• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.7.2008.tde-11032008-113542
Documento
Autor
Nome completo
Gisele Regina de Azevedo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2008
Orientador
Banca examinadora
Santos, Vera Lucia Conceicao de Gouveia (Presidente)
Almeida, Fernando Gonçalves de
Caballero, Jordi Alonso
D'Ancona, Carlos Arturo Levi
Kimura, Miako
Título em português
Qualidade de vida de mulheres com bexiga hiperativa no município de Sorocaba
Palavras-chave em português
Bexiga hiperativa
Incontinência urinária
Qualidade de vida
Questionário de qualidade de vida king's health
Resumo em português
Trata-se de estudo quantitativo, do tipo descritivo e exploratório, de corte transversal, em que se utilizou inquérito populacional domiciliar, que teve por objetivo analisar a qualidade de vida de mulheres com bexiga hiperativa no município de Sorocaba/SP, verificar as correlações existentes entre os escores de QV e algumas variáveis sócio-demográficas e clínicas da amostra, além de verificar as correlações existentes entre os escores de QV e a Escala de Sintomas do KHQ. Foi utilizado um questionário sócio-demográfico e clínico e o questionário específico de QV King's Health Questionnaire (KHQ), sendo que o estudo foi aprovado previamente pelo Comitê de Ética da PUC/SP. A população do estudo foi constituída por 334 mulheres das quais foram selecionadas para a amostra as 33 que apresentaram os sintomas caracterizadores de bexiga hiperativa (BH) e que possibilitaram uma estimação da prevalência da mesma para o município. As entrevistas foram realizadas nos domicílios das mulheres e o banco de dados implantado com o uso do software SPSS versão 13.0 foi submetido às análises estatísticas através da análise de regressão linear categórica pelo método CATREG (Categorical Regression with Optimal Scaling), tendo sido realizadas por meio dos programas estatísticos GENSTAT for Windows versão 8, Sudaan 7.5 e NCSS 2007. Foram avaliadas as correlações não paramétricas entre os dados sócio-demográficos e clínicos e os domínios do KHQ pelo Coeficiente de postos de Spearman e foram avaliadas as significâncias do qui-quadrado do Teste de Hosmer-Lemeshow que variaram de 0,384 a 0,85; indicando bom ajuste dos modelos, que foi a forma escolhida para a organização das variáveis para a análise. O teste da razão de verossimilhança mostrou que a contribuição de cada variável nos modelos ajustados foi significante (p< 0,05). A presença ou não de multicolinearidade (alta correlação entre as variáveis independentes) foi testada em cada modelo. O nível de significância adotado foi de 5% e as estatísticas com p descritivo <= 0,05 foram consideradas significantes. As propriedades psicométricas do KHQ foram dadas pelo Alpha de Cronbach (LAVD=0,76; LF=0,42; LS=0,82; RP=0,98; AE=0,90; SD=0,83 e MG=0,80). Os sintomas considerados, em ordem de importância foram freqüência diurna, freqüência noturna, urge-incontinência e urgência, sendo que o teste de NagelKerke mostrou que essas características explicam 72% da variação da ocorrência de BH. Os domínios do KHQ com maiores escores médios foram II (49,49); SD (45,95); LAVD (40,40) e PGS (40,15). As variáveis referentes aos sintomas específicos de BH, "freqüência diurna aumentada", "urgência" e "urge-incontinência", tiveram uma associação positiva e significante com todos os domínios do KHQ, com destaque para II (R2 = 0,631), sendo que a UI foi a mais importante. A presença de diabetes mellitus, hipertensão, neuropatias, infecções do trato urinário, dores, climatério, idade mais avançada, constipação intestinal, cirurgias pélvicas prévias, paridade aumentada, pouca atividade sexual e pouca libido e o uso de bebidas alcoólicas, pimenta e cafeína estão estatisticamente relacionadas com a BH. O estudo concluiu que a BH contribui para uma piora significativa na qualidade de vida específica das mulheres de Sorocaba por ela acometidas
Título em inglês
Quality of life of women with overactive bladder in Sorocaba
Palavras-chave em inglês
King´s health questionnaire
Overactive bladder
Quality of life
Urinary incontinence
Resumo em inglês
This study aims to analyze the quality of life (QoL) of the women with Overactive Bladder (OAB) according the ICS definition, verify the correlations between the Qol scores and the social, demographics and clinical characteristics of the sample, and verify the correlations between the KHQ scores and the symptoms scale. It was approved by the Ethical Committee and investigated 334 women in the female population that filled out a social, demographic and clinical questionnaire and the King´s Health Questionnaire (KHQ), a specific health related questionnaire to evaluate QOL and symptoms of women with urinary incontinence and OAB. Women with evaluable data were included (33) in this study and it were possible to assess the prevalence of OAB in the city. The interview were made at the women's home and the data was organized with the software SPSS version 13.0 and analysed with the Categorical Regression with Optimal Scaling (CATREG) by the stathistical programs GENSTAT for Windows versão 8, Sudaan 7.5 e NCSS 2007. It was evaluated the non parametric correlations between the KHQ domains and the social, demographic and clinical data by the Spearman Rank Correlation, the significances of the Qui-square of the Hosmer-Lemeshow Test ranging from 0,384-0,85 with a good adjustment of the models. The test shows that the contribution of any variables was significant (p<0,05). The psychometric properties were tested using the Cronbach's Alpha Coefficient (RL=0,76; PL=0,42; SL=0,82; PR=0,98; E=0,90; SE=0,83 e SM=0,80). The symptoms considered was diurnal urinary frequency, nocturnal frequency, urinary urge incontinence and urgency in this important sequence and the NagelKerk test shows that this characteristics explains 72% of the occurrence ranging of OAB. The KHQ domains with the high scores were UII (49,49), SE (45,95); RL (40,40) and GHP (40,15). The symptoms diurnal frequency, urgency, and urinary urge incontinence had a positive and significant association with the KHQ domains and the urinary urge incontinence was the best one (R2 = 0,631). Diabetes mellitus, high blood pressure, neurological problems, urinary tract infections, pain, perimenopausal symptoms, high age, constipation, pelvic surgery, many deliveries, few sexual relationships, few libido, alcoholic beverages, pepper and caffeine were statistical related with the OAB. The authors concluded that the OAB improves a significant worst in the women's HRQoL
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Gisele_Azevedo.pdf (533.17 Kbytes)
Data de Publicação
2008-03-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.