• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.7.2012.tde-23082012-160610
Documento
Autor
Nome completo
Marcela Padilha Facetto Azevedo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Turrini, Ruth Natalia Teresa (Presidente)
Andrade, Denise de
Lacerda, Rubia Aparecida
Título em português
Infecções cirúrgicas em ortopedia causadas por micobactérias de crescimento rápido: revisão integrativa da literatura
Palavras-chave em português
Cirurgia ortopédica
Infecção hospitalar
Micobacteriose
Resumo em português
As micobacterioses são doenças causadas por micobactérias não tuberculosas pertencentes ao gênero Mycobacterium. As infecções por micobactéria de crescimento rápido (MCR) estão fortemente relacionadas às falhas nos processos de limpeza, desinfecção e esterilização de produtos médicos. Objetiva-se, analisar a ocorrência de infecções de sítio cirúrgico, por MCR, em pacientes submetidos a procedimentos ortopédicos, por meio de revisão integrativa; caracterizar as infecções de sítio cirúrgico (ISC) por MCR; verificar a presença de fatores que possam explicar as infecções de sítio cirúrgico por MCR. Como método utilizou-se a revisão integrativa, a qual contém as seguintes etapas: elaboração da questão da pesquisa; estabelecimento de critérios de inclusão e exclusão; definição das informações a serem extraídas do estudo; avaliação dos estudos incluídos; interpretação dos resultados e apresentação da revisão. No resultado foram encontrados 21 artigos, a maioria publicada no idioma inglês, e dois em francês, variando quanto ao continente e país de origem de edição. O tempo entre a cirurgia e o início dos sintomas foi mencionado para os 34 (100%) pacientes, mas a análise foi feita para 33 pacientes, pois se considerou apenas o primeiro episódio de infecção por MCR. O tempo médio para o diagnóstico da ISC foi de 653,6 dias (93 semanas), desvio padrão ±1.343 dias (192 semanas), mediana de 80 dias (11,4 semanas) e moda de 90 dias (três meses). Quanto aos sinais e sintomas relatados pelos pacientes, os mais prevalentes foram: dor (61,8%), secreção (50,0%), edema (41,2%), febre (41,2%), eritema (26,5%), fístula (20,6%), calor (14,7%), tremor (5,9%), abscesso (5,9%) e hematoma (3,0%). Em relação às intervenções cirúrgicas efetuadas nos pacientes, após o diagnóstico de ISC, a mais frequente foi a antibioticoterapia (100%), remoção de prótese total (50,0%), drenagem (41,2%), debridamento cirúrgico (41,2%), irrigação (23,5%), revisão cirúrgica (17,6%) troca da prótese total (8,8%), remoção de componentes da prótese (8,8%) e reimplante da prótese (2,9%). A identificação do(s) agente(s) etiológico(s) da(s) ISCs não seguiu uma metodologia de rotina, o que pode influenciar na confiabilidade do resultado, principalmente quanto à espécie do agente etiológico. Quanto à espécie de MCR isoladas dos sítios de infecção constatamos que M.fortuitum foi a mais prevalente; tendo sido isolados também M.chelonae, M.abscessus, M.goodii, M.smegmatis, M.farcinogenes e M.wolinskyi. Em relação às fontes investigadas, tem-se: provavelmente de origem iatrogênica, hábito do médico residente de ortopedia, presente nas cirurgias, de utilizar a hidromassagem antes de operar; componentes líquidos ou pó do cimento metilmetacrilato ou a prótese metálica; injeções de cortisona por sinovite crônica, durante cinco anos, antes da cirurgia; sistema de ar condicionado ou a solução de imersão para enxágue da prótese; sabão na água, onde foi realizada a imersão do pé (recomendação do podólogo); parafuso bioabsorvível utilizado na cirurgia; injeções intra-articulares de dexametasona; no entanto, nenhuma delas pode ser confirmada. Quando feito o teste de senbilidade observou-se que as cepas apresentavam em torno de 80% de sensibilidade à amicacina, claritromicina e ciprofloxacina.
Título em inglês
Orthopedic surgical infections caused by rapidly growing mycobacteria: Integrative Review of Literature
Palavras-chave em inglês
Cross infection
Mycobacteriosis
Orthopedic surgery
Resumo em inglês
The mycobacteriosis is a disease caused by nontuberculous mycobacteria belonged to the Mycobacterium genus. Infections due to rapidly growing mycobacteria (RGM) are strongly related to failures in the processes of cleaning, disinfection and sterilization of medical products. The objective is to analyze the occurrence of surgical site infections by RGM in patients undergoing orthopedic procedures through integrative review; to characterize the surgical site infections (SSI) by RGM; and to verify the presence of factors that may explain the surgical site infections by RGM. The method was the integrative review, which includes the following steps: elaboration of the research question; establishment of inclusion and exclusion criteria; definition of information to be extracted from the study; assessment of the included studies; interpretation of results; and presentation of the review. 21 articles were found, mostly published in English and two in French, varying considering the continent and country of the origin of the article. The time between surgery and onset of symptoms was reported by 34 (100%) patients, but the analysis was performed for 33 patients because it was considered only the first episode of infection by RGM. The average time to diagnosis of SSI was 653.6 days (93 weeks), standard deviation ± 1343 days (192 weeks), median of 80 days (11.4 weeks) and mode of 90 days (three months). The most prevalent signs and symptoms reported by patients were: pain (61.8%), secretion (50.0%), edema (41.2%), fever (41.2%), erythema (26.5%), fistula (20.6%), heat (14.7%), tremor (5.9%), abscess (5.9%) and hematoma (3.0%). Regarding surgical interventions performed in patients after diagnosis of SSI, the most frequent was antibiotic therapy (100%), removal of dentures (50.0%), drainage (41.2%), surgical debridement (41.2%), irrigation (23.5%), surgical revision (17.6%), replacement of dentures (8.8%), removal of the prosthetic components (8.8%), and reimplantation of the prosthesis (2.9%). The identification of etiological agent(s) of SSI did not follow a routine methodology, which can influence the reliability of the results, especially regarding the kind of etiologic agent. Related to the kind of isolated RGM of the infection sites, it was found that M.fortuitum was the most prevalent; being also isolated the M.chelonae, M.abscessus, M.goodii, M.smegmatis, M.farcinogenes and M.wolinskyi. Regarding the sources investigated: probably from iatrogenic origin, it is habits of residents in orthopedics during surgeries to use hydromassage before operating; liquid components or cement powder of methylmethacrylate or metal prosthesis; cortisone injections for chronic synovitis during 5 years before surgery; air conditioning system or soaking solution to rinse the denture; soap in the water, where it was accomplished the immersion foot (podiatrist's recommendation); bioabsorbable screws used in surgery; intraarticular injections of dexamethasone; however, none of them can be confirmed. When the sensitivity test was done, it was observed that the strains had approximately 80% of sensitivity to amikacin, clarithromycin, ciprofloxacin. Quando feito o teste de senbilidade observou-se que as cepas apresentavam em torno de 80% de sensibilidade à amicacina, claritromicina e ciprofloxacina.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
01.pdf (1.86 Mbytes)
Data de Publicação
2012-09-04
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.