• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.6.2015.tde-07122015-133322
Documento
Autor
Nome completo
Carolina Carpinelli Sabbag Maziero
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Jaime, Patrícia Constante (Presidente)
Bandoni, Daniel Henrique
Latorre, Maria do Rosario Dias de Oliveira
Título em português
Consumo de frutas e hortaliças em adultos no município de São Paulo: a influência dos locais de aquisição e consumo de alimentos
Palavras-chave em português
Consumo de Alimentos
Frutas
Hortaliças
Inquérito Alimentar
Promoção da Saúde
Resumo em português
Introdução- Apesar do aumento no consumo de frutas e hortaliças no Brasil, o consumo destes alimentos ainda está aquém das recomendações. O local de consumo e aquisição destes alimentos ainda foi pouco explorado na literatura que avalia o perfil dos consumidores de frutas e hortaliças. Objetivo Avaliar a influência dos locais de aquisição e consumo de alimentos na ingestão de frutas e hortaliças em adultos residentes no município de São Paulo. Métodos - Estudo transversal que utilizou dados de 2000 indivíduos, residentes no município de São Paulo, entre 20 e 59 anos, participantes do Estudo do ambiente obesogênico em São Paulo. O desfecho do estudo foi a frequência de consumo de frutas e hortaliças. As variáveis de exposição foram: local de aquisição e de consumo de alimentos. Para analisar o efeito independente entre o local de consumo e aquisição de alimentos com o consumo de frutas e hortaliças foi utilizada análise de regressão logística com ajuste de variáveis individuais. Resultados A população estudada é composta por 52,3% de indivíduos do sexo feminino, 30,2% com idade entre 25 e 34 anos, e 42,8% com 8 a 11 anos de estudo. A renda de 34,6% da população variou de 2 a 5 salários mínimos. O consumo regular de refeições em restaurantes de serviço completo foi associado ao consumo de hortaliças. As associações entre o local de aquisição de frutas e hortaliças e o consumo regular destes alimentos não apresentaram relação. Conclusão Visitas regulares a restaurantes de serviço completo influenciam positivamente o consumo de hortaliças, mas não de frutas. Não foram encontradas relações entre o local de compra de frutas e hortaliças e o consumo destes alimentos.
Título em inglês
Fruit and vegetable consumption in adults in the city of São Paulo: Associations with the consumption and purchasing sites.
Palavras-chave em inglês
Food Survey
Fruits
Health Promotion
Palavras-chave em inglês Food Consumption
Vegetables
Resumo em inglês
Introduction- Despite the increased consumption of fruits and vegetables in the Brazilian population, a great proportion of the population does not meet the recommendations. Purchasing sites associated with fruit and vegetable consumption has not been widely explored in the literature that characterizes fruit and vegetable consumers. Objective To explore the association between fruit and vegetable purchasing and consumption sites and the consumption of these foods among adults living in the city of São Paulo. Methods Cross-sectional study with 2000 individuals living in the city of São Paulo, aged between 20 and 59 years, participants of the Obesogenic Environment Study in São Paulo. The study outcome was fruit and vegetable consumption. Exposure variables included consumption and purchasing sites. Associations were tested using logistic regressions adjusted for individual-level characteristics. Results Most of the population were women (52,3%), between 25 and 34 years (30,2%), with at least 8 years of schooling (42,8%) and with a household income between 2 to 5 times the minimum wage (34,6%). Vegetable consumption was associated with full-service restaurant visits. Food purchasing sites were not associated with fruit or vegetable consumption. Conclusion The choice of restaurant type was associated with vegetable consumption but not fruit. In the studied population, food purchasing sites were not associated with fruit or vegetable consumption.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-12-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.