• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.7.2002.tde-03042006-215742
Documento
Autor
Nome completo
Ilva Marico Mizumoto Aragaki
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2002
Orientador
Banca examinadora
Silva, Isilia Aparecida (Presidente)
Chaves, Eliane Correa
Santos, Jair Licio Ferreira
Título em português
"Estudo sobre o traço e estado de ansiedade das nutrizes que apresentaram indicadores de hipogalactia e nutrizes com galactia normal"
Palavras-chave em português
amamentação
ansiedade
hipogalactia
Resumo em português
A queixa de “pouco leite” ou hipogalactia tem sido apontada como uma das mais freqüentes causas do desmame ou interrupção do aleitamento materno exclusivoe, os baixos volumes de leite têm sido associados à ansiedade materna que poderia provocar alterações na fisiologia da lactação inibindo a produção láctea. Os objetivos deste estudo foram: identificar o traço e estado de ansiedade no 10°dia pós-parto e estado de ansiedade no 30ºdia pós-parto das nutrizes primíparas e multíparas que apresentam indicadores de hipogalactia; caracterizar o traço e estado de ansiedade no 10°dia pós-parto e estado de ansiedade no 30ºdia pós-parto das nutrizes primíparas e multíparas que apresentam galctia normal; comparar o traço e estado de ansiedade das nutiezes hipo e normogalactas, no 10°dia e no 30ºdia pós-parto e verificar as possíveis relações entre o estado der ansiedade das nutrizes no 10° e 30ºdia pós-parto com os indicadores de hipogalactia apresentados por elas ou seus filhos. Participaram do estudo 168 nutrizes e seus filhos que formaram 4 sub-grupos com primíparas e multíparas hipogalactas e primíparas e multíparas normogalactas, com 42 mulheres em cada. Foram incluídas no grupo de hipogalactas as mulheres e RN que apresentaram ou referiram um ou mais indicadores de hipogalactia. Os resultados obtidos mostraram que as nutrizes deste estudo apresentam média dos escores de traço de ansiedade correspondentes à média ansiedade e a média dos escores dos estados de ansiedade nos 10° e 30ºdia pós-parto correspondentes à baixa ansiedade. As primíparas e multíparas hipogalactas e as primíparas com galactia normal apresentaram traço de ansiedade mais elavado do que os estados de ansiedade por ocasião 30ºdia pós-parto. As multíparas com galactia normal apresentaram no 30ºdia pós-parto, escores de estado de ansiedade mais elevados do que aqueles apresentados por ocasião do 10ºdia pós-parto e ambos abaixo dos escores do traço de ansiedade obtidos no 10ºdia pós-parto. Para essas mulheres, a experiência e a normalidade de produção láctea não diminuíram o grau de ansiedade. Em relação aos indicadores de hipogalactia e o estado de ansiedade das nutrizes no10° e 30ºdia pós-parto, encontramos uma relação direta entre a presença dos indicadores e o aumento do grau de ansiedade materna. Embora tenhamos encontrado relações entre alguns dos indicadores de hipogalactia e grau de ansiedade materno, ficou evidente que a remissão dos sinais maternos e neonatais, depende, na maioria das vezes, da correção da técnica da amamentação através da orientação e oferecimento de apoio às nutrizes.
Título em inglês
"Study about the trace and anxiety state of nursing mothers with the insufficient breastfeeding indicators presented by them and nursing mothers with normal breastfeeding"
Palavras-chave em inglês
anxiety
breastfeeding
insufficient breastfeeding
Resumo em inglês
The complaint about “few milk” or insufficient lactation has been pointed as one of the most frequent causes of the weaning or interruption of the exclusive maternal breastfeeding and, the low volumes of breast milk have been associated to the maternal anxiety that could provoke alterations in the physiology of the lactation inhibiting the lacteal production. The objectives of this study were: to identify the trace and the anxiety state in the 10th postpartum day and the anxiety state in 30th postpartum day of the primiparous and multiparous nursing mothers who present insufficient brestfeeding indicators; to characterize the trace and the anxiety state in the 10th postpartum day and the anxiety state in the 30th postpartum day of the primiparous and multiparous nursing mothers who present normal breastfeeding; to comparae the trace and the anxiety state of the nursing mothers with insufficient breastfeeding and nursing mother with normal brestfeeding, in the 10th and 30th day postpartum and to verify the possible relationships among the anxiety state of the nursing mothers in the 10th and 30th day postpartum with the insufficient brestfeeding indicators presented by them or their children. Have participated in the study 168 nursing mothers and their children who formed 4 sub-grops with primiparous and multiparours who present insufficientbrestfeedind and primiparous and multiparous who present normal brestfeeding, with 42 women each. Have been included in the insufficient brestfeeding group the women and newborn that presented or they referred to one or more insufficient lactation indicators. The obtained results have showed that the nursing mothers of this study has presented average scores of trace of anxiety according to the average anxiety and the average of the scores of the anxiety states in the 10th and 30th day postpartum corresponding to the low anxiety. The primiparous and multiparous who present insufficient brestfeeding and the primiparous with normal lactation have presented higher anxiety state for occasion of the 10th and 30th day postpartum. The primiparous with normal lactation have presented in the 30th postpartum higher scores of anxiety state than those have presented by occasion of the 10th postpartum and both below the scares of the anxiety trace obtained 10th postpartum. For those women the experience and the normality of the lacteal production didn´t reduce the anxiety degree. In relation to the insufficient lactation indicators and the anxiety state of the nursing mothers in the 10th and 30th day postpartum, we found a direct relationship between the presence of the indicators and the increase of degree of maternal anxiety. Although we have been finding relationships among some insufficient lactation indicators and the degree of maternal anxiety, it was evident that the remission of the maternal and neonatal signs, depends, most of the time, of the correction of the brestfeeding technique through orientation and support offer to the nursing mothers.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Mestrado.pdf (527.36 Kbytes)
Data de Publicação
2006-04-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.