• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.60.2018.tde-23112017-100715
Documento
Autor
Nome completo
Carolina Paulino da Costa Capizzani
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2017
Orientador
Banca examinadora
Darini, Ana Lucia da Costa (Presidente)
Kress, Marcia Regina von Zeska
Moretti, Maria Luiza
Falcão, Juliana Pfrimer
Martinez, Roberto
Título em português
Epidemiologia das infecções bacterianas em pacientes com fibrose cística envolvendo Achromobacter e bactérias do complexo Burkholderia cepacia
Palavras-chave em português
Achromobacter
Burkholderia
Epidemiologia
Fibrose cística
Resumo em português
Achromobacter sp. e Burkholderia sp. são considerados patógenos problemáticos em pacientes com fibrose cística (FC), principalmente por apresentarem linhagens que podem ser transmissíveis e multidroga resistentes. Este trabalho teve como objetivo analisar isolados de Achromobacter e do complexo Burkholderia cepacia (CBc) de pacientes com FC atendidos no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (HCFMRP-USP) e no Hospital das Clínicas da Faculdade de Ciências Médicas de Campinas (HCFCM-UNICAMP): identificar gênero/espécies; avaliar a sensibilidade a antimicrobianos; investigar relações genéticas entre os isolados por Pulsed-field Gel Electrophoresis (PFGE); elucidar a taxonomia e epidemiologia molecular dos isolados por Multilocus Sequence Typing (MLST) e correlacionar os resultados com dados clínicos. Entre julho/2011 a setembro/2014, nos dois hospitais, as espécies mais prevalentes de Achromobacter e CBc foram A. xylosoxidans e B. vietnamiensis, respectivamente. Os antibióticos mais efetivos contra isolados de Achromobacter sp. de pacientes do HCFMRP-USP foram imipenem e meropenem e do HCFCM-UNICAMP foram meropenem e ceftazidima. Os antibióticos mais efetivos contra CBc de pacientes do HCFMRP-USP foram sulfametoxazol-trimetoprim e meropenem e do HCFCM-UNICAMP foram ceftazidima e meropenem. Houve suspeita de contaminação cruzada entre alguns pacientes que apresentaram isolados com o mesmo perfil de PFGE. No HCFMRP-USP, isolados de B. vietnamiensis de pacientes diferentes tiveram o mesmo perfil de PFGE e apenas 2 pacientes tinham infecção crônica. No HCFCM-UNICAMP, isolados de B. cenocepacia IIIB de 4 pacientes apresentaram o mesmo pulsotipo, porém nenhum dos pacientes tinha infecção crônica. Isolados de B. vietnamiensis e B. multivorans de pacientes diferentes no HCFCM-UNICAMP também apresentaram o mesmo pulsotipo, e apenas um paciente colonizado por B. multivorans tinha infecção crônica. No HCFCM-UNICAMP, isolados de Achromobacter apresentaram perfis únicos de PFGE, enquanto que no HCFMRP-USP houve suspeita de contaminação cruzada somente entre pacientes colonizados por A. xylosoxidans, sendo que 3 destes pacientes estavam com infecção crônica. Nos dois hospitais, 17 STs foram identificados em isolados do CBc, 14 deles pela primeira vez e 3 STs (ST17, ST369 e ST911) apresentaram distribuição intercontinental. Em isolados de pacientes dos dois hospitais foram identificados alguns STs em comum (STs 1056, 1057, 369 e 911), o que pode sugerir ancestral comum. No total, 6 STs diferentes foram identificados em isolados de A. xylosoxidans de pacientes do HCFMRP-USP, dos quais 3 STs apareceram pela primeira vez e os outros 3 STs apresentaram distribuição intercontinental. Nenhuma das espécies apresentou linhagens epidêmicas descritas. Os pacientes colonizados cronicamente por A. xylosoxidans apresentaram valores de escore de Shwachman, índice de massa corporal (IMC) e função pulmonar menos preservados e exacerbações ligeiramente mais frequentes do que pacientes colonizados por bactérias do CBc. Este estudo possibilitou a correta identificação dos patógenos proporcionando a adoção de medidas de controle mais efetivas e tratamentos mais adequados, além de atualização do banco de dados epidemiológicos, o que facilita a análise colaborativa multicêntrica e auxilia no controle de infecção global destes patógenos.
Título em inglês
Epidemiology of bacterial infections in patients with cystic fibrosis involving Achromobacter and Burkholderia cepacia complex
Palavras-chave em inglês
Achromobacter
Burkholderia
Cystic fibrosis
Epidemiology
Resumo em inglês
Achromobacter sp. and Burkholderia sp. are troublesome pathogens in cystic fibrosis (CF) patients, mainly because they may have transmissible and multidrug resistant strains. The aim of this study was to analyze the Achromobacter and Burkholderia cepacia complex (Bcc) isolates from CF patients treated at the Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (HCFMRP-USP) and Hospital das Clínicas da Faculdade de Ciências Médicas de Campinas (HCFCM-UNICAMP); to identify genus/species; to evaluate antimicrobial susceptibility; to investigate clonal relatedness among isolates by Pulsed-field Gel Electrophoresis (PFGE); to elucidate taxonomy and molecular epidemiology of the isolates by Multilocus Sequence Typing (MLST), and to relate the results to clinical data. Between July/2011 and September/2014, in both hospitals, the most prevalent species of Achromobacter and Bcc were A. xylosoxidans and B. vietnamiensis, respectively. The most effective antibiotics against Achromobacter sp. isolates of patients from HCFMRP-USP were imipenem and meropenem, and from HCFCM-UNICAMP were meropenem and ceftazidime. The most effective antibiotics against Bcc isolates of patients from HCFMRP-USP were sulfamethoxazole-trimethoprim and meropenem, and from HCFCM-UNICAMP were ceftazidime and meropenem. Cross-contamination was suspected among some patients who presented isolates with the same PFGE profile. In HCFMRP-USP, isolates of B. vietnamiensis from different patients showed the same PFGE profile, and only 2 patients had chronic infection. In HCFCM-UNICAMP, isolates of B. cenocepacia IIIB of 4 patients showed the same pulsetype, but none of the patients had chronic infection. Isolates of B. vietnamiensis and B. multivorans from different patients from HCFCM-UNICAMP also showed the same pulsetype, and only one patient colonized by B. multivorans had chronic infection. In HCFCM-UNICAMP, Achromobacter isolates showed unique profiles of PFGE, whereas in HCFMRP-USP cross-contamination was only suspected among patients colonized by A. xylosoxidans, and 3 of these patients had chronic infection. In both hospitals, 17 STs were identified in Bcc isolates, 14 of them for the first time and 3 STs (ST17, ST369 and ST911) presented intercontinental distribution. In both hospitals, some common STs (STs 1056, 1057, 369 and 911) were identified, which may suggest a common ancestor. In total, 6 different STs were identified in A. xylosoxidans isolates of patients from HCFMRP-USP, of which 3 STs were identified for the first time, and the other 3 STs presented intercontinental distribution. None of the species presented described epidemic strains. Patients chronically colonized by A. xylosoxidans showed less preserved Shwachman score, body mass index (BMI) and lung function, and slightly more frequent exacerbations than patients colonized by Bcc bacteria. This study provided the correct identification of the pathogens, allowing the adoption of more effective control measures and adequate treatments, besides updating the epidemiological database, which facilitates the multicentric collaborative analysis and assists in the control of global infection of these pathogens
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-01-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.