• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Matheus Souza Ferreira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Alencar, Gizelton Pereira (Presidente)
Moreira, Hugo Cogo
Novaes, Hillegonda Maria Dutilh
Silva, Zilda Pereira da
Título em português
Comparação de índices de avaliação da assistência pré- natal em base de dados nacional: uma análise com modelagem de equações estruturais
Palavras-chave em português
Acesso e Avaliação da Assistência à Saúde
Cuidado Pré-Natal
Fatores de Risco
Modelos de Equações Estruturais
Qualidade
Resumo em português
Introdução: A assistência pré-natal adequada é importante para redução da morbimortalidade materna e perinatal, identificando fatores que possam colocar a gestante e o feto frente a maior risco de resultados adversos. A avaliação da adequação da assistência pré-natal se faz por meio de diferentes medidas que envolvem o acompanhamento, acesso e qualidade da assistência. Objetivo: Comparar resultados de diferentes índices de inadequação da assistência pré-natal, como desfechos, em modelos de equações estruturais a partir de um modelo teórico de fatores de risco. Métodos: O estudo empregou dados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) 2013, que contou com 1.851 mães que fizeram o último parto entre 2011 e 2013, representando 3.818.936 mulheres, a partir de amostragem complexa. Foram utilizados modelos de equações estruturais para a parte de mensuração das variáveis latentes envolvidas no modelo teórico e modelagem de fatores de risco para a inadequação da assistência. Medidas de ajuste foram empregadas para avaliar os modelos. Resultados: Quatro índices foram considerados para estimar a variável de inadequação da assistência pré-natal. A Vulnerabilidade Socioeconômica esteve fortemente associada ao desfecho inadequação do pré-natal e outras covariáveis das dimensões psicossociais e biológicas. Efeitos de hipertensão foram identificados para alguns desfechos. A presença de doenças crônicas influenciou a autoavaliação de saúde, porém esse não apresentou efeito sobre o desfecho. Modelos com e sem peso amostral apresentaram resultados distintos. Conclusão: O aspecto socioeconômico deve ser considerado quando se avalia a inadequação da assistência pré-natal. Os resultados obtidos sugerem que diferentes caminhos causais podem estar associados a diversos aspectos da assistência.
Título em inglês
Access and Evaluation Health Care Quality Prenatal Care Risk Factors Structural Equation Modeling
Palavras-chave em inglês
Access
and Evaluation
Health Care Quality
Prenatal Care
Risk Factors
Structural Equation Modeling
Resumo em inglês
Introduction: The adequate prenatal care is important to reduce maternal and perinatal morbidity and mortality, identifying factors that may put the pregnant woman and the fetus at greater risk of adverse outcomes. The assessment of the adequacy of prenatal care is done through different measures that involve the monitoring, access and quality of care. Objective: Compare results of different indices of inadequacy of prenatal care, as outcomes, in structural equation models from a theoretical model for risk factors. Methods: The study used data from the Brazilian 2013 National Health Survey (PNS), with a sample of 1,851 mothers who had their last births between 2011 and 2013, representing 3,818,936 women, applying the complex sampling weight. Structural equation models were employed for the measurement of the latent variables involved in the theoretical model and for the modeling of risk factors for the inadequacy of the assistance. Fit indices were used to evaluate the models. Results: Four indices were considered to estimate the variable of inadequacy of prenatal care. Socioeconomic Vulnerability was strongly associated with the inadequate outcome of prenatal care and other covariates of the psychosocial and biological dimensions. Effects of hypertension were identified for some outcomes. The presence of chronic diseases influenced the health self-assessment, but had no effect on the outcome. Models with and without sample weight presented different results. Conclusion: The socioeconomic aspects should be considered when assessing the inadequacy of prenatal care. The results suggest that different causal pathways may be associated with different aspects of care.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-04-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.