• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.7.2009.tde-20052009-144805
Documento
Autor
Nome completo
Flávia Morais Gomes Pinto
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Graziano, Kazuko Uchikawa (Presidente)
Lima, Ana Lucia Lei Munhoz
Martino, Marines Dalla Valle
Título em português
Análise da carga microbiana nos instrumentos utilizados em cirurgias ortopédicas
Palavras-chave em português
Carga microbiana
Cirurgia ortopédica
Enfermagem em central de material e esterilização
Infecção hospitalar
Instrumental cirúrgico
Resumo em português
O insucesso nos procedimentos cirúrgicos ortopédicos em razão de infecção pode levar a consequências desastrosas como a osteomielite e a perda de próteses implantadas. A infecção hospitalar é um desfecho de causa multifatorial, na qual a esterilização segura do instrumental cirúrgico ocupa uma posição de extrema importância. Não se sabe até o momento quais os reais desafios microbiológicos que a Central de Material e Esterilização (CME) vem enfrentando ao reprocessar a diversidade dos materiais utilizados nos procedimentos cirúrgicos. Micro-organismos com capacidade para esporular estão presentes em quantidade e frequência significativa? Sabe-se que estes se constituem como desafio mensurável na prática da esterilização, fazendo parte de indicadores biológicos. O objetivo desta pesquisa foi determinar e analisar a carga microbiana recuperada do instrumental cirúrgico, após uso em cirurgias ortopédicas, quantificando e identificando o gênero e a espécie do crescimento de bactérias e fungos. A investigação caracterizou-se como uma pesquisa exploratória, de campo e transversal com abordagem quantitativa. As amostras foram coletadas no Instituto de Ortopedia e Traumatologia (IOT) do Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), com técnica asséptica, depositando-as individualmente em um saco plástico previamente esterilizado, adicionando 500 mL de água de injeção. Para obtenção da carga microbiana, o instrumental foi sonicado em lavadora ultrassônica (US) por três sessões de 5 segundos cada e, consecutivamente, agitado por 5 minutos para complementar a extração da carga microbiana potencialmente presente na superfície dos materiais (externa e internamente). Em seguida, os lavados foram divididos em três partes iguais e submetidos à filtração em filtro Millipore® de 0,45 µm. Cada membrana foi cultivada em meio apropriado para o crescimento aeróbio, anaeróbio e fungos/leveduras. Para a identificação dos micro-organismos, foram utilizados kits e testes de identificação utilizados na rotina laboratorial de microbiologia clínica. Os resultados demonstraram que os três diferentes potenciais de contaminação apresentaram crescimento microbiano. Nas cirurgias limpas, 47% do instrumental estavam contaminados e o micro-organismo mais prevalente foi o Staphylococcus coagulase negativa (28%), seguido do Bacillus subtilis (11%). Nas cirurgias contaminadas e infectadas, houve um crescimento, de aproximadamente, 70% e 80%, respectivamente nos instrumentos, sendo maior o crescimento do Staphylococcus coagulase negativa (respectivamente, 32% e 29%) e Staphylococcus aureus (respectivamente, 28% e 43%). Considerando que os gêneros Bacillus e o Clostridium são capazes de esporularem, concluiu-se que a CME enfrenta um desafio ao precisar eliminar micro-organismos capazes de esporular, em uma densidade 102 UFC, menor que a dos indicadores biológicos e, aproximadamente, 78% dos micro-organismos recuperados foram bactérias vegetativas com sua curva de morte em torno de 80 ºC
Título em inglês
Analysis of the microbial load in the instruments used in orthopedic surgeries
Palavras-chave em inglês
Hospital infection
Microbial load
Nursing staff in the material and sterilization center
Orthopedic surgery
Surgical instruments
Resumo em inglês
The failure in orthopedic surgical procedures due to infection can lead to devastating consequences such as the loss of implanted prostheses. Hospital infection is an outcome with a multifactorial cause, in which the safe sterilization of the surgical instruments has an extremely important role. To date, it is not known what microbiological challenges the Material and Sterilization Center (MSC) has been facing when reprocessing the variety of materials used during these surgical procedures. Are microorganisms with the capacity to sporulate present in significant quantity and frequency? It is known that these microorganisms constitute a measurable challenge in sterilization practice and that they are part of the biological indicators. This study aimed at measuring the microbial load recovered from surgical instruments after their use in orthopedic surgeries, quantifying and identifying the genus and species of the bacterial and fungal growth. The study was characterized as an exploratory research, field research and cross-sectional with quantitative approach. The samples were collected at the Institute of Orthopedics and Traumatology (IOT) of Hospital das Clínicas (HC) of the School of Medicine of the University of São Paulo (FMUSP), using an aseptic technique, the samples were then placed in a plastic bag that had been previously sterilized with 500 mL of injection solution. To obtain the microbial load, the instruments were sonicated in an ultrasonic (US) washer for three 5-second sessions each and consecutively agitated for 5 minutes to complement the extraction of the microbial load potentially present on the surface of the materials (external and internally). Subsequently, the washed samples were fragmented in three equal parts and these were submitted to filtration in a 0.45 µm Millipore® filter. Each membrane was cultured in medium adequate for the growth of aerobic and anaerobic organisms, as well as fungi and yeasts. The identification of the microorganisms was carried out with identification kits and tests used in clinical microbiology laboratory routine. The results demonstrated that the three different contamination potentials presented microbial growth. In clean surgeries, 47% of the instruments were contaminated and the most prevalent microorganism was coagulase-negative Staphylococcus (28%) followed by Bacillus subtilis (11%). In contaminated and infected surgeries, a growth of approximately 70% and 80%, respectively, was identified in the instruments, with the higher growth being that of coagulase-negative Staphylococcus (respectively, 32% and 29%) and Staphylococcus aureus (respectively, 28% and 43%). Considering that the Bacillus and the Clostridium genera are capable of sporulating, we concluded that the MSC faces a challenge in having to eliminate microorganisms capable of sporulating, although in a lower density than that of biological indicators (102 UFC) and, approximately, 78% of the recovered microorganisms were vegetative bacteria that presented their curve of death at around 80ºC
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Flavia_Morais.pdf (2.54 Mbytes)
Data de Publicação
2009-05-29
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.