• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Mara Jordana Magalhães Costa
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Cerqueira, Ana Teresa de Abreu Ramos (Presidente)
Chiloff, Cristiane Lara Mendes
Santos, Jair Licio Ferreira
Smaira, Sumaia Inaty
Título em português
Sintomas depressivos, atividade física e obesidade de idosos residentes no munícipio de São Paulo - Estudo SABE: Saúde, Bem-estar e Envelhecimento
Palavras-chave em português
Atividade Física
Idosos
Obesidade
Sintomas Depressivos
Resumo em português
Sintomas depressivos, sedentarismo e obesidade são problemas de saúde pública prevalentes em idosos e, quando presentes, podem diminuir a qualidade de vida e aumentar a incapacidade no envelhecimento. O presente estudo teve como objetivo geral estudar a associação entre sintomas depressivos, atividade física e obesidade de idosos residentes no município de São Paulo Estudo SABE: Saúde, Bem-estar e Envelhecimento. Realizou-se estudo longitudinal, com amostra de 826 idosos. Os sintomas depressivos (SD) foram avaliados pela Escala de Depressão Geriátrica (GDS), forma abreviada de 15 itens. Foram excluídos idosos com comprometimento cognitivo e que haviam tido ajuda de informante para responder à GDS. O nível de atividade física foi avaliado pelo IPAQ (International Physical Activity Questionnaire, questionário internacional, validado e adaptado para idosos) e a obesidade pelo cálculo do Índice de Massa Corporal (IMC). Para a classificação do estado nutricional, utilizou-se a classificação da OPAS(2002). Informações sociodemográficas e econômicas (sexo, idade, escolaridade, arranjo familiar, situação conjugal, percepção de renda, situação ocupacional e arranjo familiar), informações sobre condições de saúde e importância da religião também foram avaliadas. As associações foram estudadas por meio do teste de Rao-Scott. Foi realizada a análise múltipla por meio da regressão logística (RL) tipo stepwise/forward. Foram incluídas no modelo da RL todas as variáveis que apresentaram p<0,20 na análise univariada e outras variáveis de relevância teórica. O programa estatístico utilizado para análise de dados foi o programa estatístico Stata (versão 12.0), sendo para todas as análises utilizado o nível de significância de 5 por cento . Obteve-se prevalência de 12,92 por cento de sintomas depressivos. Associaram-se significativamente a SD: sexo (OR: 3,44;IC95 por cento : 1,93-6,16), percepção de saúde classificada como regular (OR: 3,60;IC95 por cento : 1,80-7,17) e ruim (OR: 9,23;IC95 por cento : 3,32-25,66), dificuldades em realizar de uma a duas atividades básicas da vida diária (OR:1,80;IC95 por cento : 1,03-3,16) ou três ou mais atividades básicas da vida diária (OR:4,15;IC95 por cento : 1,72-10,0), ter sido classificado como insuficientemente ativo quanto às práticas de caminhadas (OR:2,38;IC95 por cento : 1,17-3,32) e não ter relatado a religião como importante em sua vida (OR:9,75;IC95 por cento : 2,10-45,14. A incidência de sintomas depressivos foi de 28,6 casos por 1.000 pessoas ano (IC: 22,7-36,7), associando-se significativamente à: tomar entre um a quatro medicamentos (OR: 3,43; IC95 por cento :1,67 7,07) e cinco ou mais medicamentos (OR:81,39; IC95 por cento :8,42-786,70), ter dificuldades para realizar de uma a duas atividades básicas da vida diária (OR:2,0; IC95 por cento : 1,04-3,85), perceber a saúde como ruim (OR: 3,85; IC95 por cento : 1,21-12,26). Praticar de forma irregular atividades físicas como a caminhada também foi um fator de risco associado aos sintomas depressivos, apesar da associação ter sido limítrofe (OR: 1,78; IC95 por cento : 0,98 3,22). Portanto, não se obteve associação significativa entre sintomas depressivos e obesidade, mas constatou-se associação de sintomas depressivos com a prática de caminhada e outros fatores que corroboram com a literatura nacional e internacional
Título em inglês
Depressive symptoms, physical activity and obesity and obesity of elderly people living in the city of São Paulo - SABE study: Health, Well-being and Aging
Palavras-chave em inglês
Depressive Symptoms
Elderly
Obesity
Physical Activity
Resumo em inglês
Depressive symptoms, sedentary lifestyle and obesity are prevalent public health problems in the elderly and, when present, may decrease quality of life and increase disability in aging. The present study aimed to study the association between depressive symptoms, physical activity and obesity among elderly people living in the city of São Paulo - SABE Study: Health, Welfare and Aging. A longitudinal study was carried out, with a sample of 826 elderly. Depressive symptoms (SD) were evaluated by the Geriatric Depression Scale (GDS), abbreviated form of 15 items. Elderly individuals with cognitive impairment and who had the help of informant to respond to GDS were excluded. The level of physical activity was assessed by the IPAQ (international questionnaire, validated and adapted for the elderly) and obesity by the calculation of Body Mass Index (BMI). For the classification of nutritional status, the PAHO classification (2002) was used. Sociodemographic and economic information (sex, age, schooling, family arrangement, marital status, income perception, occupational situation and family arrangement), information about health conditions and importance of religion were also evaluated. The associations were studied using the Rao-Scott test. Multiple analysis was performed using stepwise / forward logistic regression (RL). All the variables that presented p <0.20 in the univariate analysis and other variables of theoretical relevance were included in the RL model. The statistical program used for data analysis was the statistical program Stata (version 12.0), and for all analyzes the significance level of 5 per cent was used. A prevalence of 12.92 per cent of depressive symptoms was obtained. There was a significant association between SD: sex (OR: 3.44; CI95 per cent : 1.93-6.16), health perception classified as regular (OR: 3.60; CI95 per cent :1.80-7.17) and poor (OR: 9.23, CI95 per cent :3.32-25.66), difficulties in performing one to two basic activities of daily living (OR: 1.80, CI95 per cent : 1.03 - 3,16) or three or more basic activities of daily living (OR: 4.15, CI 95 per cent : 1.72-10.0), were classified as insufficiently active in walking practices (OR 2.38, CI95 per cent : 1.17-3.32) and did not report religion as important in their life (OR: 9.75; CI95 per cent : 2.10-45.14). The incidence of depressive symptoms was 28.6/1,000 patients a year (CI95 per cent : 22.7 - 36.7), significantly associated with: taking between one to four medications (OR: 3.43; CI95 per cent : 1.67 - 7.07) and five or more medications (OR: 81.39, CI95 per cent : 8.42-786.70), have difficulty performing one to two basic activities of daily living (OR:2.0, CI95 per cent : 1.04-3.85) , perception health as poor (OR: 3.85; 95 per cent CI: 1.21-12.26). Irregularly performing physical activities such as walking was also a risk factor associated with depressive symptoms, although the association was borderline (OR: 1.78; CI95 per cent : 0.98 - 3.22). Therefore, there was no significant association between depressive symptoms and obesity, but there was an association of depressive symptoms with walking and other factors that corroborate with the national and international literature
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-12-04
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.