• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Armando dos Santos Trettene
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2015
Orientador
Banca examinadora
Gomide, Marcia Ribeiro (Presidente)
Fontes, Cassiana Mendes Bertoncello
Guimarães, Heloisa Cristina Quatrini Carvalho Passos
Perroca, Marcia Galan
Spiri, Wilza Carla
Título em português
Impacto da promoção do autocuidado na carga de trabalho de enfermagem
Palavras-chave em português
Autocuidado
carga de trabalho
cuidados semi-intensivos
dimensionamento de pessoal
enfermagem
Sequência de Robin
Resumo em português
Objetivos: verificar o impacto da promoção do autocuidado na carga de trabalho de enfermagem (CTE), em relação às crianças com Sequência de Robin Isolada e seus agentes de autocuidado; construir e validar um Tutorial referente à aplicação do Nursing Activities Score (NAS) em Unidade de Cuidado Semi-intensivo especializada; identificar e comparar a CTE em dois momentos distintos, compreendendo a 1ª internação (cuidadores não capacitados para o autocuidado) e a 2ª internação (cuidadores capacitados para o autocuidado); associar os itens NAS referentes à promoção do autocuidado (suporte e cuidado aos familiares) entre a 1ª e a 2ª internação; associar os aspectos sociodemográficos das crianças e dos agentes de autocuidado à CTE; identificar e comparar o dimensionamento de pessoal segundo as horas NAS na 1ª e 2ª internação à Resolução Cofen 293/04. Método: estudo prospectivo, desenvolvido na Unidade de Cuidado Semi-intensivo do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais, baseado no Referencial Teórico do Autocuidado de Dorothea Orem. A amostra constou de 31 lactentes com Sequência de Robin Isolada e seus respectivos agentes de autocuidado. Os participantes foram avaliados na 1ª e 2ª internação quanto à CTE. Para essa avaliação, utilizou-se o NAS, cujo Tutorial foi construído e validado para o presente estudo, considerando-se a especificidade da população. A coleta de dados ocorreu entre os meses de fevereiro a outubro de 2014. Utilizou-se para a análise estatística o Teste T-Student, a Análise de Variância e a Correlação de Pearson. Foram aceitas como diferenças significantes, os valores de p0,05 (5%). Resultados: Foram geradas 519 avaliações referentes à CTE. A média de duração da 1ª internação foi de 10,3 dias (±5,7), enquanto da 2ª foi de 6,4 dias (± 3,4). A média NAS na 1ª internação foi de 60,9% e na 2ª internação foi de 41,6%, ou seja, foram dispendidas 93,4 e 63,4 horas de enfermagem referente às 24 horas, respectivamente. A CTE no 1º dia de internação foi maior quando comparada ao último dia, tanto na 1ª (p<0,001) como na 2ª internação (p<0,001). A CTE foi maior no 1º (p<0,001) e último dia (p=0,025) na 1ª internação. A CTE na 1ª internação foi maior quando comparada com a 2ª internação (p<0,001). Os itens NAS referentes à capacitação do autocuidado influenciaram a CTE (p<0,001), enquanto que as características sociodemográficas das crianças e agentes de autocuidado, não influenciaram. O dimensionamento de pessoal segundo as horas NAS foi de 26 profissionais na 1ª internação e 18 profissionais na 2ª internação. Quanto à Resolução Cofen, foram necessárias 60,2 horas de enfermagem referentes às 24 horas, e o dimensionamento foi de 14 profissionais, ou seja, evidenciou-se um déficit de oito profissionais quando comparado com a 2ª internação, e de 12 profissionais quando comparado com a Resolução do Cofen 293/04. Conclusão: a CTE foi maior ao se promover o autocuidado e influenciou o quantitativo de profissionais de enfermagem, demonstrando a necessidade de se reconsiderar sobre o dimensionamento de pessoal referente a esse perfil de assistência
Título em inglês
The impact of promoting self-care upon nursing workload
Palavras-chave em inglês
Nursing
nursing staff
nursing workload
Robin Sequence
self-care
semi-intensive care
Resumo em inglês
Objectives: to verify the impact of promoting self-care upon nursing workload, in relation to children with Isolated Robin Sequence and their self-care agents; to elaborate and validate a Tutorial referring to the application of the Nursing Activities Score (NAS) in a Specialized Semi-Intensive Care Unit; to identify and compare the nursing workload at two different periods, including the 1st hospitalization (untrained caregivers for self-care) and the 2nd hospitalization (caregivers trained for self-care); to associate NAS items related to the promotion of self-care (support and care concerning family members) between the 1st and the 2nd hospitalization; to associate the sociodemographic characteristics of children and the self-care agents to nursing workload; to identify and compare the staff dimensioning, according to NAS in the 1st and 2nd hospitalization, according to Cofen Resolution n° 293/04. Method: prospective study carried out at Specialized Semi-Intensive Care Unit of the Rehabilitation Hospital of Craniofacial Anomalies, based on the Self-Care Theoretical Framework of Dorothea Orem. The sample consisted of 31 infants with Isolated Robin Sequence and their respective self-care agents. Participants were evaluated on the 1st and 2nd hospitalization, regarding the nursing workload. For this evaluation, NAS was applied, whose Tutorial was developed and validated for this study, considering the specificity of the population. Data collection took place from February to October 2014. For the statistical analysis, the Student T-test, the analysis of variance and Pearson correlation were employed. Values for p=0.05 (5%) were accepted as significant difference. Results: a total of 519 assessments, related to nursing workload were generated. The average period of the 1st hospitalization consisted of 10.3 days (±5.7), while the 2nd consisted of 6.4 days (±3.4). NAS average in the 1st hospitalization was 60.9% and in the 2nd was 41.6%, that is, a total of 93.4 and 63.4 nursing hours, referring to 24 hours, respectively. The nursing workload on the 1st day of hospitalization was higher, when compared to the last day, either on the 1st (p<0.001) as on the 2nd hospitalization (p<0.001). Nursing workload was higher on the 1st (p<0.001) and last day (p=0.025) during the 1st hospitalization. Nursing workload in the 1st hospitalization was higher when compared to the 2nd hospitalization (p<0.001). NAS items related to self-care training influenced the nursing workload (p<0.001), while the socio-demographic characteristics of children and self-care agents, did not influence. The staff dimensioning according to NAS comprised 26 professionals in the 1st hospitalization and 18 professionals in the 2nd. As for Cofen Resolution, a total of 60.2 nursing hours were necessary, referring to 24 hours, and comprised 14 professionals, thus, it was evidenced, a deficit of eight professionals when compared to the 2nd hospitalization, and 12 professionals, when compared to Cofen Resolution 293/04. Conclusion: nursing workload was higher when promoted self-care and influenced the amount of nursing professionals, demonstrating the necessity for reconsidering the staff dimensioning, regarding this type of service
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-03-09
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.