• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.7.2011.tde-24102011-080913
Documento
Autor
Nome completo
Flavia de Oliveira Motta Maia
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Duarte, Yeda Aparecida de Oliveira (Presidente)
Bertolozzi, Maria Rita
Lebrao, Maria Lucia
Neri, Anita Liberalesso
Pavarini, Sofia Cristina Iost
Título em português
Vulnerabilidade e envelhecimento: panorama dos idosos residentes no município de São Paulo - Estudo SABE
Palavras-chave em português
Envelhecimento
Idosos
Morte
Vulnerabilidade
Resumo em português
A vulnerabilidade é uma condição presente no envelhecimento que pode se manifestar em diferentes dimensões. Ampliar a discussão sobre esse conceito poderá contribuir com a construção de políticas públicas mais abrangentes e adequadas às necessidades das pessoas idosas. Este estudo teve como objetivo traçar o perfil das condições de vida e saúde dos idosos física e socialmente vulneráveis residentes no Município de São Paulo e a associação dessas condições com os desfechos: declínio funcional, fragilidade e óbito. Esta pesquisa é parte do Estudo SABE - Saúde, Bem-estar e Envelhecimento e caracteriza-se como longitudinal, descritiva, exploratória, analítica e de caráter quantitativo. A amostra compôs-se de 2.143 idosos entrevistados em 2000 dos quais 1.115 foram reavaliados em 2006, sendo a diferença devido à obitos, mudanças, institucionalização, não localização e recusas. As pessoas idosas fisicamente vulneráveis foram identificadas pelo Vulnerable Elders Survey (VES-13), traduzido, adaptado e com suas propriedades de medida analisadas para utilização em nosso meio. Para a avaliação da vulnerabilidade social, utilizou-se o Índice Paulista de Vulnerabilidade Social (IPVS). A análise de regressão linear utilizou o Qui-Quadrado de Pearson ajustado pelo Rao Scott para amostras complexas, considerando o nível de confiança de 95%. Os desfechos foram analisados por meio de Regressão Múltipla, utilizando a técnica stepwise forward. A validação do VES-13 mostrou que o instrumento é confiável no que diz respeito à repetibilidade e à consistência interna de suas medidas. A vulnerabilidade física esteve presente em 38,1% dos idosos em 2000 e 52,7% em 2006. A maioria dos idosos residia em contextos de muito baixa e baixa vulnerabilidade social (71,9%). Os idosos fisicamente vulneráveis apresentaram maior distribuição na categoria média, alta e muito alta vulnerabilidade social (43,1% em 2000 e 60,1% em 2006). A vulnerabilidade física foi associada à fragilidade (92,8%; p=0,000), redução da capacidade funcional para atividades de vida diária básicas (65,7%;p=0,000) e instrumentais (57,2%; p=0,000) e óbito (57,2%; p=0,000). A vulnerabilidade social foi associada apenas ao óbito (p=0,014). O idoso fisicamente vulnerável tem maior chance de se tornar frágil (OR=2,61; p=0,000), dependente em atividades básicas (OR=2,48; p=0,001) e instrumentais de vida diária (OR=1,46; p=0,051) e de se tornar socialmente vulnerável (OR=1,50; p=0,005). O idoso socialmente vulnerável tem maior chance de óbito (OR=1,58; p=0,024) e de se tornar fisicamente vulnerável (OR=1,54; p=0,005). Pode-se concluir que existe associação entre vulnerabilidade física e vulnerabilidade social. Os desfechos, declínio funcional e fragilidade foram associados à vulnerabilidade física, e o desfecho óbito mostrou-se associado à vulnerabilidade social. Tais achados reforçam a importância da compreensão da vulnerabilidade nos idosos, permitindo a identificação e a priorização de recursos para o acompanhamento daqueles com maiores possibilidades de desfechos adversos.
Título em inglês
Vulnerability and aging: a prospect in the city of São Paulo - SABE Study
Palavras-chave em inglês
Aged
Aging
Death
Vulnerability
Resumo em inglês
The vulnerability is a condition found in aging that can appear in several dimensions. Extending the discussion about this concept can contribute to the construction of public policies comprehensive and appropriate to the needs of the elderly. The aims of this study was to identify and describe the living and health conditions of elderly physical and socially vulnerable in the city of São Paulo, Brasil and verify association with the outcomes: functional decline, frailty and death, six years later. This research is part of a project called Health, Well-being and Aging (SABE Study) described as longitudinal, descriptive, exploratory, analytical and quantitative study. The sample was composed by the 2.143 elders interviewed in 2000 of which 1.115 were reevaluated in 2006. The difference due to deaths, moves, institutionalization, non finding and refusal. The physically vulnerable elders were identified thorough the Vulnerable Elders Survey (VES-13), translated and culturally adapted for Brazilian Portuguese. The social vulnerability was identified thought the Paulista Index of Social Vulnerability (IPVS). Rao-Scott tests weighted to account for sample design effects were used to evaluate associations of the variable origin with the independent variables considering the level of confidence of 95%. Multiple Regression with stepwise forward technique was used to analyse the outcomes. Good reliability and face validity were demonstrated by this Brazilian Portuguese version of the VES-13. The physical vulnerability was presented in 38,1% of the elders in 2000 and 52,7% in 2006. Most of the elders lived in a context of very low and low social vulnerability (71,9%). The physically vulnerable elders presented higher distribution in the medium, high and very high social vulnerability category (43,1% in 2000 and 60,1% in 2006). The physical vulnerability was associated to frailty (92,8%; p=0,000), functional decline for basic (65,7%; p=0,000) and instrumental (57,2%; p=0,000) activities of daily living and death (57,2%; p=0,000). The social vulnerability was only associated with death (p=0,015). The physically vulnerable elderly has risk to become frail (2,61; p=0,000), to suffer functional decline for basic (2,48; p=0,001) and for instrumental (1,46; p=0,051) activities of daily living and has risk of social vulnerability(1,50; p=0,005). The socially vulnerable elderly has risk of death (1,58; p=0,024) and risk to become physically vulnerable (1,54; p=0,005). Thus, physical vulnerability and social vulnerability were associated and the outcomes functional decline and frailty were associated with physical vulnerability, while the outcome death was associated with social vulnerability. These findings suggest the importance of understanding the vulnerability in elderly, allowing the identification and prioritization of resources for the monitoring of those with higher possibility of adverse outcomes.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2011-10-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.