• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.61.2007.tde-19112007-161002
Documento
Autor
Nome completo
Adriana de Oliveira Camargo Gomes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Bauru, 2007
Orientador
Banca examinadora
Trindade, Inge Elly Kiemle (Presidente)
Felix, Giedre Berretin
Genaro, Katia Flores
Gomide, Marcia Ribeiro
Martins, Dulce Maria Fonseca Soares
Título em português
Dimensões internas nasais de crianças com fissura de lábio e palato unilateral aferidas por rinometria acústica
Palavras-chave em português
Cavidade nasal
fissura palatina
nasofaringe
rinometria acústica
Resumo em português
Objetivo: Analisar as áreas seccionais, distâncias e volumes de segmentos específicos da cavidade nasal de crianças com fissura de lábio e palato unilateral, comparativamente a crianças sem fissura, por rinometria acústica. Modelo: Estudo prospectivo. Local de Execução: Laboratório de Fisiologia, HRAC-USP. Participantes: Trinta e nove crianças com fissura transforame unilateral e 34 crianças sem fissura, de ambos os sexos, com idade de 6 a 9 anos. Intervenções/Variáveis: Foram avaliadas as áreas seccionais correspondentes ao 2º, 3º e 4º entalhes do rinograma (AST1, AST2 e AST3), suas respectivas distâncias (d1, d2, d3) e os volumes nos segmentos correspondentes a 1-3,2cm (V1), 3,3-6,4cm (V2) e 7-12cm (V3), relativamente à narina, antes e após a aplicação tópica de vasoconstritor nasal (VC), utilizando um Rinômetro Acústico Eccovision-Hood Laboratories. Resultados: No lado fissurado (LF) as médias (±DP) de AST1, AST2, AST3 (em cm2), d1, d2 e d3 (em cm) e V1, V2 e V3 (em cm3) foram: 0,17±0,12, 0,29±0,20, 0,40±0,28, 2,02±0,40, 3,74±0,51, 5,50±0,44, 0,54±0,30, 1,22±0,86 e 4,52±3,37, respectivamente. No lado não-fissurado (LNF) as médias corresponderam a 0,33±0,11, 0,65±0,28, 0,90±0,43, 1,69±0,48, 3,67±0,53, 5,60±0,70, 1,04±0,37, 2,57±1,20, 8,77±4,85, respectivamente. As médias de AST e V em LF foram estatisticamente menores e a média de d1 foi maior que as observadas em LNF e no grupo controle, antes e após o uso do VC (p<0,05). A vasoconstrição provocou aumento dos valores de AST e V em ambos os grupos. Conclusão: Os resultados obtidos mostram significativo comprometimento da permeabilidade nasal em crianças com fissura labiopalatina unilateral.
Título em inglês
Internal nasal dimensions of children with unilateral cleft lip and palate assessed by acoustic rhinometry
Palavras-chave em inglês
acoustic rhinometry
Cleft palate
nasal cavity
nasopharynx
Resumo em inglês
Objective: To evaluate cross-sectional areas, distances and volumes of specific segments of the nasal cavity of children with unilateral cleft lip and palate, compared to children without cleft, by acoustic rhinometry. Design: Prospective analysis. Setting: Laboratory of Physiology, HRAC-USP. Participants: Thirty-nine children with unilateral cleft lip and palate and 34 controls without cleft, of both genders, aged 6 to 9 years. Interventions/Variables: Cross-sectional areas measured at the 2nd, 3rd and 4th notches in the rhinogram (CSA1, CSA2 and CSA3), their distances from the nostril (d1, d2 and d3) and volumes measured at 1-3.2cm (V1), 3.3-6.4cm (V2) and 7-12cm (V3) from the nostril were evaluated by means of an Eccovision Acoustic Rhinometer-Hood Laboratories, before and after nasal decongestion. Results: At the cleft side (CS), the mean values (±SD) of CSA1, CSA2, CSA3 (in cm2), d1, d2 and d3 (in cm) and V1, V2 e V3 (in cm3) were: 0.17±0.12, 0.29±0.20, 0.40±0.28, 2.02±0.40, 3.74±0.51, 5.50±0.44, 0.54±0.30, 1.22±0.86 and 4.52±3.37, respectively. At the non-cleft side (NCS) mean values corresponded to 0.33±0.11, 0.65±0.28, 0.90±0.43, 1.69±0.48, 3.67±0.53, 5.60±0.70, 1.04±0.37, 2.57±1.20, and 8.77±4.85, respectively. CSA and V means at CS were significantly lower and d1 mean was higher than NCS and control means, before and after decongestion (p<0.05). Increased CSA and V mean values were seen after decongestion in both groups. Conclusion: The results show a significant impairment of nasal patency in children with unilateral cleft lip and palate.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
TeseAdrianaGomes.pdf (1.40 Mbytes)
Data de Publicação
2008-01-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.