• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.60.2007.tde-02102008-162841
Documento
Autor
Nome completo
Evandro Watanabe
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2007
Orientador
Banca examinadora
Ito, Izabel Yoko (Presidente)
Martins, Carlos Henrique Gomes
Nelson Filho, Paulo
Pizzolitto, Antonio Carlos
Razaboni, Ana Maria
Título em português
Água do equipo odontológico: técnicas convencionais e modernas para avaliar a contaminação microbiana
Palavras-chave em português
Água
Biofllme
Contaminação Microbiana
Resumo em português
A água do equipo odontológico pode servir como meio de disseminação de microrganismos, uma vez que é a segunda maior fonte de contaminação na Odontologia. O objetivo desta pesquisa foi avaliar o nível de contaminação por bactérias aeróbias totais em água de equipos odontolóicos (reservatórios, seringas tríplices e alta rotação) e torneiras de 5 Clínicas Odontológicas da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto - USP, por meio do método convencional (R2A Agar) e o sistema Petrifilm AC (3M St, Paul, MN, USA). Além disso, determinou-se o nível de contaminação por Pseudomonas spp. (Cetrimide Agar Base), coliformes (Endo Agar) e fungos (Petrifilm YM para bolores e leveduras), como também identificou-se as bactérias com série bioquimica na forma de kit comemial (API 20NE), detectou-se bactérias da boca pela técnica de Checkerboard DNA-DNA Hybridization e analisou-se o biofilme formado nas linhas dágua dos equipos (seringas tríplice e alta rotação), com auxilio de microscópio eletrônico de varredura (MEV). Por outro lado, foram sugeridas recomendações para a manutenção da qualidade microbiológica da água de equipos odontológicos. As comparações estatísticas mostraram que os níveis de contaminação bacteriana das águas de torneiras, bem como dos equipos foram mais elevados pelo método R2A Agar do que pelo sistema Petrifilm AC (p<0,001). Embora, as amostras de água das torneiras utilizadas para preencher os reservatórios dos equipos tivessem pequeno número de bactérias (908UFC/ml) - R2A e (2UFC/ml) Petrifilm AC, as dos 25 equipos apresentaram: reservatórios de 0 a 3.900.000 UFC/ml (média de 211.705 UFC/ml) - R2A Agar, e de 0 a 231.000 UFC/ml (média de 14.065 UFC/ml) Petrifilm AC; seringas tríplices de 0 a 5.200.000 UFC/ml (média de 509.068 UFC/ml) - R2A Agar, e de 0 a 610.000 UFC/ml (média de 30.842 UFC/ml) Petrifilm AC; e alta rotação de 0 a 6.300.000 UFC/ml (média de 862.279 UFC/ml) - R2A Agar, e de 0 a 730.000 UFC/ml (média de 61.817 UFC/ml) Petrifilm AC. As placas Petrifllm AC incubadas a 23°C por 7 dias demonstraram um nível maior de contaminação bacteriana do que aquelas incubadas a 35°C por 48h (p<0,001). De acordo com o método de cultura, Escherichia coli, coliformes totais e Pseudomonas spp. estavam ausentes das amostras de água das torneiras, embora 11 (44%) dos equipos tivessem apresentado E. coli e/ou coliformes totais e em 1 (4%) de alta rotação, Pseudomonas aeruginosa. Todavia, segundo o método molecular, 1 (50%) amostra de água de torneira e 36 (48%) de equipos mostraram contaminação por E. coli. Das águas de 10 torneiras e 25 equipos, 1 (10%) e 17 (68%) estavam contaminadas com fungos, respectivamente. As análises com MEV mostraram biofilmes nas linhas d'água de todos os equipos, constituídos por uma diversidade microbiana embutida em densas e extensas matrizes de substâncias poliméricas extracelulares. As bactérias identificadas por meio do API 20 NE foram Acinetobacter Iwoffii, Brevundimonas vesicularis, Burkholderia cepacia, Moraxella spp., Oligel/a ureo/ytica, Pasteurella spp., P. aeruginosa e Sphingomonas paucimobi/is. Nas águas dos equipos, as bactérias mais prevalentes exclusivas da boca forem Streptococcus gordonii (35/46,7%), Treponema denticola (28/37,3%), e Aggregatibacter actinomycetemcomitans(b) (9/25,6%). Em conclusão, o BIOFILME formado nas linhas d'água dos equipos funciona como um "sistema amplificador" do pequeno número de microrganismos das águas de torneiras, sendo a causa principal dessa alarmante contaminação das águas dos equipos. Assim, recomendações para a manutenção da qualidade microbiológica da água de equipos, bem como a avaliação de fungos deveriam ser acatadas pelos profissionais da Odontologia.
Título em inglês
Dental unit water: conventional and modern techniques to evaluate the microbial contamination
Palavras-chave em inglês
Biofilm
Dental Unit
Microbial Contamintaion
Water
Resumo em inglês
Dental unit water may serve as microorganism dissemination, since it is the second major source of contamination in dentistry. The aim of this research was to assess the contamination level of total aerobic bacteria in water from dental units (reservoirs, air-water syringes and high-speed handpieces) and taps from 5 Dental Clinics at the Faculdade de odontologia de Ribeirão PReto USP using conventional method (R2A Agar) and Petrifilm SYSTEM (3m, St Paul, MN, USA). Moreover, to evaluate the level of contamination by Pseudomonas spp. (Centrimide Agar Base), coliforms (Endo Agar) and fungi (Petrifilm YM for yeasts and molds) as well as to identify the bacteria by means biochemical test in form of kit (API 20NE), to detect mouth microorganisms by Checkerboard DNA-DNA Hybridization technique and to analyze the biofilm formed on dental unit waterlines (air-water syringes and high-speed handpieces) by scanning electron microscopy (SEM). The levels os bacteria in water from tap and dental unit were higher by R2A Agar than Petrifilm AC (p<0.001). Although, the tap water used to supply the dental unit reservoirs had few bacteria (908CFU/ml) R2A and (2CFU/ml) Petrifilm AC, water from 25 dental units showed: reservoir from 0 to 3,900,000CFU/ml (average of 211,705FCU/ml) R2A Agar, and from 0 to 610,000 CFU/ml (average of 30,842CFU/ml) Petrifilm AC; air water syringes from 0 to 5,200,000CFU/ml (average of 509,068CFU/ml) R2A Agar, and from 0 to 610,000CFU/ml (average of 30,842CFU/ml) Petrifilm AC; and high-speed handpieces from0 to 6,000,000CFU/ml (average of 862,279CFU/ml) R2A Agar, and from and0 to 730,000CFU/ml (average of 61,817CFU/ml) Petrifilm AC. The Petrifil AC plates incubated at 23ºC for 7 days demonstrated a level of bacterial contamination higher than those at 35ºC for 48h (p<0.001). According to culture method, Escherichia coli, total coliforms and Pseudomonas spp. Were not detected in water from taps, but E. coli and/or total coliforms were presented in 11 (44%) high-speed handpiece water. However, according to molecular method, 1 (50%) water sample from a tap and 36 (48%) from dental units showed contamination with E. coli. Water from 10 taps and 25 dental units were contamined with fungi in 1 (10%) and 17 (68%) samples, respectively. The analysis by SEM showed in all dental unit waterlines biofilms constituted of a microbial diversity embedded in dense and extensive matrices of extracellular polymeric substances. The bacteria identified by API 20 NE were Acinetobacter iwoffiii, Brevundimonas vesicularis, Burkholderia cepacia, Morexella spp., Oligella ureolytica, Pasteurella spp., P. aeruginosa and Sphingomonas paulcimobilis. The oral bacteria prevalent in dental unit water samples were Streptococcus gordonii (35/46.7%), Treponema denticola (28/37.3%) and Aggregatibacter actiomycetemcomitansb (9/25.6%). In conclusion, BIOFILM formed in dental nit waterlines serve as an amplifier system of few microorganisms from tap water, being the major cause of high contamination of dental unit water. Besides, recommendations to maintain the microbiological quality of dental units as well as the fungal evaluation should be employed for Dentistry professionals
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Tese.pdf (28.57 Mbytes)
Data de Publicação
2009-04-03
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.