Método: Estudo metodológico cujas etapas realizadas foram tradução, retrotradução, adaptação cultural, avaliação pelo Comitê de Juízes, estudo piloto e validação de critério. Resultados: Estão apresentados em três artigos. Artigo 1: A versão traduzida e adaptada da Questão-Chave teve seu conteúdo validado por um Comitê de Juízes especializados na área de uso de álcool e fluentes no idioma inglês. O Índice de Validade de Conteúdo quanto à clareza da sentença e emprego correto de termos técnicos foi 1, para adaptação e preservação do sentido original foi 0.8.O Índice de Kappa para a concordância entre os juízes foi de 0.83. Após ajuste sugerido pelos juízes originou-se a versão final da Questão-Chave. Artigo 2: Realizou-se a validação de critério da Questão-Chave, aplicando-a em 518 usuários de uma Unidade Básica de Saúde na cidade de São Paulo concomitantemente com o AUDIT e AUDIT-C. A Questão-Chave apresentou sensibilidade de 99 % e 54% de especificidade em relação ao AUDIT e 59% de especificidade e 99% de sensibilidade em relação ao AUDIT-C. A acurácia foi de 77% para o AUDIT e 81% para o AUDIT-C. Essas propriedades não sofreram influência de gênero ou de outras características sóciodemográficas. Os resultados indicam que a Questão-Chave está adequada do ponto de vista psicométrico e é tão útil e eficiente para o rastreamento do uso de risco de álcool quanto suas medidas-critério. Artigo 3: Identificou-se o padrão de uso de álcool de usuários de uma Unidade Básica de Saúde na cidade de São Paulo. O AUDIT foi aplicado a 859 usuários conjuntamente com um questionário sociodemográfico. Observou-se que 68.9% dos usuários faziam uso de baixo risco de álcool e 31.1% faziam uso problemático do álcool, dos quais 49.8% uso de risco, 38.7% uso nocivo e 11.5% provável dependência. As características associadas ao uso problemático foram sexo masculino, estado civil divorciado ou separado e quanto mais jovem maior a chance de pontuar acima da Zona I do AUDIT. Conclusão: A Questão-Chave apresentou boa concordância entre os Juízes sobre seu conteúdo e bom desempenho psicométrico atendendo os critérios para testes de instrumentos de rastreamento. Observou-se uma parcela considerável de usuários da Atenção Primária à Saúde que fazem uso de risco de álcool, a qual não pode ser menosprezada pelos profissionais de saúde. Os achados desse estudo subsidiam o emprego da Questão-Chave na Atenção Primária à Saúde para identificação do uso de risco de álcool.
Título em inglês
Translation, cultural adaptation and validation of the Key-Question for screening hazardous alcohol use into portuguese
Palavras-chave em inglês
Alcohol Related Disorders
Primary Health Care
Screening Program
Validation studies
Validity of tests
Resumo em inglês
Introduction: The identification of the hazardous alcohol use in Primary Health Care is important to prevent individual harm and social damages. In this context, is essential to use screening instruments that are easy to apply, inexpensive, understandable by lay people and take few time for professional evaluation. In Brazil, there are some instruments available, but none of them include all the mentioned characteristics, which becomes it difficult to use in Primary Health Care. Therefore, it is relevant to provide an instrument for use in this area. Objective: To translate, adapt culturally and validate to Portuguese language the Single-Question original English language. Method: Methodological study whose stages were translation, back translation, cultural adaptation, evaluation by the Judges Committee, pilot study and criteria validation. Results: These are presented in three articles. Article 1: The translated and adapted version of the Key-Question had its contents validated by a Committee of Judges specialized in alcohol use and fluent in the English language. The Content Validity Index for clarity of sentence and correct use of technical terms was 1, for adaptation and preservation of the original meaning was 0.8. The Kappa index for concordance between the judges was 0.83. After adjustment suggested by the judges the final version of the Key-Question was established. Article 2: Achieved Key-Question criteria validation, applying it to 518 users of Health Unit in the city of São Paulo concomitantly with the AUDIT and AUDIT-C. The Key-Question presented sensitivity of 99% and 54% of specificity in relation to AUDIT and 59% of specificity and 99% of sensitivity in relation to AUDIT-C. The accuracy was 77% to the AUDIT and 81% to the AUDIT-C. These properties were not influenced by gender or others sociodemographic characteristics. The results indicate that the Key-Question is psychometrically adequate and is as useful and efficient to screen alcohol hazardous use as its criteria measures. Article 3: Alcohol use patterns among users of a Health Unit in the city of São Paulo was identified. The AUDIT was applied to 859 users with a sociodemographic questionnaire. It was observed that 68.9% of users were low risk and 31.1% had problematic use, of which 49.8% were risk case, 38.7% were harmful case and 11.5% probable dependence. The characteristics associated with the problematic use were male, divorced or separated marital status and younger user had more chance of scoring above Zone I of the AUDIT. Conclusion: The Key-Question presented a good concordance among judges about it content and good psychometric performance, matching the criteria for screening tools. A significant proportion of users of Primary Health Care showed patterns problematic use of alcohol, which cannot be overlooked by health professionals. The findings of this study subsidize the use of the Key-Question in Primary Health Care to identify risk alcohol use.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Tese_Marjorie.pdf (2.52 Mbytes)
Data de Publicação
2018-05-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.