• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.61.2015.tde-20072015-160710
Documento
Autor
Nome completo
Juliana Dreyer da Silva de Menezes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2015
Orientador
Banca examinadora
Yaedú, Renato Yassutaka Faria (Presidente)
Carreira, Daniela Gamba Garib
Sant'Ana, Eduardo
Título em português
Avaliação da estabilidade do movimento de avanço de maxila em pacientes com fissura labiopalatina
Palavras-chave em português
Cefalometria
Fissura palatina
Osteotomia de Le Fort
Recidiva
Resumo em português
A cirurgia ortognática é uma indicação frequente no tratamento das deformidades dentoesqueléticas em pacientes com fissuras labiopalatinas, porém a recidiva pós-cirúrgica é relatada como uma complicação comum quando avaliada em longo prazo. A existência de discrepâncias severas somada à presença de fibrose e tecido cicatricial residuais no palato faz com que o risco de instabilidade pós-operatória seja ainda mais elevado nestes pacientes. Raros trabalhos analisam a estabilidade pós-cirúrgica em pacientes com fissuras labiopalatinas e, até o presente momento, nenhum trabalho correlacionou a amplitude de movimento com a recidiva pós-operatória. O presente estudo propôs avaliar a estabilidade pós-cirúrgica de 87 pacientes com fissura labiopalatina submetidos à cirurgia de avanço da maxila, bem como analisar a existência de correlação com a amplitude de movimento realizada. O estudo foi realizado através da análise cefalométrica dos tecidos moles em telerradiografiasdigitais adquiridas durante o pré-operatório, pós operatório imediato e após 6 meses de cirurgia utilizando o programa DolphinImaging 11.5. Os resultados foram submetidos a análise estatística através do teste Anova de medidas repetidas (p=0,05).Os resultados evidenciaram uma tendência significativa de recidiva no sentido vertical com instabilidade do plano oclusal da maxila. No período pós-operatório observouse a movimentação do complexo maxilomandibular no sentido anti-horário, promovendo a diminuição da altura do terço inferior da face e aumento do ângulo facial. As alterações observadas não apresentaram correlação com a amplitude do avanço sagital
Título em inglês
Evaluation of stability in the maxillary forward movement in cleft lip and palate patients
Palavras-chave em inglês
Cephalometry
Cleft palate
Osteotomy Le Fort
Recurrence
Resumo em inglês
Orthognathic surgery is frequently indicated for the treatment of dentofacial deformities in patients with cleft lip and palate, however, post-surgical relapse is reported as a common complication when the patient is evaluated in the long term. The presence of severe discrepancies combined with residual fibrosis and scar tissue on the lip and palate causes a higher risk of post-operative instability of treatment in these patients. Few papers propose to analyze the postoperative stability of orthognathic surgery in patients with cleft lip and palate and to date no study correlates extent of sagittal movement with postoperative recurrence rate. This study aims to evaluate the post-surgical stability of 87 patients with cleft lip and palate that underwent maxillary advancement surgery and to analyze a possible correlation between recurrence and the extent of movement. The study was conducted by means of cephalometric analysis of the soft tissues in digital radiographs acquired during the preoperative, immediate postoperative and 6 months after surgery using Dolphin Imaging 11.5 software. The results were statistically analyzed for repeated measures using ANOVA (p = 0.05). The results revealed a significant tendency for relapse in the vertical direction with instability of the occlusal plane. In the postoperative period, counterclockwise movement of the maxillomandibular complex was observed, leading to height reduction of the lower third of the face and increased facial angle. The observed changes were not correlated with the extent of the sagittal advancement.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-07-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.