• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.61.2015.tde-01072015-151204
Documento
Autor
Nome completo
Estefânia Leite Prandini
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2015
Orientador
Banca examinadora
Genaro, Katia Flores (Presidente)
Fukushiro, Ana Paula
Trawitzki, Luciana Vitaliano Voi
Título em português
Força e mobilidade da língua na fissura labiopalatina
Palavras-chave em português
Avaliação
fenda labial
fissura palatina
língua
sistema estomatognático.
Resumo em português
Objetivo: Os indivíduos com fissura labiopalatina vivenciam um desequilíbrio morfofuncional desde a vida intrauterina influenciando o crescimento craniofacial e o desempenho das funções orais. O objetivo deste estudo foi avaliar a força e a mobilidade da língua em indivíduos com fissura labiopalatina operada, bem como de um grupo controle formado por indivíduos sem esta malformação e com boa relação dento-oclusal, para verificar a relação entre a força e a mobilidade da língua; a relação entre a força da língua e as funções de respiração, mastigação, deglutição e fala; assim como a diferença quanto a força e a mobilidade da língua entre os grupos. Método: Após aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa, foram avaliados 59 indivíduos com idade entre 18 e 28 anos (média=23 anos e 3 meses), de ambos os gêneros, 30 com fissura unilateral completa de lábio e palato reparada e 29 com boa relação dento-oclusal, sem fissura labiopalatina e outras malformações. Foi realizado o exame miofuncional orofacial (MBGR) para verificar a mobilidade da língua e as funções de respiração, mastigação, deglutição e fala. Imagens do exame foram registradas e analisadas por três examinadores, com boa concordância entre eles verificada pela medida Kappa. O exame da força da língua utilizou o instrumento Iowa Oral Performance Instrument (IOPI) nas provas de elevação, lateralização para a direita e para a esquerda e protrusão da língua, além do teste de resistência. As correlações entre a força e a mobilidade da língua e, entre a força da língua e as funções de respiração, mastigação, deglutição e fala foram estabelecidas pelo Coeficiente de Correlação de Spearman, já a diferença quanto a força e a mobilidade da língua entre os grupos foi verificada pelo teste de Mann-Whitney. Resultados e Conclusão: Na amostra estudada, a relação significativa entre a força e a mobilidade da língua, bem como entre a força da língua e as funções de respiração, mastigação, deglutição e fala não foi verificada. Já a força e a mobilidade da língua foram menores para o grupo estudo.
Título em inglês
Tongue strength and mobility in cleft lip and palate
Palavras-chave em inglês
Cleft lip
cleft palate
evaluation
stomatognathic system
tongue.
Resumo em inglês
Objective: Cleft lip and palate individuals experienced a morphofunctional imbalance since intrauterine life influencing on craniofacial growth and oral function performance. This study aimed to evaluate the tongue strength and mobility of these individuals compared with those of a control group without cleft lip and palate and with good occlusal relationship, to verify the relationship between tongue strength and mobility; tongue strength and the functions of breathing, mastication, swallowing, and speech; as well as the difference between groups in the strength and tongue mobility. Method: After the approval of the Ethical Committee in Research, 59 individuals aged between 18 and 28 years (mean=23 years and 3 months), both genders, were evaluated comprising 30 individuals with repaired complete cleft lip and palate and 29 individuals with good occlusal relationship and without cleft lip and palate and other malformations. The orofacial myofunctional evaluation (MBGR) was conducted to verify the tongue mobility and the functions of breathing, mastication, swallowing, and speech. The images of the evaluation were recorded and analyzed by three examiners with good agreement among them verified by Kappa test. The evaluation of the tongue strength used the Iowa Oral Performance Instrument (IOPI) during the elevation, left and right lateralization and protrusion of the tongue and endurance test. The correlations between the tongue strength and mobility, and among tongue strength and the functions of breathing, mastication, swallowing, and speech were established by Spearman Correlation Coefficient, already the difference in the tongue strength and mobility between groups were assessed by the Mann-Whitney test. Results and Conclusion: In the studied sample, the significant relationship between tongue strength and mobility and among tongue strength and the functions of breathing, mastication, swallowing, and speech was not verified. However the tongue strength and mobility were lower in the study group.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-07-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.