• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Simone Silveira Nery da Silva Cofani dos Santos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2017
Orientador
Banca examinadora
Fernandes, Elisabete Aparecida De Nadai (Presidente)
Araujo, André Luís Lima de
Sarries, Gabriel Adrian
Título em português
Caracterização química de leite em pó para produção de material de referência certificado
Palavras-chave em português
INAA
Leite em pó
Material de referência
Resumo em português
O leite é classificado quimicamente como uma dispersão mista de aspecto branco com sabor levemente adocicado. Além da elevada concentração de cálcio, contém micronutrientes, aminoácidos e ácidos graxos em proporções adequadas à nutrição humana. Segundo a FAO, até o final de 2016, a produção mundial de leite bovino atingirá 817 milhões de toneladas. No Brasil, o setor lácteo apresenta-se como uma atividade de impacto socioeconômico significativo. Para atender o anseio de uma sociedade cada vez mais preocupada com a qualidade dos produtos que consome, assim como exigências internacionais, a Rede Brasileira de Laboratórios Centralizados da Qualidade de Leite (RBQL) através do Programa Nacional de Melhoria da Qualidade do Leite (PNMQL), criado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, aprovou a Instrução Normativa nº 51 - IN51, contendo os regulamentos técnicos de produção, identidade e qualidade do leite. Milhares de medições químicas são realizadas com o propósito de tomada de decisões e regulamentações da qualidade dos alimentos oferecidos à população mundial, sendo essencial existir confiabilidade nos resultados das análises químicas. Recomenda-se que os laboratórios analíticos utilizem materiais de referência certificados (MRC), provenientes de um fornecedor reconhecido e competente, que propiciem caracterização química inequívoca do material. Neste contexto, este trabalho objetivou a caracterização química de leite em pó bovino de diferentes tipos comercialmente disponíveis, com o propósito de fornecer subsídios para a produção de MRC dessa matriz alimentar. Foram adquiridas 72 amostras de leite em pó no comércio varejista, englobando os tipos integral, semidesnatado, desnatado, instantâneo e enriquecido. O método de análise por ativação neutrônica instrumental empregado permitiu a determinação dos elementos químicos essenciais Ca, Fe, K, Na e Zn, além de Br, Co, Cs e Rb. O emprego de materiais de referência certificados como controle da qualidade analítica corroborou a exatidão e a precisão dos resultados. Dentre as amostras estudadas, algumas são enriquecidas com os elementos químicos Ca e Fe. A hipótese de igualdade dos leites enriquecidos com Ca e Fe foi rejeitada para ambos, visto que observou-se a existência de diferenças estatísticas (p < 0,001) para esses elementos. A média aritmética dos leites enriquecidos com Fe foi de 167,7 mg/kg (n = 15), enquanto a média aritmética dos leites não-enriquecidos foi de 13,6 mg/kg (n = 57). A média aritmética dos leites enriquecidos com Ca foi de 22.822 mg/kg (n = 3), enquanto a média aritmética dos leites não-enriquecidos foi de 10.049 mg/kg (n = 69). De maneira geral, os leites em pó com menores quantidades de gordura (desnatado e semidesnatado) apresentaram maiores quantidades dos elementos químicos. Pela análise de agrupamento, verificou-se que a distância multivariada entre os leites em pó integrais foi menor, o que indica similaridade. Assim, entende-se como estratégica e viável a seleção deste tipo de leite em pó como candidato para a produção de material de referência certificado
Título em inglês
Chemical characterization of milk powder for the production of certified reference material
Palavras-chave em inglês
INAA
Milk powder
Reference material
Resumo em inglês
Milk is chemically classified as a mixed white appearance dispersion with a slightly sweet taste. Besides the high calcium concentration, the milk contains micronutrients, amino acids and fatty acids in proportions suitable for human nutrition. According to FAO, by the end of 2016, the world production of bovine milk will reach 817 million tons. In Brazil, the dairy sector is an activity with a significant socioeconomic impact. To meet the longing of a society increasingly concerned with the quality of the products it consumes, as well as the international requirements, the Brazilian Network of Centralized Milk Quality Laboratories (RBQL) through the National Program for the Improvement of Milk Quality (PNMQL), created by the Ministry of Agriculture, Livestock and Supply, approved the Normative Instruction No. 51 - IN51, containing the technical regulations for milk production, identity and quality. Thousands of chemical measurements are performed for the purpose of making decisions and regulations of the quality of food offered to the world population, and it is essential to have reliability in the results of chemical analyses. It is recommended that analytical laboratories use certified reference materials (CRM) from a recognized and competent supplier that provides unequivocal chemical characterization of the material. In this context, this work aimed at the chemical characterization of bovine milk powder of different types commercially available, with the purpose of providing subsidies for the production of CRM of this food matrix. Seventy-two samples of milk powder were purchased in the retail market, including the integral, semi-skimmed, skimmed, instant and enriched types. Instrumental neutron activation allowed the determination of the essential chemical elements Ca, Fe, K, Na and Zn, as well Br, Co, Cs and Rb. The analytical quality control with certified reference materials corroborated the accuracy and precision of the results. Among the samples studied, some are enriched with the chemical elements Ca and Fe. The hypothesis of equality of Ca- and Fe-enriched milks was rejected for both, since there were statistical differences (p < 0.001) for these elements. The arithmetic mean of Fe-enriched milks was 167.7 mg/kg (n = 15), while the arithmetic mean of non-enriched milks was 13.6 mg/kg (n = 57). The arithmetic mean of Ca-enriched milks was 22,822 mg/kg (n = 3), while the arithmetic mean of non-enriched milks was 10,049 mg/kg (n = 69). In general, milk powder with lower amounts of fat (skimmed and semi-skimmed) had higher amounts of the chemical elements. The cluster analysis evidenced that the multivariate distance for the whole milk powder was smaller, which indicates the similarity. Thus, it is understood as strategic and viable the selection of this type of milk powder as candidate for production of certified reference material
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-06-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.