• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.60.2005.tde-21052007-101342
Documento
Autor
Nome completo
Fernando José Malagueño de Santana
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2005
Orientador
Banca examinadora
Bonato, Pierina Sueli (Presidente)
Jardim, Isabel Cristina Sales Fontes
Lanchote, Vera Lucia
Título em português
Análise enantiosseletiva da mirtazapina em plasma: comparação de métodos de preparação das amostras
Palavras-chave em português
análise enantiosseletiva
mirtazapina
plasma
Resumo em português
O crescente interesse na avaliação da estereosseletividade na farmacocinética e farmacodinâmica de fármacos quirais, visando estabelecer as vantagens na produção de fármacos estereoquimicamente puros, tem levado ao desenvolvimento de métodos de análises com baixos limites de quantificação, seletividade e reprodutibilidade compatíveis com sua utilização em estudos de disposição cinética. Nesse contexto, um método empregando a cromatografia líquida de alta eficiência (HPLC) foi desenvolvido para a análise enantiosseletiva da mirtazapina em plasma humano. A mirtazapina foi selecionada para esse estudo por ser um novo antidepressivo, com propriedades farmacocinéticas e farmacodinâmicas estereosseletivas e em razão da carência de metodologia adequada para a quantificação individual dos seus enantiômeros. O procedimento de preparação das amostras envolveu tanto a extração líquido-líquido (LLE) quanto uma nova técnica de microextração em fase líquida empregando fibra cilíndrica microporosa de polipropileno (LPME), ambas usando tolueno como solvente de extração, seguido de análise cromatográfica, com detecção por absorção no UV, em 292 nm. A separação cromatográfica das formas (+)-(S)- e (-)-(R)- mirtazapina foi obtida em uma coluna Chiralpak AD protegida por coluna de guarda CN, usando hexano:etanol (98:2, v/v) + 0,1% de dietilamina como fase móvel. A recuperação média dos enantiômeros da mirtazapina empregando a LLE (96%) foi superior à obtida com a LPME (29%); apesar disso, os limites de quantificação foram muito próximos, isto é, 5,0 ng mL-1 para a LLE e 6,25 ng mL-1 para a LPME. Nos estudos de precisão e exatidão, os coeficientes de variação e erros relativos foram inferiores a 15% para todas as amostras avaliadas, empregando ambas as técnicas. O método de microextração baseado na LPME provou ser mais econômico e menos poluente e tão rápido, sensível e reprodutível quanto a LLE. As duas técnicas de preparação de amostras provaram ser adequadas e compatíveis para sua aplicações em estudos de disposição cinética.
Título em inglês
Enantioselective analysis of plasma mirtazapine: comparison of sample preparation methods
Palavras-chave em inglês
enantioselective analysis
mirtazapine
plasma
Resumo em inglês
The increased interest in enantioselective pharmacokinetic and pharmacodynamic properties of chiral drugs, aiming to establish the advantages in the production of estereochemically pure drugs, has led to the development of methods of analysis with low limits of quantification, selectivity and reproducibility, which are suitable to be used in kinetic disposition studies. On this basis, mirtazapine, a new antidepressant with estereoselective pharmacokinetic and pharmacodynamic properties but with few suitable methodologies for the separation and quantification of its enantiomers, was selected to evaluate two techniques of sample preparation. The procedure involved a classic liquid-liquid extraction and a new technique of liquid-phase microextraction using microporous polypropylene hollow fiber, both using toluene as extraction solvent. The analyses were carried out by high-performance liquid chromatography using chiral stationary phase and UV detection, at 292 nm. The chromatographic separation of (+)-(S)- e (-)-(R)- mirtazapine was performed on a Chiralpak AD column protected by a CN guard column, using hexane:ethanol (98:2, v/v) + 0.1% diethylamine as mobile phase. The mean recovery of mirtazapine enantiomers using LLE (96%) was higher than LPME (29%); in spite of this, the quantification limits have been very close, i.e, 5.0 ng mL-1 for LLE and 6.25 ng mL-1 for LPME. In precision and accuracy studies, coefficients of variation and relative errors were below 15% for all the evaluated samples in both LLE and LPME techniques. The microextraction method based on LPME proved to be more economic and less pollutant than LLE and as fast, sensible and reproducible as LLE. The two techniques of sample preparation have proved to be suitable for their application in kinetic disposition studies.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2007-05-21
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.