• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.61.2013.tde-07012014-160224
Documento
Autor
Nome completo
Gleisieli Carla Petelinkar Baessa Cardoso
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2013
Orientador
Banca examinadora
Ozawa, Terumi Okada (Presidente)
Capelozza Filho, Leopoldino
Ramos, Adilson Luiz
Título em português
Influência da relação espacial (anteroposterior e transversal) dos segmentos maxilares prévio à queiloplastia sobre o índice oclusal em pacientes com fissura completa de lábio e palato unilateral
Palavras-chave em português
Crescimento
fissura de lábio
fissura de palato
fotografias
modelos de estudo
Resumo em português
Introdução: Sabe-se que as cirurgias primárias de lábio e palato em indivíduos com fissura transforame incisivo unilateral (FTIU) provoca inibição do crescente deslocamento da base maxilar, bem como da região dentoalveolar. No entanto, a maxila dividida em dois segmentos diferentes, com as condições anatomicas variadas, assim como as alterações transversais e ântero-posterior, pode ser um dos fatores etiológicos para proporcionar deficiência maxilar e dentoalveolar. Proposição: Este estudo teve como objetivo avaliar, por modelos de gesso obtidos antes de cirurgias primárias de indivíduos com FTIU, a influência da relação espacial anteroposterior e transversal dos segmentos maxilares e da amplitude da fissura no crescimento maxilar e relação oclusal avaliado pelo índice de cinco anos de idade. Métodos: Um total de 357 modelos de gesso do arco maxilar, da fase prévia as cirurgias primárias de lábio e palato, foram digitalizados e avaliados quanto à amplitude da fissura e relação espacial anteroposterior e transversal dos segmentos maxilares. Os grupos para classificação foram: Grupo 1: segmentos maxilares em contato na região anterior; Grupo 2: segmentos maxilares com espaçamento entre os segmentos maxilares e diferentes graus de discrepância ântero-posterior (a = leve, b = moderada e c = grave), e Grupo 3: segmentos maxilares em colapso, com o segmento menor apresentando flexão para a região mediana. A amplitude da fissura foi classificada em estreita (E), regular (R), ampla (A) e muito ampla (AA), pelo método visual subjetivo na região anterior, média e posterior. Fotografias intra-orais aos seis anos de idade foram utilizadas para a classificação do relacionamento intra e inter arcos dentro de escores de 1 a 5, seguindo as características oclusais do índice dos cinco anos e depois relacionada com a relação espacial anteroposterior e transversal dos segmentos maxilares e com a amplitude da fissura. Resultados e discussão: Um único examinador realizou as avaliações e o teste kappa demonstrou que a concordância intra-examinador foi quase perfeita. Para a avaliação estatística entre o índice de oclusal, a relação espacial e a amplitude da fissura foi realizada o coeficiente de correlação de Spearman. Foi definida a relação espacial anteroposterior dos segmentos maxilares, demonstrando uma prevalência de 56,82% de Grupo 2b e, menos prevalente obteve-se o Grupo 3. Na análise dos índices oclusais deste trabalho observou-se a maior prevalência do índice 3, com 36,33%, cujo prognóstico para o tratamento ortodôntico é regular. Não houve significância estatística na correlação entre o índice oclusal e discrepância anteroposterior entre os segmentos maxilares. No entanto, isso não foi observado para a amplitude da fissura que estatisticamente influenciou os resultados das relações interarcos, com tendências de índices oclusais maiores em maiores amplitudes de fissura, demonstrando prognosticos de crescimento maxilar mais pobre. Conclusões: Os diferentes graus de discrepância ânteroposterior entre os segmentos maior e menor não influenciou a relação interarcos. A amplitude da fissura entre os segmentos prévio às cirurgias primárias influenciou estatisticamente na relação interarcos, com crescimento maxilar mais pobre em indivíduos que apresentaram maiores amplitudes de fissura.
Título em inglês
Influence of anteroposterior and transverse spatial relationship of maxillary segments before primary surgeries on the occlusal index in individuals with complete unilateral cleft lip and palate (CUCLP)
Palavras-chave em inglês
cleft Lip
cleft palate
growth
photographs
study models
Resumo em inglês
Background and Purpose: It is known that primary lip and palate repair in complete unilateral cleft lip and palate (CUCLP) causes inhibition of increasing displacement of the maxillary base, as well as of the dentoalveolar region. However, the maxilla divided in two different segments with varied anatomical conditions, as well as the transverse and anteroposterior changes, may be among the etiologic factors to yield deficient maxillary and dentoalveolar growth. This study aimed to evaluate, by dental casts obtained before primary surgeries of patients with CUCLP, the influence of the anteroposterior and transverse spatial relationship of maxillary segments and the cleft width on the maxillary growth and occlusal relationship scored by the Five years old Index. Methods: A total of 357 dental casts of the maxillary arch before lip and palate closure were scanned and evaluated as to the cleft width and anteroposterior and transverse spatial relationship of maxillary segments. Group 1 had maxillary segments contacting in the anterior region; Group 2 presented maxillary segments with spacing between them and different degrees of anteroposterior discrepancy (a=mild; b=moderate and c=severe), and Group 3 exhibited collapse between the two segments, being that the lesser segment presented flexure to the median region. The cleft width was scored as narrow (N), regular (R), wide (W) and very wide (WW) by the visual method in anterior, medium and posterior regions. The intraoral photographs at six years of age were used for the rating dental relationship from 1 to 5 scores, following characteristics of Five years old Index.and then relating to the spatial relationship of the anteroposterior and lateral segments jaws. Results: A single investigator performed the assessments and the kappa test showed that the intraexaminer agreement was almost perfect. The statistical evaluation between the occlusal index and the spatial relationship and cleft width was performed using the Spearman correlation coefficient. It was defined spatial relation, showing a prevalence of 56.82% 2b Group and the less prevalent obtained in Group 3. In the occlusal analysis of this work observed a higher prevalence of index 3, with 36.33%, whose prognosis for orthodontic treatment is regular. There was no statistically significant in the correlation between the occlusal and anteroposterior discrepancy between the maxillary segments. However, this was not observed for the cleft width before primary surgery, which statistically influenced the outcomes of the occlusal index. Conclusions: The different degrees of anteroposterior discrepancy of greater and lesser segments did not influence the interarch relationship. The cleft width between the maxillary segments influenced the interarch relationship, with poor maxillary growth in greater cleft widths.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-01-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.