• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.64.2006.tde-28032006-155450
Documento
Autor
Nome completo
Rodrigo Marcelli Boaretto
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2006
Orientador
Banca examinadora
Mourão Filho, Francisco de Assis Alves (Presidente)
Boas, Roberto Lyra Villas
Leite, Vagner Maximino
Muraoka, Takashi
Quaggio, José Antonio
Título em português
Boro(10B) em laranjeira: absorção e mobilidade
Palavras-chave em português
adubação foliar
citricultura
fertilidade do solo
isótopos estáveis
nutrição vegetal
Resumo em português
A deficiência de boro (B) é comum nos pomares citrícolas paulistas. A maioria das pesquisas sobre mobilidade (transporte e redistribuição) de micronutrientes têm sido realizadas com o auxílio de isótopos radioativos, entretanto, para o B não existe um isótopo radioativo com meia vida suficientemente longa para tais estudos. Os isótopos estáveis de B (10B e 11B) foram pouco utilizados como traçador em estudos com vegetais, devido à dificuldade de detecção, entretanto, com o advento do ICP-MS (inductively coupled plasma mass spectrometry – espectrômetro de massas acoplado a uma fonte de plasma),tornou-se possível quantificar os átomos de 10B e 11B. Desta forma, utilizando-se de compostos enriquecidos em 10B, tornaram-se viáveis os estudos de absorção, transporte e redistribuição do B nas plantas. O objetivo do presente trabalho foi estudar, com o auxilio da técnica isotópica, a absorção de B pelas raízes e folhas da laranjeira, verificar a mobilidade do elemento na planta e quantificar a contribuição da adubação com B para os frutos da laranjeira. No estudo foram realizados 4 experimentos, sendo 3 experimentos realizados em casa de vegetação e 1 experimento realizado em pomar de laranjeira em produção. Dos experimentos realizados em casa de vegetação, O primeiro estudou a absorção de B pelas raízes de laranjeiras em sistema hidropônico e a mobilidade do nutriente na planta. Laranjeiras de copa ‘Valencia’ em dois porta-enxertos (limoeiro ‘Cravo’ e citrumelo ‘Swingle’) foram conduzidas em soluções nutritivas com concentrações de B adequadas ou deficientes, e o início dos tratamentos com 10B ocorreram em épocas distintas, com plantas em diferentes condições nutricionais de B. O segundo experimento estudou a eficiência da absorção foliar de B pelas laranjeiras ao longo do tempo e a mobilidade do nutriente na planta. O terceiro experimento comparou a mobilidade do B, absorvido pelas raízes e pelas folhas, para os novos fluxos de crescimento. O quarto experimento, realizado no campo, comparou as adubações com B no solo, via fertirrigação, e nas folhas das laranjeiras. Avaliou a contribuição destas adubações para os frutos das laranjeiras e verificou o efeito residual da adubação realizada no ano anterior na nutrição da planta no ano seguinte. Pelos resultados obtidos nos experimentos foi possível verificar que cerca de 20% a 40% do B presente nas partes novas da laranjeira foi proveniente de reservas das laranjeiras, ou seja, foi redistribuído na planta, e o menor valor foi obtido quando as laranjeiras estavam deficientes em B. A absorção de B pelas folhas da laranjeira foi inferior a 9% total de B depositado nas folhas, e o nutriente permaneceu principalmente nos órgãos onde foi aplicado (97%). A adubação com B no solo foi, cerca de 3 a 4 vezes, mais eficiente em fornecer o nutriente para a laranjeira, do que a aplicação do nutriente na folha.
Título em inglês
Boron (10B) in orange plant: absorption and mobility
Palavras-chave em inglês
citriculture
foliar fertilization
plant nutrition
soil fertiity
stable isotopes
Resumo em inglês
Boron deficiency is widespread in São Paulo citrus orchards. Most of researches on micronutrients mobility (transport and redistribution) have been carried out using radioactive isotopes, however, for the B there is not any radioactive isotope with half-life enough for such studies. The B stable isotopes (10B and 11B) had little been used as tracer in plant studies due to the difficult detection, but with the development of the ICP-MS inductively coupled plasma mass spectrometry), it is possible to quantify the atoms of 10B and 11B. This way, using enriched compound with 10B, the absorption, transport and redistribution studies have become possible.The present work aimed to study, with aid of isotopic methodology, the B absorption through the roots and leaf of orange plant, to verify the B mobility in the plant and to quantify the B fertilization contribution to the fruit. In the study 4 experiments were carried out, 3 experiments in greenhouse and 1 experiment in a productive orange orchard. From the experiment carried out in greenhouse, in the first one the B absorption through the roots in nutrient solution system and the nutrient mobility in the plant were studied. ‘Valencia’ sweet orange trees budded on Rangpur lime or Swingle citrumelo were grown in nutrient solution with suitable or deficient B supply, and the treatments with 10B were initiated in different periods with plants in different nutritional condition of B. The second experiment studied the efficiency of B uptake by the orange leaves, which were harvested in different periods after 10B spraying, and the nutrient mobility in the plant. The third experiment compared the B mobility absorbed through roots and leaves, and driven to the new shoots. The fourth experiment, performed in orange orchard, compared the B applied in the soil by fertigation and in the leaves. The contribution of B from fertilizer to the fruits was evaluated and verified the residual effect of fertilizer applied in the year before on the plant nourishing in the next year. By the results from the experiments it was possible to verify that approximately 20% to 40% of B contained in the new parts of orange plant was derivated from old parts, in other words, the B was redistributed in the plant, and the lower value was obtained when the plants grew in nutrient solution with deficient B supply. The B absorption by the leaves was less than 9% of total B deposited on the foliar lamina, and remained mainly in the sites where it was applied (97%). The B fertilization in the soil was, approximately 3 to 4 times more efficient in providing B to the orange plant than the B sprayed on the leaves.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
TeseRodrigoMBoaretto.pdf (616.97 Kbytes)
Data de Publicação
2006-05-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.