• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.7.2018.tde-12112017-200544
Documento
Autor
Nome completo
Fernanda Ayache Nishi
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Cruz, Dina de Almeida Lopes Monteiro da (Presidente)
Chianca, Tânia Couto Machado
Maia, Flavia de Oliveira Motta
Nogueira, Lilia de Souza
Olmos, Rodrigo Diaz
Santos, Itamar de Souza
Título em português
Sensibilidade e especificidade do Sistema Manchester de Classificação de Risco na priorização de pacientes com infarto agudo do miocárdio que apresentam dor torácica
Palavras-chave em português
Enfermagem
Infarto do miocárdio
Sensibilidade e Especificidade
Serviço hospitalar de emergência
Síndrome coronariana aguda
Triagem
Resumo em português
Introdução: O Sistema Manchester de Classificação de Risco tem como objetivo definir a prioridade clínica para atendimento médico de pacientes nos serviços de emergência. A avaliação de pacientes com suspeita de infarto agudo do miocárdio com sintomas típicos como a dor torácica realizada por meio do Sistema Manchester exige adequada sensibilidade e especificidade do sistema ao determinar a prioridade para atendimento médico. Objetivos: Os objetivos deste estudo foram integrar as melhores evidências disponíveis quanto a sensibilidade e especificidade do Sistema Manchester na classificação de pacientes com relação ao diagnóstico de síndrome coronariana aguda; estimar a sensibilidade e especificidade do Sistema Manchester na classificação de pacientes com dor torácica para a adequada priorização no que se refere ao diagnóstico de infarto agudo do miocárdio num hospital geral de ensino na cidade de São Paulo; e verificar associação entre o desempenho do Sistema Manchester na avaliação desses pacientes e variáveis selecionadas. Método: Este estudo foi desenvolvido em duas etapas, sendo a primeira uma revisão sistemática da literatura realizada segundo metodologia de revisões de acurácia de testes diagnósticos do Joanna Briggs Institute. Na segunda etapa do estudo foram estimadas a sensibilidade e a especificidade do Sistema Manchester na avaliação de pacientes com infarto agudo do miocárdio por meio de um estudo metodológico, transversal e retrospectivo. A sensibilidade e a especificidade do Sistema Manchester foram estimadas por meio da verificação da classificação estabelecida para pacientes com dor torácica que receberam ou não o diagnóstico médico de infarto agudo do miocárdio após a classificação. Resultados: Foram incluídos na revisão sistemática seis estudos com total de 54.176 participantes, todos de qualidade metodológica moderada, que apontaram valores de sensibilidade entre 70% e 80%. Dois estudos que apresentaram os dados necessários para o cálculo de especificidade, tiveram valores calculados de 59% e 97%. A amostra do estudo primário incluiu 10.087 episódios de classificação, sendo 52,3% de pacientes do sexo feminino com média de idade de 43,6 anos (DP=17,6). Do total de episódios, 139 tinham diagnóstico de infarto. A sensibilidade do Sistema Manchester foi de 44,6% e a especificidade foi de 91,3%. Houve associação estatisticamente significativa entre o desempenho do Sistema Manchester e a idade dos pacientes (p<0,001), com maior frequência de classificação incorreta nas faixas etárias mais altas. Não houve associação entre o sexo dos pacientes e o desempenho do Sistema Manchester. Conclusão: a recomendação para uso do Sistema Manchester na avaliação de pacientes no serviço de urgência em relação ao diagnóstico de síndrome coronariana aguda foi de grau B segundo graus de recomendação estabelecidos pelo Joanna Briggs Institute, o que remete a uma recomendação "fraca" para uma determinada estratégia de gestão da saúde. Essa conclusão decorre sobretudo da heterogeneidade dos critérios de inclusão e portanto das amostras dos estudos incluídos. Os resultados do estudo evidenciam a necessidade de se discutir formas de melhorar a sensibilidade desse sistema para a adequada priorização de pacientes com dor torácica.
Título em inglês
Sensitivity and specificity of Manchester Triage System in the prioritization of patients with acute myocardial infarction who present chest pain.
Palavras-chave em inglês
Acute coronary syndrome
Emergency service; hospital
Myocardial infarction
Nursing
Sensitivity and specificity
Triage
Resumo em inglês
Introduction: The Manchester Triage System aims to define the clinical priority of patients for medical care in the emergency department. The evaluation of patients with suspected acute myocardial infarction presenting typical symptoms such as chest pain using the Manchester Triage System requires proper sensitivity and specificity of the system in order to determine medical care priority. Objectives: The objectives of this study were: to integrate the best available evidence regarding the sensitivity and specificity of the Manchester Triage System in the evaluation of patients with the diagnose of acute coronary syndrome; to estimate the sensitivity and specificity of the Manchester Triage System in the classification of patients with chest pain to adequate prioritization in relation to the diagnose of acute myocardial infarction in a general teaching hospital in the city of São Paulo; to verify the association between the performance of the Manchester Triage System in the evaluation of these patients and selected variables. Methods: This study was developed in two stages, the first one consisted in a systematic review performed according to the methodology of diagnostic test accuracy systematic reviews from Joanna Briggs Institute. In the second stage of the study the sensitivity and specificity of the Manchester Triage System in the evaluation of patients with acute myocardial infarction were estimated though a methodological retrospective cross-sectional study. The sensitivity and specificity of the Manchester Triage System were estimated by verifying the classification of patients with chest pain who received or not the medical diagnosis of acute myocardial infarction. Results: The systematic review included six studies with a total of 54,176 participants, all of the studies with moderate methodological quality. The studies pointed sensitivity values from 70% to 80%. The specificity values calculated from two studies containing the necessary data were 59% and 97%. The sample of the performed primary study included 10,087 episodes of classification, 52.3% of the patients were females with average age of 43.58 years (SD=17.6). Of the total episodes, 139 had the diagnosis of infarction. The sensitivity of the Manchester Triage System was 44.6% and the specificity was 91.3%. There was statistically significant association between the performance of the Manchester Triage System and the age of the patients (p<0.001), with a higher frequency of incorrect classification in the older age groups. There was no observed association between the sex of the patients and the performance of the Manchester Triage System. Conclusion: Recommendation for the utilization of the Manchester Triage System in the evaluation of patients in emergency services to correct prioritization related to the diagnose of acute coronary syndrome was graded B according to the Joanna Briggs Institute grades of recommendation, which refers to a weak recommendation to a certain strategy for healthcare management. This finding is due to the heterogeneity of the inclusion criteria and therefore the samples of the included studies. The results of this study highlight the necessity of discussion about ways to improve the sensitivity of this system, for the adequate prioritization of patients with chest pain.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-05-03
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.