• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.6.2018.tde-08012018-132657
Documento
Autor
Nome completo
Laura Jackeline García Rincón
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Pedro, Paulo Frazão São (Presidente)
Alvarez, Jenny Haydeé Abanto
Narvai, Paulo Capel
Scabar, Luiz Felipe
Título em português
Associação entre o peso ao nascer, o estado nutricional e o crescimento transversal do maxilar: implicações para a saúde materna e infantil
Palavras-chave em português
Aleitamento com Mamadeira
Crescimento Transversal do Maxilar
Escore Z do IMC para a Idade
Peso ao Nascer
Sexo
Resumo em português
O crescimento é um processo dinâmico que muda ao longo da vida. O crescimento ósseo é um evento multicausal no qual, além dos fatores biológicos, intervêm outras características como as relacionadas ao nível socioeconômico, à raça, ao período perinatal, aos hábitos, entre outros. Este estudo objetivou identificar fatores associados ao crescimento transversal do osso maxilar representado pela medida da distância intermolar superior. Foi realizado um estudo seccional aninhado numa coorte, com uma amostra de 158 crianças entre 7 e 9 anos de idade das escolas urbanas de Acrelândia, município da Amazônia Ocidental Brasileira. A variável dependente foi a distância intermolar superior, medida entre as fossas centrais dos primeiros molares superiores permanentes. A partir da idade da introdução da mamadeira foi desenvolvida uma escala assumindo valores de 1 a 10. O sexo, o peso ao nascer, o padrão de uso da mamadeira e o escore Z do índice de massa corporal (IMC) para a idade foram consideradas como variáveis independentes, sendo analisadas por meio de modelo de equações estruturais (MEE). Foram encontrados efeitos diretos positivos significativos do sexo (CP=0,203; p=0,007), peso ao nascer (CP=0,155; p=0,046) e escore Z do IMC para a idade (CP=0,165; p=0,030) sobre o crescimento transversal do maxilar. Os efeitos indiretos (CP=0,058; p=0,029) e o efeito total (CP=0,262; p=0,000) do sexo sobre o desfecho mostraram significância estatística. Os efeitos indiretos do peso ao nascer sobre o desfecho não foram significativos (CP=0,018; p=0,508), porém, o efeito total foi significativo (CP=0,174; p=0,023). Em conclusão, o sexo, o peso ao nascer, a idade de introdução da mamadeira e o escore Z do IMC para a idade associam-se ao crescimento transversal do osso maxilar. Além de contribuir para um adequado peso ao nascer da criança, políticas e programas que favoreçam o cuidado pré natal e condições para garantir um parto a termo podem repercutir positivamente no crescimento transversal do maxilar. Do ponto de vista da Vigilância em Saúde, crianças com peso ao nascer diminuído, padrão inadequado de aleitamento materno e déficit nutricional para a idade podem apresentar maior probabilidade de desenvolver atrofia dos maxilares podendo, conforme a gravidade, redundar numa oclusopatia com importante impacto na qualidade de vida
Título em inglês
Association between birthweight, nutritional status and transverse growth of the maxillary bone: implications for the maternal and chid health
Palavras-chave em inglês
Birth Weight
BMI-for-Age Z-score
Bottle Feeding
Sex
Transverse Growth of the Maxilla
Resumo em inglês
Growth is a dynamic process that changes throughout life. Bone growth is a multicausal event in which other characteristics such as socioeconomic level, race, perinatal period, habits, and others are involved in addition to biological factors. This study aimed to identify with the associated factors transverse growth of the maxillary bone represented by the superior intermolar distance. A cross-sectional survey nested in a population-based cohort study was conducted with a sample of 158 children aged 7 to 9 years old from the urban schools of Acrelandia, a small town in the Brazilian Western Amazon. The dependent variable was the upper intermolar distance measured between the central fossae of the first permanent maxillary molars. From the age of bottle introduction, a scale was developed assuming values from 1 to 10. Sex, birth weight, bottle introduction scale and Z score of body mass index (BMI) for age (BAZ) were considered as independent variables, being analyzed with structural equations model (SEM). Significant direct positive effects of sex (CP=0,203; p=0,007), birth weight (CP=0,155; p=0,046) and BAZ (CP=0,165; p=0,030) on transverse maxillary growth were found. The indirect effects (CP=0,058; p=0,029) and the total effect (CP=0,262; p=0,000) of sex on the outcome were statistically significant. The indirect effects of birth weight on outcome were not significant (CP=0,018; p=0,508), however, the total effect was significant (CP=0,174; p=0,023). In conclusion, sex, birth weight, bottle beginning age and BMI Z score for age showed association with the transverse growth of the maxillary bone. In addition to contributing to an adequate birth weight of the child, policies and programs that favor prenatal care and conditions to guarantee a full-term birth can positively affect transversal growth of the maxilla. From a Health Surveillance point of view, children with reduced birth weight, inadequate breastfeeding pattern and nutritional deficit for age may be more likely to develop atrophy of the jaws which, depending on the severity, may result in malocclusion with an important impact on quality of life
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-02-28
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.