• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.7.2012.tde-22082012-153318
Documento
Autor
Nome completo
Heloisa Ribeiro do Nascimento
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Püschel, Vilanice Alves de Araujo (Presidente)
Cruz, Fátima das Dores da
Gallani, Maria Cecilia Bueno Jayme
Título em português
Autocuidado em insuficiência cardíaca: estudo comparativo entre pacientes de clínica especializada e pronto-socorro
Palavras-chave em português
Autocuidado
Enfermagem
Insuficiência Cardíaca
Resumo em português
Trata-se de um estudo descritivo correlacional com abordagem quantitativa, que teve como objetivos: caracterizar pacientes com Insuficiência Cardíaca (IC) atendidos em clínica especializada (grupo A) e em pronto-socorro (grupo B), conforme perfil sócio-demográfico, perfil clínico, tempo de conhecimento da doença e internações no último ano; Identificar ações de autocuidado específicas nos grupos A e B; Verificar a diferença entre o autocuidado dos grupos A e B e Identificar os possíveis fatores precipitantes de descompensação no grupo B. A amostra foi constituída por 120 pacientes de um hospital especializado em cardiologia, localizado no município de São Paulo, sendo 60 em cada grupo. A coleta de dados foi realizada de julho a novembro de 2011, por meio da aplicação de instrumento elaborado para o estudo (1) e instrumento de adesão validado em estudo prévio (2). A análise estatística foi descritiva e inferencial, sendo utilizado o Alpha de Cronbach para avaliar a consistência interna do instrumento 2, Teste Exato de Fisher para variáveis categóricas, Teste t-student para comparação entre as médias das variáveis contínuas, teste não paramétrico de Mann-Whitney quando se rejeitou a hipótese de normalidade da variável. Predominou o sexo masculino 78(65%). Não houve diferença no tempo de conhecimento da doença entre os grupos. Observou-se que o grupo B teve mais internações no último ano. Não houve diferença estatisticamente significativa no escore de adesão do Instrumento 2, com média 46,09(±8,03) entre os grupos, para um escore máximo=60. Observou-se pior resultado nas ações de autocuidado referentes à percepção de piora clínica e comunicação com a equipe de saúde; controle de peso e vacinação contra influenza, sem diferença significativa entre os grupos. Identificou-se maior número de idosos, aposentados, sem renda e residindo sozinhos; chagásicos, com piores níveis de uréia, creatinina e hemoglobina e em uso de marcapasso no grupo B. No perfil hemodinâmico do grupo B, verificou-se que 44 (73,4%) pacientes apresentaram sinais de congestão e 37 (61,7%) sinais de baixo débito cardíaco, o que contribuiu para internação prolongada e alta letalidade. Conclui-se que os pacientes realizam parcialmente as ações de autocuidado, devido à dificuldade na percepção e comunicação da piora clínica; controle de peso e vacinação contra influenza, sem diferença significativa entre os grupos. Os possíveis fatores precipitantes de descompensação no grupo B relacionam-se à idade avançada, condições sócio-econômicas e pior perfil clínico. A continuidade deste estudo, com seguimento em seis meses, permitirá identificar os principais desfechos a curto prazo. Sugere-se o acompanhamento de pacientes em ambiente familiar para avaliar a real situação dos cuidados e o desenvolvimento de estudos voltados ao autocuidado de pessoas com IC avançada e/ou de etiologia chagásica, incluindo a criação de programas de cuidados paliativos.
Título em inglês
Self-care in heart failure: A comparative study between patients of speciality clinics and emergency rooms
Palavras-chave em inglês
Heart Failure
Nursing
Self-care
Resumo em inglês
This is a descriptive and correlational study with a quantitative approach, that aimed to characterize patients with heart failure (HF) treated in a Specialty Clinic (Group A) and Emergency Room (Group B), according to socio-demographic and clinical profiles, knowledge time of the disease and hospitalizations in the previous year; Identify specific actions of self-care specifically in Groups A and B; Check the difference between self-care in Groups A and B and identify the possible precipitating factors of decompensation in Group B. The sample consisted of 120 patients in a São Paulo, hospital specialized in cardiology, with 60 patients in each group. Data collection was conducted from July to November 2011, by applying an instrument developed for this study (1) and an instrument of accession validated in a previous study (2). Statistical analysis was descriptive and inferential, by using Cronbach's alpha to assess internal consistency of instrument 2, Fisher's Exact Test for categorical variables, Student's t-test for comparison between means of continuous variables, and non-parametric Mann-Whitney when it rejected the hypothesis of normality of the variable. Seventy-eight (78) males or 65% predominated in this study. There was no difference in the knowledge time of the disease between the groups however it was observed that Group B had more hospitalizations in the past year. There was no statistically significant difference in adherence score of Instrument 2, averaging 46.09 (± 8.03) between the groups, for a maximum score = 60. Worse results were observed in the actions of self-care with reference to the perception of clinical worsening and communication with the health team; weight control and influenza vaccination, without a significant difference between the groups. It was identified that the greater number of elderly, retired, no income and living alone; chagasic patients having worse levels of urea, creatine and hemoglobin and pacemaker use were all in Group B. In the hemodynamic profile of Group B, it was found that 44 (73.4%) patients showed signs of congestion and 37 (61.7%) signs of low cardiac output, contributing to prolonged hospitalization and high mortality. It was concluded that patients perform self-care actions in part because of the difficulty in perception and communication of clinical worsening, weight control and influenza vaccination, without significant difference between the groups. Possible precipitating factors of decompensation in Group B are related to advanced age, socio-economic status and worse clinical profiles. The continuity of this study, with a follow-up in six months, will identify the principal outcomes in the short term. It is suggested that the monitoring of patients be done in a family environment to assess the real situation of care and the development of studies to self-care of people with advanced HF and / or Chagas disease, including the establishment of palliative care programs.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
01.pdf (1.49 Mbytes)
Data de Publicação
2012-09-06
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • RIBEIRO DO NASCIMENTO, HELOISA, e ALVES DE ARAÚJO PÜSCHEL, VILANICE. AUTOCUIDADO EM INSUFICIÊNCIA CARDÍACA: : ESTUDO COMPARATIVO ENTRE CLÍNICA ESPECIALIZADA E PRONTO-SOCORRO. In Global Nursing Research Challenges for the Millenium [CD-ROM], Miami, Florida, 2012. Miami, Florida : University of Miami - School of Nursing and Health Studies, 2012. p. 566. ISBN 9780615674.
  • RIBEIRO DO NASCIMENTO, HELOISA, e ALVES DE ARAÚJO PÜSCHEL, VILANICE. Seguimento em curto prazo de pacientes com Insuficiência Cardíaca: desfechos clínicos. In III Encontro Internacional de Pesquisa em Enfermagem - Avanços no Cuidado, Gestão e Política. [online], São Paulo, 2012. São Paulo : Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo, 2012. vol. 1, p. A03-060. [acesso 2012-10-01]. Disponível em : <http://www.ee.usp.br/evento/2012/encontro/anais/resumos/R0444-1.html>
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.