• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.7.2015.tde-11052015-154630
Documento
Autor
Nome completo
Gabriela Rodrigues Zinn
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Mira, Vera Lucia (Presidente)
Feuerwerker, Laura Camargo Macruz
Leonello, Valéria Marli
Ronca, Antonio Carlos Caruso
Silva, Eliete Maria
Título em português
Educação permanente em saúde: de diretriz política a uma prática possível
Palavras-chave em português
Capacitação em Serviço
Educação
Política de Saúde
Resumo em português
A construção da educação permanente em saúde ultrapassa a existência de uma política de indução, pois essa prática educativa é parte constitutiva do trabalho em todas as dimensões que o compõe: a política, a organização e o cuidado. Ela ocorre no campo da micropolítica do encontro e, por isso, no campo das relações do trabalho vivo em ato. Objetivos: conhecer o processo de educação permanente em saúde no município de Sorocaba, na perspectiva dos profissionais; construir um plano de ações para avaliação de necessidades educativas, na lógica da educação permanente em saúde e planejar uma intervenção educativa, a partir da avaliação de necessidades. Metodologia: Adotamos a pesquisa-ação, considerada uma pesquisa social de cunho qualitativo e por sua coerência com os pressupostos da educação permanente em saúde. A primeira etapa do estudo contemplou 17 entrevistas, pautadas em questões norteadoras, com sete gestores e dez profissionais de saúde, incluindo médicos, dentistas, enfermeiros, técnicos de enfermagem e agentes comunitários de saúde, que atuam nos serviços de saúde do município; os relatos foram submetidos à analise de discurso do sujeito coletivo. A segunda etapa foi desenvolvida a partir de cinco encontros de grupo focal que tiveram a participação de seis técnicos de enfermagem e cinco enfermeiros que atuam na atenção primária à saúde do município. Resultados: Os principais resultados apontam que a percepção de educação permanente em saúde diverge entre os gestores e os trabalhadores; o movimento de educação permanente está acontecendo no município, embora, sem a legitimação necessária para o seu reconhecimento, entretanto, o cenário atual favorece a sua ampliação. Existem desafios para consecução da educação permanente, tais como a necessidade de superar a coexistência de paradigmas educativos contraditórios e de mobilizar potências nas pessoas envolvidas. O plano de ações para avaliação de necessidades educativas foi construído com base na experiência vivida no grupo focal e ancorado nas bases teóricas da educação permanente e obteve avaliação inicial favorável. O planejamento da ação educativa, elaborado pelos integrantes do grupo focal, apresentou como tema a Comunicação prejudicada no ambiente de trabalho, selecionado como prioridade dentre as necessidades. Esta ação envolve gestores, trabalhadores e usuários e consiste em estratégias de baixo custo, aplicáveis em diversos cenários e pautadas em ações simples e potencialmente capazes de qualificar as relações no cotidiano de trabalho. Considerações Finais: A educação permanente é uma prática possível no campo estudado, visto que seus princípios e objetivos têm acontecido de maneira informal e porque encontra, na atual organização administrativa, espaço formal de reconhecimento. Para concretizar esta prática, é preciso, daqui para frente, superar a contradição dos paradigmas coexistentes e avançar nos movimentos de sensibilização para valorização e legitimação do espaço do trabalho como um espaço de educação. O tema Comunicação, escolhido para a ação educativa, é significativo em um cenário de construção de educação dialógica. Este trabalho terá continuidade com a realização da ação ora proposta
Título em inglês
Permanent health education: from health policy to a possible practice
Palavras-chave em inglês
Education
Health Policy
Inservice Training
Resumo em inglês
The construction of permanent health education goes beyond the existence of an induction policy, as this educational practice is an integral part of the work in all dimensions that compose it: politics, organization and care. It occurs in the field of micro policy of meeting and therefore in the field of live work relationship in action. Objectives: know the process of permanent health education in the city of Sorocaba, from the professionals perspective; build a form of assessment of educational needs in health work subsidized by the premises of permanent health education and plan an educational intervention from the necessities evaluation. Methodology: We adopted the research-action, considered a social research with qualitative approach and also for its consistency with the assumptions of permanent health education. The first stage of the study included 17 interviews based in guided questions with 07 managers and 10 health professionals, including doctors, dentists, nurses, nurse technicians and community health workers who work in the municipal health services; the reports were submitted to discourse analysis of the collective subject. The second stage was developed from 05 focus group meetings that had the participations of six nursing technicians and five nurses who work over the primary attention of municipal health. Results: The main results show that the perception of permanent health education diverges between the managers and the workers; the continuing education action is happening in the city, although without the necessary legitimation for its recognition, on this way, the current scenario favors its expansion. Among the challenges is highlighted the necessity to overcome the coexistence of contradictory educational paradigms and to mobilize the potential in the involved people. The research of educational necessities model was built based on the experience lived in this study, in the results found and grounded on the theorical bases of permanent education. Among the emerged diagnostics, the intervention priority was focused on the Communication, including managers, employees and users. The educational proposal, drawn up by members of the focused group, consists of low cost strategies, applicable in various scenarios and guided by simple actions and potentially able to qualify the daily work relationships. Final Thoughts: The permanent education is a possible practice in the studied field since its principles and objectives has happened informally and thus it founds in the current administrative organization formal space of recognition; it is necessary now to proceed in the mobilization movements, aware the people involved and to overcome the contradiction of coexisting paradigms. The evaluation model of educational needs has shown successful in its application and had favorable initial evaluation. Communication the theme chosen for the educational action is significantly in a dialogical education building scenario that supports the permanent health education. This work will have continuity with the implementation and evaluation of this proposal
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-09-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.