• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.7.2012.tde-19032013-175858
Documento
Autor
Nome completo
Alessandra Cristina Sartore Balsanelli
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Grossi, Sonia Aurora Alves (Presidente)
Gutierrez, Maria Gaby Rivero de
Kimura, Miako
Novato, Tatiana de Sá
Pimenta, Cibele Andruccioli de Mattos
Título em português
Fatores preditores da esperança em pacientes com câncer de mama em tratamento quimioterápico
Palavras-chave em português
autoestima
câncer de mama
depressão
dor
Esperança
Karnofsky Performance Status.
valor preditivo dos testes
Resumo em português
Esperança é definida como uma força dinâmica multidimensional da vida caracterizada por uma expectativa confiável, contudo incerta, de conseguir um bom futuro que, à pessoa que espera, é realmente possível e significativo. O presente trabalho teve por objetivos caracterizar a esperança em pacientes com câncer de mama no início e término do tratamento quimioterápico e identificar os fatores associados e preditores para a variação da esperança. Trata-se de um estudo quantitativo, exploratório e prospectivo de corte longitudinal. Foi realizado em um Hospital Público de Grande Porte, Centro de Referência da Saúde da Mulher. Foram incluídos no estudo portadores de câncer de mama com estadiamento clínico I, II e III; com mais de 18 anos de idade; conscientes de seu diagnóstico; no primeiro tratamento quimioterápico e com capacidade de ler e responder aos questionários necessários. A amostra foi composta por 122 mulheres, com média de idade de 50 (±10) anos e que responderam os instrumentos no início e no final do tratamento quimioterápico. Os instrumentos foram: Escala de Esperança de Herth; Questionário de Investigação do conhecimento do diagnóstico; Instrumento de coleta de dados sócio demográficos e clínicos; Karnofsky Performace Status, Escala Numérica de Dor, Inventário sobre Coping-Jalowiec, Escala Hospitalar de Ansiedade e Depressão, Escala de Auto Estima de Rosenberg, Índice de Religiosidade da Universidade de Duke e o Pictograma de Fadiga. As análises foram realizadas por meio de estatística univariada para identificação dos fatores associados à esperança, e multivariada (regressão logística) para a identificação dos fatores preditores. Os resultados mostraram que a amostra estudada apresentou alto nível de esperança e que houve um aumento significante nos escores de esperança ao final do tratamento (p=0,0012). Os fatores associados à esperança foram tempo decorrido entre o aparecimento dos sintomas e inicio do tratamento (p=0,013), Karnofsky Performace Status (p=0,02), depressão (p=0,004), autoestima (p=0,001) e dor (p=0,034). Dentre as variáveis analisadas a dor apresentou-se com o único fator preditor para a esperança. A presença da dor tem a chance de diminuir a esperança em 2,199 vezes mais do que em pacientes que não apresentam dor. Os achados deste estudo permitem concluir que apesar do câncer e do tratamento quimioterápico as pacientes evoluíram no decorrer do tratamento com muita esperança, melhora da autoestima e do performace status e diminuição da depressão. As pacientes sem dor tiveram escores mais altos de esperança.
Título em inglês
Predictor factors of hope in patients with breast cancer undergoing chemotherapy
Palavras-chave em inglês
breast neoplasms
depression
Hope
Karnofsky Performance Status
pain
predictive value of tests
self concept
Resumo em inglês
Hope is defined as a multidimensional dynamic force of life characterized by a reliable expectation, however uncertain, of getting a good future, to the person who waiting, it really is possible and meaningful. This study aimed to characterize the hope in patients with breast cancer at the beginning and end of chemotherapy treatment and identify associated factors and predictors for variation of hope. This is a quantitative study, exploratory and prospective longitudinal cutting. It was performed in a Large Public Hospital, Reference Center for Womens Health. The study included breast cancer patients with clinical stage I, II e III; over 18 years of age; aware of their diagnosis. In the first chemotherapy treatment and able to read and answer the questionnaires needed. The sample consisted of 122 women with a mean age of 50 (±10) years and who answered the instruments at the beginning and end of chemotherapy treatment. The instruments were: Herth Hope Index, Questionnaire for Research on knowledge of diagnosis; collection instrument socio-demographic and clinical data; Karnofsky Performace Status, Numerical Pain Scale, Inventory about Coping-Jalowiec, Hospital Scale of Anxiety and Depression, Scale of Rosenberg's Self Esteem, Religiosity Index of Duke University and the Fatigue Pictogram. The analyses were performed by univariate statistics to identify factors associated with hope, and multivariate (logistic regression) to identify analysis predictors. The results has shown that the sample had a high level of hope and that there was a significant increase in the scores of hope at the end of treatment (p=0,0012). The Factors associated with hope has been time elapsed between the onset of symptoms and treatment initiation (p=0,013), Karnofsky Performace Status (p=0,02), depression (p=0,004), self-esteem (p=0,001) and pain (p=0,034). Among the variables analyzed the pain has appeared with the only significant predictor for hope. The presence of pain has a chance to decrease the hope of 2,199 times higher than in patients without pain. The findings of this study allow concluding that despite the cancer and the chemotherapy treatment, the patients progressed during treatment with high hopes, improves self-esteem and performance status and decreased depression. The patients without pain had higher scores on hope.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-03-25
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.