• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Maria Cecilia Toffoletto
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2008
Orientador
Banca examinadora
Padilha, Katia Grillo (Presidente)
Gallotti, Renata Mahfuz Daud
Secoli, Silvia Regina
Silva, Sandra Cristine da
Sousa, Regina Marcia Cardoso de
Título em português
Fatores associados aos eventos adversos em unidade de terapia intensiva
Palavras-chave em português
Enfermagem em unidades de terapia intensiva
Medidas de segurança
Unidades de terapia intensiva
Resumo em português
A segurança do paciente grave é uma meta da qualidade do atendimento em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), daí a necessidade de se investigar os fatores relacionados à ocorrência de eventos adversos nesse contexto. Trata-se este estudo de uma pesquisa quantitativa, retrospectiva, analítico-transversal que teve como objetivo analisar os fatores associados aos incidentes e/ou eventos adversos (INC/EA) no preparo e administração de medicamentos, nos cuidados com tubo endotraqueal/traqueostomia, sondas, drenos, cateteres e queda em UTI segundo as características demográficas e clínicas do paciente e recursos estruturais da Unidade. Os dados foram coletados por meio dos registros de INC/EA dos prontuários dos pacientes que tiveram notificado algum tipo de INC/EA no período de 2003 e 2006, inclusive, em cinco UTI de cinco hospitais do Município de São Paulo. No tratamento estatístico, foi utilizada a análise de regressão logística multivariada para a identificação dos fatores independentes de INC/EA e condições de saída da Unidade. Para a identificação dos fatores independentes do tempo de permanência nas UTI, utilizou-se a análise de regressão linear múltipla. As variáveis que entraram nos modelos foram aquelas que apresentaram na regressão logística univariada um valor de teste Wald<0,20; em todas as análises realizadas foi utilizado o nível de significância de 5%. Do total de 21.230 admissões nas UTI, 377 (1,78%) pacientes sofreram algum tipo de INC/EA. Foram notificadas 461 ocorrências, a maioria relacionada ao preparo e administração de medicamentos (196-42,51%), seguidas aos cateteres periféricos e arteriais (105-22,77%) e às sondas nasogástricas (73-15,83%). Quanto aos fatores associados aos INC/EA e recursos materiais/equipamentos e ambiente físico das unidades, o baixo número de ocorrências (16-2,82%) inviabilizou a análise dessas variáveis. Da mesma forma, nenhum hospital dispunha das escalas diárias de enfermagem com dados retrospectivos sobre os recursos humanos existentes no período do estudo. Verificou-se que o número de dias de permanência dos artefatos terapêuticos foi um dos principais fatores independentes associados aos INC/EA quer no preparo e administração de medicamentos (número de dias de TE/Traq.), quer nos cuidados com cateter periférico, sonda nasogástrica e cateter central (número de dias de artefatos terapêuticos), seguidos da gravidade e da não sobrevivência dos pacientes. Referente ao tempo de permanência na UTI, os fatores associados foram número de dias de sondas, drenos e cateteres, número de itens da prescrição medicamentosa, não sobrevivência e INC/EA com cateteres periféricos e medicamentos. Finalizando, constatou-se que pacientes não sobreviventes tiveram maior número de dias com TE/Traq., eram mais graves e apresentaram, aproximadamente, cinco vezes mais chance de sofrer um INC/EA com TE/Traq.. Considerando que o enfoque da segurança do paciente é de responsabilidade compartilhada de todos os profissionais, da área de saúde ou não, julga-se que os resultados dessa investigação contribuam para a melhoria da assistência ao paciente crítico, por abrir perspectivas para o estabelecimento de protocolos de prevenção dessas ocorrências
Título em inglês
Factors associated with the adverse events in Intensive Care Unit
Palavras-chave em inglês
Intensive care units
Nursing in the intensive care units
Security measures
Resumo em inglês
The safety of serious patients is a goal of the quality of service in Intensive Care Units (ICUs), therefore, the need to investigate the factors related to the occurrence of adverse events in this context. This study reports a quantitative, retrospective, analytic-transversal research that aimed to analyze the factors associated with the incidents and/or adverse events (INC/AE) in the preparation and administration of medication, in the care of endotracheal/tracheostomy tubes, probes, drains, catheters and fall in ICUs according to the demographic and clinical characteristics of patients and structural resources of the Units. Data was collected from the registry of INC/AE made in the charts of patients that were notified with some type of INC/AE in five ICUs of five hospitals of the City of Sao Paulo from 2003 to 2006. The statistical treatment consisted of an analysis of multivariate logistic regression to identify the independent factors of INC/AE and exit conditions of the Units. The author also ran the multiple linear regression analysis to identify the independent factors of the length of stay in the ICUs. Variables that presented a Wald test rate <0,20 in the univariate logistic regression entered in the models. All analysis adopted a 5% significance level. From 21.230 total admissions in the ICUs, 377 (1,78%) patients suffered some type of INC/AE. A total of 461 occurrences were notified. Most of these occurrences were related to the preparation and administration of medication (196-42,51%), followed by the peripheral catheters and A- lines (105-22,77%), and the nasograstic tubes (73-15,83%). The low number of occurrences (16-2,82%) of factors associated with INC/AE, material/equipment resources and physical settings of the units made the analysis of these variables unfeasible. The same way, no hospital made available daily nursing schedules that contained retrospective data about the existing human resources at the time of the study. The author verified that the number of days of use of therapeutic artifacts was one of the main independent factors associated with INC/AE. These related to the preparation and administration of medication (number of days of TE/Traq.), as well as to the care of peripheral catheters, nasograstic tubes and central catheters (number of days of therapeutic artifacts), followed by seriousness and non-survival of the patients. The factors associated with the length of stay in the ICU were number of days with probes, drains and catheters, number of items of the prescribed medication, non-survival and INC/AE with peripheral catheters and medication. At last, the author established that non-survival patients spent a greater number of days with TE/Traq. They were also more serious and were about five times more likely to suffer INC/AE with TE/Traq. Considering that the focus of a patient safety is shared responsibility of all professionals, from the health field or not, the author considers that the results of this investigation contribute to the improvement of the assistance to critical patients, as it opens perspectives for the establishment of protocols for the prevention of such occurrences
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2009-05-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.