• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Juliana Thomaz Palladino
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Calache, Ana Lucia Siqueira Costa (Presidente)
Batista, Karla de Melo
Campos, Célia Maria Sivalli
Turrini, Ruth Natalia Teresa
Título em português
Análise da correlação entre as características sociodemográficas, acadêmicas e estilo de vida com os fatores de estresse, sintomas depressivos e qualidade do sono em graduandos de enfermagem
Palavras-chave em português
Depressão
Estresse
Estudantes de enfermagem
Sono
Resumo em português
Introdução: Durante a trajetória acadêmica diferentes situações são vivenciadas pelos estudantes de enfermagem. Algumas são descritas como sendo de maior impacto e podem repercutir negativamente nas esferas física e emocional nestes estudantes. Conhecer o perfil destes indivíduos e os fatores de estresse, a presença de sintomas depressivos e a qualidade do sono torna-se fundamental para que estratégias de melhoria da qualidade de vida acadêmica sejam desenvolvidas. Objetivo: Verificar se existe correlação entre as características sociodemográficas, acadêmicas e estilo de vida com as variáveis fatores de estresse, sintomas depressivos e qualidade do sono de estudantes de enfermagem. Método: Trata-se de uma pesquisa observacional, transversal, quantitativa, realizada com 110 estudantes de enfermagem de uma instituição de ensino superior na cidade de Santo André, São Paulo. Para coleta de dados foi utilizado um questionário, contendo dados sociodemográficos, acadêmicos e estilo de vida, a Escala de Avaliação de Estresse em Estudantes de Enfermagem (AEEE), a Escala de Sintomatologia Depressiva do Center for Epidemiologic Studies Depression (CES-D) e a Escala de Índice de Qualidade do Sono de Pittsburgh (PSQI). Para análise dos dados, utilizou-se o coeficiente de correlação de Pearson, a Análise de variância (ANOVA) e o Modelo de Regressão linear Múltipla. Resultados: Para 68,18% dos estudantes, a Formação Profissional representou alto nível de estresse, enquanto Atividades Práticas e Teóricas representaram médio nível de estresse. 78,18% da amostra estavam com sintomas depressivos, cuja média de escore de sintomatologia depressiva foi de 25,82, acima do ponto de corte 16, e os fatores Depressão e Somática/iniciativa obtiveram maior escore. Os acadêmicos foram considerados maus dormidores, por apresentarem média do escore de qualidade do sono de 8,89, acima do ponto de corte 5. Somado a isto, 83,5% dos acadêmicos dormem menos de 7 horas por noite. As variáveis sociodemográficas que correlacionaram-se significativamente com os fatores de estresse, sintomas depressivos e qualidade do sono foram idade, sexo, turno de trabalho, os estudantes com dependentes, os solteiros e os que moram sozinhos. Quanto às variáveis acadêmicas, evidenciou-se que o tempo utilizado pelo estudante para chegar à faculdade e ser estudante da terceira e da quarta séries correlacionam-se de forma significativa com os fatores de estresse e os sintomas depressivos. O tempo de tabagismo foi a variável referente ao estilo de vida que correlacionou-se significativamente com os fatores de estresse e sintomas depressivos. Na análise entre os instrumentos utilizados; verificou-se importante correlação entre os fatores de estresse, sintomas depressivos e qualidade do sono. Conclusão: Os fatores de estresse, a sintomatologia depressiva e a qualidade do sono ruim foram vivenciados na trajetória acadêmica dos estudantes de enfermagem investigados. E algumas variáveis presentes entre os dados sociodemográficos, acadêmicos e estilo de vida interferiram na existência desses fenômenos (fatores de estresse, sintomas depressivos e qualidade do sono).
Título em inglês
Analysis of the correlation between the sociodemographic, academic and lifestyle characteristics with stress factors, depressive symptoms and sleep quality in nursing undergraduate students
Palavras-chave em inglês
Depression
Nursing students
Sleep
Stress
Resumo em inglês
Introduction: During the academic trajectory different situations are experienced by nursing students. Some of them are described as being of greater impact and may have negative repercussions in the physical and emotional spheres for these students. Knowing the profile of these individuals and the stress factors, the presence of depressive symptoms and the quality of sleep becomes fundamental for strategies to improve the quality of the academic life to be developed. Objective: To verify if there is correlation between the sociodemographic, academic and lifestyle characteristics with the variables stressors, depressive symptoms and sleep quality of nursing students. Method: This is an observational, cross-sectional, quantitative study of 110 nursing students from a higher education institution in the city of Santo André, São Paulo. For data collection, a questionnaire has been used, containing sociodemographic, academic and lifestyle data, the Nursing Student Stress Assessment Scale (NSSAS), the Depressive Symptomatology Scale of the Center for Epidemiologic Studies - Depression (CES-D) and The Pittsburgh Sleep Quality Index (PSQI). For data analysis, we have used the Pearson correlation coefficient, the Analysis of Variance (ANOVA) and the Multiple Linear Regression Model. Results: For 68.18% of the students, "Professional Training" represented a high level of stress, while "Practical and Theoretical Activities" represented a medium level of stress. 78.18% of the sample had depressive symptoms, whose average of depressive symptomatology score was 25.82, above the cut-off point 16, and the "Depression" and "Somatic/initiative" factors obtained a higher score. Academics have been considered "bad sleepers" because they had an average sleep quality score of 8.89, above the cut-off point 5. In addition, 83.5% of the students slept less than 7 hours a night. The sociodemographic variables that correlated significantly with the stress factors, depressive symptoms and sleep quality were age, gender, work shift, students with dependents, single people and those living alone. Regarding the academic variables, it was evidenced that the time spent by the student to arrive at the university and to be a student of the third and fourth grades correlate significantly with the stress factors and depressive symptoms. Smoking time was the variable related to lifestyle that correlated significantly with the stress factors and depressive symptoms. In the analysis of the instruments used, there was an important correlation between stress factors, depressive symptoms and sleep quality. Conclusion: The stress factors, the depressive symptomatology and the poor sleep quality have been experienced in the academic trajectory of the nursing students investigated. In addition, some variables present between sociodemographic, academic and lifestyle data interfered in the existence of these phenomena (stress factors, depressive symptoms and sleep quality).
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-05-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.