• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.7.2013.tde-12062013-131621
Documento
Autor
Nome completo
Ligia Fumiko Minami Neves de Oliveira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2013
Orientador
Banca examinadora
Ciampone, Maria Helena Trench (Presidente)
André, Adriana Maria
Gaidzinski, Raquel Rapone
Gutierrez, Beatriz Aparecida Ozello
Leite, Maria Madalena Januario
Título em português
Gestão de pessoas em hospitais universitários: situação atual e tendências
Palavras-chave em português
Administração de recursos humanos
Administração de serviços de saúde
Educação em saúde - Tendências
Hospitais universitários
Resumo em português
Esta pesquisa é um estudo exploratório, descritivo, de natureza prospectiva, de abordagem quanti-qualitativa. Os objetivos foram: identificar a percepção de gestores de Hospitais Universitários da cidade de São Paulo, em relação aos fatores que estariam produzindo novas tendências no gerenciamento de pessoas e quais mudanças projetam nos modelos de gestão de pessoas; identificar os focos de atenção e as dificuldades quanto ao gerenciamento de políticas de gestão de pessoas, mediante as tendências no macrocontexto e mapear as lacunas entre as tendências identificadas, focos de atenção e dificuldades e as competências requeridas para gestores que atuam no âmbito da gestão dos hospitais universitários; formular propostas nas quais o desenvolvimento dos gestores de pessoas na área da saúde esteja alinhado às novas demandas da próxima década. O estudo teve como cenário três HUs e contou com a participação de nível estratégico. Para atingir os objetivos formulados, foi empregada a técnica Delphi, com a finalidade de melhor compreender o cenário atual e a tendência na gestão de pessoas em hospitais universitários. Os resultados mostraram que a Gestão de Pessoas sofrerá mudanças significativas nos próximos 10 anos (86,7%) pois deverão incidir predominantemente nas práticas e instrumentos de gestão (50%). As Tendências de Mudança no Ambiente consideradas de grande impacto e que podem afetar as decisões sobre estratégias e políticas de gestão de pessoas dos HUS foram: a busca da qualidade dos processos e produtos, questionamento do papel social da instituição, cidadania e direitos do consumidor e mudanças na tecnologia aplicada aos processos produtivos e organizacionais nos HUs. Em relação aos Princípios que Orientarão os Modelos de Gestão de Pessoas, cinco foram considerados de alta relevância: o empowerment, gestão de RH coerente com o negócio da organização, comprometimento da força de trabalho com os objetivos organizacionais, educação corporativa e autodesenvolvimento. Constatou-se que estes princípios foram parcialmente introduzidos e deverão ser os principais focos de atenção dos gestores para a próxima década. Em relação às Políticas de Gestão de Pessoas, das 13 políticas de gestão consideradas mais relevantes no futuro, os gestores apontaram: benefícios proporcionalmente menores na remuneração (média 7,9), benefícios flexíveis definidos com a participação dos funcionários (média 7,8) e maior poder de decisão das chefias sobre a remuneração de sua equipe (média 7,5), como tendo alto grau de dificuldade para implementação dessas políticas na Gestão de Pessoas dos HUs. Em relação ao Formato da Função RH nos HUs, três tendências foram consideradas relevantes que serão consideradas nas decisões sobre gestão de pessoas: as decisões passarão para o gerente da unidade (93,3%), migração de funções de gestão de pessoas corporativas para as unidades (93,3%) e o principal papel da área será fornecer novos processos e conhecimentos para os clientes internos (93,3%). Os resultados indicam que o profissional que trabalhará na função de gestão de pessoas deverá ter três qualificações consideradas como importantes: experiência profissional na área de gestão de pessoas, domínio em informática e conhecimentos em gestão de negócios. As competências consideradas muito importantes foram: trabalho em equipe e liderança. Os gestores indicaram um conjunto de oito competências, também relevantes: orientação para resultados, capacidade técnica, flexibilidade, promotor de mudança cultural e de atitudes, orientação para cliente, motivação, negociação e capacidade para ouvir e compreender o outro. Conclusão: a gestão de pessoas está em processo de mudança nos HUs. A formação acadêmica, assim como as instituições prestadoras de serviços de saúde devem buscar, o alinhamento da formação profissional, desenvolvendo competências para a gestão de pessoas, como também contribuir para o desenvolvimento dos profissionais que deverão exercer a função gerencial, destacando o Programa Pró-Saúde como proposta para uma formação integrada.
Título em inglês
People Management in University Hospitals: current situation and trends
Palavras-chave em inglês
Health education - Trends
Health service administration
Human resource ad/ministration
University hospitals
Resumo em inglês
This is an exploratory, descriptive, prospective study, with a quantitative and qualitative approach. The aims were: to identify the perception of managers of University Hospitals in the city of São Paulo, in relation to the factors that are producing new trends in people management and what changes these provoke in the people management models; to identify the focus of attention and the difficulties regarding the management of policies for managing people, through the trends in the macro context, and to map the gaps between the trends identified, foci of attention and difficulties, and the competences required for managers who work in the management context of university hospitals; to formulate proposals in which the development of managers of people in the health field is aligned to the new demands of the next decade. The study had three UHs as the scenario and counted on the participation of the strategic level. To achieve the formulated aims, the Delphi technique was employed, in order to better comprehend the current situation and the trends in people management in university hospitals. The results showed that People Management will suffer significant changes in the next 10 years (86.7%) which should focus predominantly on practices and management instruments (50%). The Trends of Change in the Environment considered high impact and that can affect decisions on strategies and policies for managing people of the UHs were: the search for the quality of the processes and products, questioning the social role of the institutions, citizenship and consumer rights, and changes in technology applied to the production and organizational processes in the UHs. Regarding the Principles that will Guide the People Management Models, five principles were considered highly relevant: empowerment, HR management consistent with the business of the organization, commitment of the workforce with the organizational objectives, corporate education and self-development. It was observed that these principles had been partially introduced and will have to be the main focus of attention of the managers for next the 10 years. Regarding the People Management Policies, of the 13 management policies considered most relevant for the future, the managers indicated: proportionately less benefits in the remuneration (mean 7.9), flexible benefits defined by the participation of the employees (mean 7.8) and greater power of decision of the directors regarding the remuneration of their staff (mean 7.5) as having a high degree of difficulty in implementing these People Management policies of the UHs. In relation to the Format of the HR Function in the UHs, three trends were considered excellent and that they will be taken into consideration in the decisions regarding people management: the decisions will go to the manager of the unit (93.3%), migration of corporative people management roles to the units (93.3%) and the primary role of the area will be to provide new processes and knowledge for the internal clients (93.3%). The results indicate that the professional who will work in the role of people management, must have three qualifications regarded as very important: professional experience in the area of people management, expertise in IT and knowledge of business management. The competences considered very important were: teamwork and leadership. The managers indicated a set of eight competences that are also relevant: guidance for results, technical expertise, flexibility, promotion of cultural change and attitudes, guidance for the client, motivation, negotiation and the ability to listen and comprehend the other. Conclusion: people management is in the process of change in UHs. The academic formation, as well as institutions providing health services, should seek both the alignment of the professional formation, developing people management competences, as well as to contribute to the development of the professionals who will undertake the management role, highlighting the Pro-Health Program as the proposal for integrated formation.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-06-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.