• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.60.2015.tde-01072015-091715
Documento
Autor
Nome completo
Karini Carvalho Costa
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2015
Orientador
Banca examinadora
Fonseca, Maria Jose Vieira (Presidente)
Valim, Yara Maria Lucisano
Lourenço, Felipe Rebello
Título em português
Avaliação in vitro e in vivo do potencial fotoprotetor e fotoquimioprotetor da fração purificada de Inga edulis (Ingá)
Palavras-chave em português
Atividade Anti-inflamatória, Fotoquimioproteção
Atividade Antioxidante
Inga edulis.
Radiação Ultravioleta
Resumo em português
A exposição à radiação ultravioleta (UV) pode provocar um desequilíbrio no balanço oxidante/antioxidante da pele, prejudicando sua integridade e causando diversas alterações moleculares que conduzem ao fotoenvelhecimento e ao câncer de pele. Considerando a estreita relação entre o estresse oxidativo e os efeitos danosos causados por esta radiação na pele, aliado ao fato de que estudos demonstram que o uso de protetores solares não é completamente efetivo na prevenção destes danos, a fotoquimioproteção, que consiste no uso de substâncias naturais com diversas propriedades biológicas em formulações tópicas, aparece como uma importante alternativa nas terapias de fotoproteção. A administração tópica de substancias naturais com propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias poderia prevenir ou reverter as alterações moleculares desencadeadas pela radiação UV, bem como os danos clínicos resultantes das mesmas. Diante disto, a fração purificada de Inga edulis foi avaliada in vitro quanto ao seu potencial antioxidante e fotoprotetor, e ainda, incorporada a uma formulação tópica para a liberação cutânea de seus compostos, foi avaliada in vivo quanto ao seu potencial fotoquimioprotetor. Os resultados obtidos demonstraram uma elevada capacidade antioxidante e um efeito fotoprotetor da fração purificada in vitro e a hidrossolubilidade de seus compostos antioxidantes. A formulação permitiu a penetração dos compostos da fração purificada na pele dos animais, proporcionando um aumento da atividade antioxidante e anti-inflamatória da pele, diminuindo a atividade da enzima mieloperoxidase e os níveis da citocina TNF-? (fator de necrose tumoral alfa) e da quimiocina derivada de queratinócitos, KC/CXCL1, após radiação UVB, porém não impediu a depleção da glutationa redutase, o aumento da atividade da metaloproteinase 9, e o aumento dos níveis da interleucina-1?. A formulação adicionada da fração purificada não foi capaz de absorver a radiação UVB.
Título em inglês
Evaluation in vitro and in vivo of the photoprotective potential and photochemoprotector of the fraction purified from Inga edulis (Inga)
Palavras-chave em inglês
Anti-Inflammatory Activity, photochemoprotector
Antioxidant Activity
Inga edulis.
Ultraviolet Radiation
Resumo em inglês
Exposure to ultraviolet (UV) radiation can cause imbalance in the oxidant balance/antioxidant skin, causing damage to its integrity and leading to several changes, conducting to premature aging and skin cancer. Considering the close relationship between oxidative stress and the damaging effects caused by this radiation in the skin, coupled with the fact that studies show that the use of sunscreens is not completely effective in preventing such damage, photochemoprotector, that is the use of natural substances with diverse biological properties in topical formulations, appears as an important alternative therapy in photoprotection. Topical administration of natural substances with antioxidant and anti-inflammatory properties could prevent or reverse molecular changes triggered by UV radiation, as well as the clinical resulting therefrom. Thus, purified fraction of Inga edulis was evaluated in vitro for the antioxidant potential and photoprotector, and also incorporated into a topical formulation for skin release of its compounds, was evaluated in vivo for their photochemoprotector potential. The results showed a high antioxidant capacity and photoprotective effect of fraction purified in vitro and water solubility of their antioxidant compounds. The formulation allowed penetration the compound purified fraction on the skin of animals, resulting in an increase the antioxidant activity and anti-inflammatory skin by decreasing the activity the myeloperoxidase enzyme and levels of cytokine TNF-? (tumor necrosis factor alpha) and chemokine-derived keratinocytes, KC / CXCL1, after UVB radiation, but not prevented depletion of glutathione reductase, increased activity of metalloproteinase 9, and increased levels the interleukin-1?. Formulation added to the purified fraction was not able to absorb UVB radiation.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Liberação
2017-06-30
Data de Publicação
2015-07-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.