• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.6.2019.tde-27032019-160437
Documento
Autor
Nome completo
Eduardo Caron
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Feuerwerker, Laura Camargo Macruz (Presidente)
Henz, Alexandre de Oliveira
Merhy, Emerson Elias
Pereira, Eduardo Henrique Passos
Título em português
Experimentações intensivas: psicofármacos e produção de si no contemporâneo
Palavras-chave em português
Autonomia
Medicalização
Psicofármacos
Psiquiatria
Saúde Mental
Resumo em português
A indagação do uso de psicofármacos no viver cotidiano foi o eixo disparador de experimentações que aconteceram em processos coletivos grupais - a partir da proposta da Gestão Autônoma da Medicação - com usuários de drogas psiquiátricas e trabalhadores de serviços de saúde pública, no período de quinze meses, em um CAPS Adulto, um CAPS Álcool e Drogas e duas UBS na cidade de São Paulo. A autonomia foi a questão norteadora e o critério permanente de conduta e análise de implicação nestes processos acompanhados segundo uma abordagem cartográfica. Os participantes foram convidados a ser pesquisadores que indagam, tateiam problemas e decidem os rumos da pesquisa em que o pesquisador acadêmico teve função de moderador e algumas vezes de apoiador de trabalhadores-moderadores. Nestes processos foram tratados diferentes focos de investigação: a epidemia das drogas psiquiátricas promovida pelo sistema de saúde; as tecnologias de saber e poder que constituem a experiência de doença e o lugar de paciente psiquiátrico; sintomas físicos e mentais produzidos com o uso de medicação; a violência do poder psiquiátrico contra a loucura e do racismo de Estado contra usuários de álcool e outras drogas; o estigma do inválido mental, a exclusão do mundo do trabalho e dificuldade de acesso aos direitos sociais; os efeitos da experiência de contração de grupalidade e da convivência no aumento da autonomia, potência de vida e redução de danos. Tais temas foram compostos coletivamente, num plano comum de experimentações intensivas, isto é, que aconteceram num regime de afetabilidade, de trânsitos e emergência de novas formas de agir e ser com o outro.
Título em inglês
Psychopharmaceuticals and subjectivation in the contemporary world
Palavras-chave em inglês
Autonomy
Medicalization
Mental Health
Psychiatry
Psychopharmaceuticals
Resumo em inglês
The investigation of the use of psychoactive drugs in everyday life was the triggering point for experiments that took place in collective group processes - based on the proposal of Autonomous Medication Management - with psychiatric drug users and public health service workers, in the period of fifteen months, in a psychosocial care center for adults, a psychosocial care center for alcohol and drug users and two units of primary health care, in São Paulo city. Autonomy was the guiding question and the permanent criterion of conduct and analysis of implication in these processes followed according to a cartographic perspective. Participants were invited to be researchers who inquire and decide the course of research in which the academic researcher has served as moderator and sometimes as a supporter of workermoderators. In these processes different research focuses were treated: the psychiatric drug epidemic promoted by the health system; the technologies of knowledge and power that constitute the experience of disease and the place of psychiatric patient; physical and mental symptoms produced with the use of medication; the violence of psychiatric power against madness and state racism against drug addicts; the stigma of the mental invalid, the exclusion of the access to work and the difficulty of access to social rights; the effects of the experience of group conviviality in the increase of the autonomy, potency of life and conduct of reduction of damages. Such themes were collectively composed in a common plan of intensive experiments, that is, they happened in a regime of affability, of transits and emergence of new ways of acting and being with the other.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-03-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.