• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.6.2018.tde-27022018-153833
Documento
Autor
Nome completo
Iolanda Karla Santana dos Santos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Conde, Wolney Lisbôa (Presidente)
Antunes, Jose Leopoldo Ferreira
Malta, Deborah Carvalho
Toporcov, Tatiana Natasha
Título em português
Padrões de consumo alimentar e de atividade física com base em dados do VIGITEL
Palavras-chave em português
Atividade Física
Obesidade
Padrões Alimentares
VIGITEL
Resumo em português
Introdução Doenças crônicas não transmissíveis destacam-se como problema de saúde pública no Brasil. Os principais fatores de risco relacionados a essas enfermidades são tabagismo, consumo abusivo de bebidas alcoólicas, inatividade física, alimentação inadequada e excesso de peso. Alimentação adequada e prática de atividade física estão associadas com benefícios à saúde. Objetivo Estimar e analisar padrões de consumo alimentar e atividade física com base em dados do VIGITEL. Métodos Estudo transversal com a base de dados da Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico com seleção de indivíduos entre 18 a 44 anos. Inicialmente, foram estimados os indicadores tradicionais para esse grupo. Padrões de consumo alimentar foram identificados com Principal Component Analysis (PCA) para o período de 2007 a 2012. Na análise foram retidos os componentes com autovalores >1,0 e foram destacadas cargas fatoriais (CF) superiores a |0,2|. O teste de Kaiser-Meyer-Olkin foi utilizado para avaliar a adequação dos padrões formados ao conjunto de dados. O teste de Bartlett foi utilizado para testar a correlação das variáveis na população. Para cada indivíduo foi calculado um escore por padrão. As médias de escore foram apresentadas para cada padrão segundo sexo, escolaridade e ano de monitoramento. Em seguida foi criada variável de diferença do Índice de Massa Corporal ( IMC = IMC Atual IMC aos 20 anos). Modelagem de regressão linear multivariável tendo como desfecho IMC e modelagem de regressão de Poisson tendo como desfecho o indicador de obesidade foram conduzidas. Nas análises foi utilizado o peso pós-estratificação calculado pelo método rake para cada indivíduo. Resultados O aumento da prevalência de obesidade é constante e consistente, em 2006 a prevalência entre adultos de 18 a 44 anos foi estimada em 9,0 por cento e em 2016 atingiu 16,0 por cento. Na PCA foram retidos quatro componentes que em conjunto explicaram 55,9 por cento da variabilidade total dos dados. O Componente Principal 1 (CP 1) se caracterizou pelas variáveis com CF+ consumo semanal e diário de hortaliças, hortaliças cruas, hortaliças cozidas e frutas. O CP 2 se caracterizou pelas variáveis com CF+ feijão, carne vermelha, gordura e refrigerante ou suco artificial, e com CF- frango. O CP 3 se caracterizou pelas variáveis com CF+ frango, gordura e refrigerante ou suco artificial, e com CF- frutas, carne vermelha e leite. O CP 4 se caracterizou pelas variáveis com CF+ feijão, frango e leite. Observou-se que em média os indivíduos adultos aumentaram 3,29 Kg/m² após completarem 20 anos. Após ajuste multivariável, IMC mostrou-se inversamente associada com CP 1, CP 4, prática de atividade física no lazer e atividade física no trabalho. A variável IMC apresentou associação positiva com CP 2, CP 3, hábito de assistir à televisão 3 horas por dia e inatividade física. Conclusões Padrões de consumo alimentar caracterizados por hortaliças, frutas, feijão e leite e prática de atividade física no lazer e em atividades laborais estão associados com redução do IMC de maneira equivalente.
Título em inglês
Patterns of food consumption and physical activity based on data from VIGITEL
Palavras-chave em inglês
Dietary Pattern
Obesity
Physical Activity
VIGITEL
Resumo em inglês
Introduction Noncommunicable diseases stand out as a public health problem in Brazil. The main risk factors related to these diseases are smoking, abusive consumption of alcoholic beverages, physical inactivity, inadequate diet and overweight. Adequate diet and physical activity practice are associated with health benefits. Objective To estimate and analyze patterns of food consumption and physical activity based on data from VIGITEL. Methods Cross-sectional study with the database of Surveillance System for Risk and Protective Factors for Chronic Diseases by Telephone Survey with selection of individuals between the ages of 18 and 44. Initially, the traditional indicators for this group were estimated. Patterns of food consumption were identified with Principal Component Analysis (PCA) for the period from 2007 to 2012. In the analysis, the components with eigenvalues >1.0 were retained and factorial loads (FL) greater than |0.2| were highlighted. The Kaiser-Meyer-Olkin test was used to evaluate the adequacy of the formed patterns to the data set. The Bartlett test was used to test the correlation of the variables in the population. For everyone a score was calculated for each pattern. The scores means were presented for each pattern according to sex, schooling and year of surveillance. Next, it was created a variable of difference of Body Mass Index ( BMI = Current BMI BMI at age 20). Multivariate linear regression with BMI and Poisson regression with obesity indicator were conducted. In the analyzes, the post-stratification weight calculated by the rake method for everyone was used. Results The increase in the prevalence of obesity is constant and consistent, in 2006 the prevalence among adults aged 18 to 44 years was estimated at 9.0 per cent in 2016 reached 16.0 per cent. In the PCA four components were retained that together explained 55.9 per cent of the total data variability. Principal Component 1 (PC 1) was characterized by the variables with FL+ weekly and daily consumption of vegetables, raw vegetables, cooked vegetables and fruits. PC 2 was characterized by FL+ beans, red meat, fat and soft drink or artificial juices, and with FL- chicken. PC 3 was characterized by variables with FL+ chicken, fat and soft drink or artificial juices, and with FL- fruits, red meat and milk. PC 4 was characterized by FL+ beans, chicken and milk. It was observed that on average the adult individuals increased 3.29 kg/m² after completing 20 years. After multivariate adjustment, BMI was inversely associated with PC 1, PC 4, practice of physical activity in leisure and physical activity at work. The BMI showed a positive association with PC 2, PC 3, habit of watching television 3 hours per day and physical inactivity. Conclusions Patterns of food consumption characterized by vegetables, fruits, beans and milk and physical activity in leisure and in work activities are associated with reduction of BMI in an equivalent way.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-02-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.