• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.7.2004.tde-02062004-210029
Documento
Autor
Nome completo
Adriana Marques da Silva
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2004
Orientador
Banca examinadora
Peduzzi, Marina (Presidente)
Anselmi, Maria Luiza
Felli, Vanda Elisa Andres
Título em português
Caracterização do trabalho da enfermagem em laboratório de análises clínicas
Palavras-chave em português
coleta de amostras
força de trabalho
laboratório de análises clínicas
trabalho
trabalho em enfermagem
Resumo em português
Este estudo de caráter qualitativo e quantitativo, tipo exploratório-descritivo, trata da caracterização do trabalho de enfermagem em laboratórios de análises clínicas. O objetivo geral visa identificar os aspectos da atuação da enfermagem nos laboratórios de análises clínicas, que permitam caracterizar o processo de trabalho da enfermagem. Os objetivos específicos buscaram identificar os trabalhadores da saúde que atuam na coleta de exames; reconhecer as atividades desempenhadas pelos diferentes agentes da enfermagem e conhecer sua inserção na estrutura organizacional. O referencial teórico adotado pautou-se nos estudos do processo de trabalho e de recursos humanos em saúde e em enfermagem. Para a coleta de dados utilizou-se um questionário e a amostra foi composta por 45 instituições. A análise dos resultados revelou que, quanto à caracterização dos laboratórios, 15,6% não realizam treinamento em serviço e 60% fazem-no de modo isolado, não continuado; o enfermeiro é o profissional que assume majoritariamente a responsabilidade por essa ação. Quanto aos recursos humanos, 77,8% são auxiliares de enfermagem, 13% enfermeiros e 9,1% técnicos de enfermagem. Evidencia-se a divisão social e técnica do trabalho, no qual os auxiliares executam o cuidado direto, o enfermeiro gerencia o processo e os técnicos desempenham ambas ações, sem diferenças relevantes entre as atividades dos auxiliares e técnicos de enfermagem. Além disso, há outros profissionais que compartilham das mesmas atividades realizadas pela enfermagem e esta se encontra, em grande parte, subordinada a outras áreas de atuação, com escassa autonomia na estrutura organizacional.
Título em inglês
Characteristics of the activities performed by nursing professionals in clinical laboratories.
Palavras-chave em inglês
clinical laboratory
samples collection
work
work in nursing
workforce
Resumo em inglês
This qualitative and quantitative study, an exploratory-descriptive study, examines the characteristics regarding the work performed by nursing professionals in clinical laboratories. The general goal aims to identify roles played by nursing professionals in clinical laboratories that allow us to characterize the nursing work process. The specific goals seek to identify health workers that are responsible for collecting samples, to distinguish the activities played by different nursing professionals and to learn how they are inserted in the organizational structure. The theoretical reference adopted is based on studies regarding work procedures and human resources in health and nursing. A questionnaire was used to collect data and the sample comprised 45 institutions. Regarding the clinical laboratories, result analysis revealed that 15.6% of them do not offer in-service training and 60% do not do it on a continuous manner; nurses basically take on the responsibility for training other nursing professionals. Regarding human resources, 77.8% are nursing assistants, 13% are nurses, and 9.1% are practical nurses. There is evidence of a social and technical division of the workload: nursing assistants provide direct care, nurses manage the processes, and practical nurses perform both activities. No relevant differences were observed between the activities played by nursing assistants from those played by practical nurses. Furthermore, there are other professionals that share the same activities played by those nursing professionals. In most cases, nursing professionals are subordinated to other areas and have little autonomy in the organizational structure.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
adriana.tde.pdf (705.57 Kbytes)
Data de Publicação
2004-08-25
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • SILVA, Adriana Marques, e PEDUZZI, Marina. O trabalho de Enfermagem em Laboratórios de Análises Clínicas [doi:10.1590/S0104-11692005000100011]. Revista Latino-Americana de Enfermagem (Ribeirão Preto) [online], 2005, vol. 13, nº 1, p. 65-71.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.