• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.7.2012.tde-08012013-110534
Documento
Autor
Nome completo
Luciane Ferreira do Val
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Nichiata, Lucia Yasuko Izumi (Presidente)
Alexandre, Lourdes Bernadete dos Santos Pito
Antunes, Jose Leopoldo Ferreira
Lima, Marcia de
Marsiglia, Regina Maria Giffoni
Título em português
Desafios da integralidade na atenção às DST/HIV/AIDS: a vulnerabilidade programática nas unidades básicas de saúde do município de São Paulo 
Palavras-chave em português
Doença Sexualmente Transmissível
Enfermagem
Integralidade
Síndrome da imunodeficiência adquirida
Vírus da imunodeficiência humana
Vulnerabilidade
Resumo em português
A implementação da integralidade é um grande desafio à consolidação do Sistema Único de Saúde e a vulnerabilidade na Atenção Básica às DST/HIV/aids foi o objeto deste estudo, cujos objetivos foram: caracterizar as Unidades Básicas de Saúde (UBS) segundo as Coordenadorias Regionais de Saúde, as Supervisões Técnicas de Saúde, os modelos de organização da atenção à saúde, as Organizações Sociais de Saúde em contratos de gestão na cogestão da saúde com a Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo e a formação profissional do gerente; identificar o grau de Vulnerabilidade Programática das UBS e discuti-lo segundo os componentes: acessibilidade, porta de entrada, vínculo, enfoque familiar, profissionais da saúde e coordenação/integração. A perspectiva conceitual utilizada foi da vulnerabilidade, em sua dimensão programática. Realizou-se estudo descritivo transversal com abordagem quantitativa, tendo sido utilizado um questionário com 51 questões, aplicado online, na plataforma FormSUS, com gerentes das 442 UBS do Município de São Paulo. Foram obtidas respostas de 328 gerentes das UBS; 40,9% eram exclusivas "tradicionais"; 55,8% das OSS eram do tipo "Associação" e mais da metade dos gerentes das UBS eram Enfermeiros. Há graus diferenciados de vulnerabilidade programático, mas de um modo geral nas UBS é baixo. Há vulnerabilidade na efetivação da integralidade: falta de materiais para atividades educativas; baixa oferta de testes de detecção de sífilis à gestante e teste anti- HIV no pré-natal; demora no retorno do resultado do exame anti-HIV; baixa indicação do tratamento com Penicilina Benzatina ao parceiro da gestante com diagnóstico de sífilis; não realização da abordagem consentida para solicitação de teste para HIV à gestante ou para a população geral; falta de capacitação para realização da abordagem sindrômica das DST e aconselhamento na oferta do teste do HIV; falta de contrarreferência às UBS, DST/aids. Conclui-se que a integralidade traduzida em práticas de saúde na atenção às DST/HIV/aids possibilitou visualizar as vulnerabilidades programáticas nas UBS e apontou desafios para sua efetivação.
Título em inglês
Challenges in comprehensiveness of attention to STD/HIV/aids: vulnerability of the programs in basic health Units in the city of São Paulo
Palavras-chave em inglês
Acquired immunodeficiency syndrome
Comprehensiveness
Human immunodeficiency virus
Nursing
Sexually Transmitted Disease
Vulnerability
Resumo em inglês
Implementation of comprehensive attention is a huge challenge in the consolidation of the Brazilian Unified Health System. The vulnerability to STD/HIV/Aids in Primary Care was focused on this study, aiming to provide tools to improve healthcare. The objectives of the study were: 1) to characterize Primary Care Units (PCU) according to selected variables such as: administrative hierarchy position (Regional Health Coordination, Healthcare Technical Supervision), administrative issues (models healthcare attention of organization, Healthcare Social Organization (HSO) in management or co-management with the Township Healthcare Office in São Paulo), and manager formal professional qualification; 2) to identify the level of Programmatic Vulnerability; and 3) to assess the Programmatic Vulnerability according to the following components: accessibility, point of entry, links, family approach, health professional and integration / coordination. The conceptual approach was the vulnerability in its programmatic dimension. This was a transversal descriptive and quantitative study based on an online survey with 51 questions applied in the FormSUS platform and involving managers from 442 PCU of the city of São Paulo. Responses were received from 328 PCU managers; among them more than half were Nurses. PCU were exclusively "conventional in 40.9% and 55.8% of the HSO were classified as "association". There were different levels of programmatic vulnerability; in general however, the vulnerability was low. There was vulnerability in making comprehensive attention effective: lacking of material for educational activities; insufficiency of availability of tests to detect syphilis in pregnant women and anti-HIV test in the pre-natal period; excessive delay in results of anti-HIV tests causing them to be not time-opportune; low practice of indication of syphilis treatment with Benzathine Penicillin for the pregnant partner; lacking of informed consent to request HIV testing to pregnant women as well general population; lacking of training for the syndromic approach to STDs; lacking of counseling when offering HIV testing; lacking of counter-reference to PCU, STD/Aids. It was concluded that the translation of the comprehensiveness concept into health practices regarding STD/HIV/aids enabled us to assess programmatic vulnerabilities in the PCU, and pointed out challenges to achieve a true comprehensive healthcare attention.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-01-11
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • VAL, L. F., TAKAHASHI, Renata Ferreira, e NICHIATA, L. Y. I. A integralidade e a vulnerabilidade programática às dst/hiv/aids na atenção básica. Revista da Escola de Enfermagem da USP , 2014.
  • VAL, L. F., e Nichiata, Lúcia Yasuko Izumi. A integralidade na atenção às DST/HIV/AIDS: a vulnerabilidade programática em unidades de saúde. São Paulo - SP : Novas Edições Acadêmicas, 2014{Volume}.{Serie}
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.