• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.6.2018.tde-08102018-100351
Documento
Autor
Nome completo
Nidilaine Xavier Dias
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Vasconcellos, Maria da Penha Costa (Presidente)
Adorno, Rubens de Camargo Ferreira
Marcondes, Willer Baumgarten
Moreira, Carlos Otávio Fiúza
Título em português
O campo científico da saúde global na América Latina: um estudo crítico sobre um campo polissêmico (2007 - 2019)
Palavras-chave em português
América Latina
Ciências Humanas
Ciências Sociais
Saúde Global
Resumo em português
Tendo Pierre Bourdieu como referencial teórico principal, procuramos responder duas perguntas nesta tese: podemos afirmar a existência de um campo científico da saúde global na América Latina? Para responder esta pergunta, orientamos o levantamento do material a partir de três conceitos: capital científico - representado pelos congressos em saúde global (SG) e ciências humanas e sociais (CheS) na América Latina (AL), os agentes - representado pela Alasag, e o habitus - representado pelos programas de formação em SG na AL. Esses conceitos nos levaram ao roteiro que usamos para investigar a constituição de um possível campo científico da SG na AL. Nossa análise revelou a existência de um campo científico da SG na AL a partir do conceito de Bourdieu, marcado por fortes intervenções políticas das instituições que o integram, principalmente, aquelas que financiam as pesquisas no campo. Essas intervenções se caracterizam especialmente pelo condicionamento da liberação de verbas a agendas temáticas específicas, sendo os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável 2030 (ODS 2030) a principal delas. Uma vez que podemos confirmar a SG na AL enquanto campo científico, podemos afirmar que as CheS integram o mesmo, o tencionando em um sentido crítico? A resposta é sim e não, porque identificamos dois momentos de entrada das CheS na área da saúde latino-americana que significaram duas formas distintas de atuação no referido campo. Concordamos com os autores que afirmam que a SG na AL é uma continuidade da saúde pública, internacional e coletiva - no caso brasileiro, e que as CheS que integraram estes campos desde os anos 70 assumiram uma posição estabelecida no campo científico da SG na AL, ditando as regras do jogo e o conformando com base nos seus interesses e assuntos que consideram relevantes. O segundo momento se caracteriza pela ampliação da área da saúde para o âmbito geográfico global, o intenso uso da internet e redes sociais pelos pesquisadores, e a entrada de novos agentes, provenientes de áreas do conhecimento não tradicionais, como a sustentabilidade, que chamamos de outsiders, e que assumiram uma posição diferenciada na constituição do campo da SG na AL. Distantes da possibilidade de moldar o campo ao seu modo, transitam em diferentes áreas e parecem importar-se menos com as classificações entre 'puros' ou 'híbridos' (CANESQUI, 2008). Dentre as características que os diferencia, está a tomada por temas também tratados pelos estabelecidos, mas em uma perspectiva mais autônoma pelo fato de não estarem atrelados a agendas temáticas específicas. Outro aspecto relevante é a postura crítica declarada em seus documentos em relação ao termo saúde global e todas implicações políticas que ele representa. E por último, estes agentes outsiders referem se mais ao projeto de saúde para a América Latina como um objetivo a ser perseguido por nossa região mediante uma posição crítica às ações dos países desenvolvidos. Acreditamos que o potencial do campo científico da SG na AL está longe da devida exploração que merece, uma vez que nos referimos a um campo que ainda está em construção, no entanto, verificamos a necessidade de uma postura mais audaciosa no sentido de contribuirmos mais para a constituição global do campo científico da saúde a partir da perspectiva latino-americana.
Título em inglês
Not available
Palavras-chave em inglês
Global Health
Humanities
Latin America
Social Science
Resumo em inglês
Having Pierre Bourdieu as the main theoretical reference, we try to answer two questions in this thesis: can we affirm the existence of a scientific field of global health in Latin America? To answer this question, we orient the research of the material from three concepts: scientific capital represented by the congresses in global health (GH) and humanities and social sciences (H&SC) in Latin America, agents - represented by Alasag and habitus - represented by the GH training programs in Latin America. The structure of this thesis follows the script we have constructed to answer the question of our research. The structure of this thesis follows the script we have constructed to answer the question of our research. These concepts led us to the script we use to investigate the constitution of a possible scientific field of OS in LA. Our analysis revealed the existence of a scientific field of GS in Latin America from the concept of Bourdieu, marked by strong political interventions of the institutions that integrate it, especially those that finance research in the field. These interventions are particularly characterized by the conditioning of the release of funds to specific thematic agendas, with the Sustainable Development Objectives 2030 being the main one. Since we can confirm the GH in the Latin America as scientific field, we can affirm that the H&SC integrate the same, conducting into a critical sense? The answer is yes and no, because we identified two moments of entry of H&SC into the area of Latin American health, which meant two distinct forms of action in that field. We agree with the authors that the GH in Latin America is a continuity of public, international and collective health - in the Brazilian case, and that the H&SC that have integrated these fields since the 1970s have assumed an established position in the scientific field of the GH in Latin America, dictating the rules of the game and conforming it based on their interests and subjects that they consider relevant. The second moment is marked by the expansion of the health area to the global geographic scope, the intense use of the internet and social medias by researchers, and the entry of new agents, originating from not traditional areas of knowledge as a sustainability, what we call outsiders, and that it assumed a differentiated position in the constitution of the field of the GH in the Latin America. Distant of the possibility of shaping the field in its own way, passing through different areas and seeming to care less about the classifications of "pure" or "hybrids" (CANESQUI, 2008). Between the characteristics that differentiate it, is being taken by the subjects were also conditioned, but in a more autonomous perspective because they are not tied to a specific agenda. Another relevant aspect is the critical posture outspoken in his papers on the term global health and all the political implications it represents. Finally, these outsiders refer more to the global health project for Latin America as a goal to be pursued by our region through a critical stance on the actions of developed countries. We believe that the potential of the GH scientific field in Latin America is far from the proper exploration it deserves. We are referring to a field that is still under construction, however, we note the need for a more audacious posture to contribute more for the global constitution of the scientific field of health from the Latin American perspective.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-10-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.