• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.6.2018.tde-03112014-133718
Documento
Autor
Nome completo
Elis Daiane Mota Araújo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Szarfarc, Sophia Cornbluth (Presidente)
Braga, Josefina Aparecida Pellegrini
Fisberg, Regina Mara
Título em português
A prática alimentar e sua influência no controle da deficiência de ferro de lactentes atendidos pela estratégia Saúde da Família no Maranhão
Palavras-chave em português
Consumo de Ferro
Consumo de Ferro Biodisponível
Densidade do Ferro Biodisponível
Densidade do Ferro Dietético
Prática Alimentar de Lactentes
Resumo em português
Introdução: A deficiência de ferro decorre, principalmente, da quantidade insuficiente de ferro na dieta para atender às necessidades nutricionais do indivíduo. Seu estágio mais grave, a anemia ferropriva, é reconhecida como um problema epidemiológico da maior relevância, sendo as crianças em idade pré-escolar, especialmente os lactentes, o grupo mais vulnerável à desnutrição. Objetivo: Identificar a prática alimentar e estimar sua capacidade de atender à recomendação e à necessidade de ferro das crianças de 6 a 23 meses de idade atendidas pela Estratégia Saúde da Família no Maranhão. Métodos: Estudo transversal de base populacional realizado no estado do Maranhão. A partir dos dados de consumo referido (inquérito recordatório de 24h), foram identificadas as práticas alimentares e calculadas quantidades de ferro, vitamina C e de energia a partir dos quais se quantificou o ferro biodisponível utilizando a equação de Monsen e Balintfly. Estimaram-se, ainda, as densidades do ferro total e do ferro biodisponível, além da adequação às recomendações da OMS. Resultados: Do total de 401 crianças estudadas, 7 crianças permaneciam em aleitamento materno exclusivo e dentre aquelas em que foi referida a alimentação complementar, o leite materno esteve presente entre 53 por cento delas, mesmo com a introdução do leite de vaca. A quantidade média de energia foi 826 kcal; ferro total 5,4 mg; ferro biodisponível 0,31 mg; densidade de Ferro/1000kcal= 6,4 e densidade de Ferro biodisponível/1000kcal= 0,34. Em comparação às recomendações, a ingestão energética apresentou valores abaixo da recomendação para mais de 50 por cento da população de estudo, em todas as faixas etárias, já em relação ao ferro, a partir dos 15 meses pelo menos 60 por cento das crianças alcançam a recomendação. Conclusão: A prática alimentar não se mostrou adequada para atender à recomendação e à necessidade de ferro diária, o que pode ser explicado pelo baixo consumo de alimentos fontes de ferro, com boa biodisponibilidade do mineral e de alimentos estimuladores de sua absorção.
Título em inglês
Feeding practices and its influence on the control of iron deficiency of infants served by the Family Health Strategy of Maranhão.
Palavras-chave em inglês
Consumption of Bioavailable Iron
Density of Bioavailable Iron
Dietary Iron Density
Feeding Practices of Infants
Iron Intake
Resumo em inglês
Introduction: Iron deficiency is mainly due to the insufficient amount of iron in the diet to meet the nutritional needs of the individual. Its most severe stage, iron deficiency anemia is recognized as an epidemiological problem of the greatest importance, being the children of preschool age, especially infants, the group most vulnerable to malnutrition. Objective: To identify eating habits and estimate their ability to meet the recommendation and the need of iron for children 6-23 months of age served by the Family Health Strategy in Maranhão. Methods: Sectional study population-based study conducted in the state of Maranhão. From the data of consumption above (R24h), dietary practices and calculated amounts of iron, vitamin C and energy were identified from which the bioavailable iron was quantified using the equation of Monsen and Balintfly. Were estimated, furthermore, the densities of total iron and bioavailable iron, as well as compliance with WHO recommendations. Results: Of the 401 children studied, seven children remained in exclusive breastfeeding and among those that was reported complementary feeding, breast milk was present among 53per cent of them, even with the introduction of cow's milk. The average amount of energy was 826 kcal; Total Iron 5.4 mg; bioavailable iron 0.31 mg; density of Iron / 1000 kcal = 6.4 and density of bioavailable iron / 1000 kcal = 0.34. Compared to the recommendations, energy intake showed values below the recommendation for more than 50per cent of the study population in all age groups, as compared to iron, from 15 months at least 60per cent of children reach the recommendation. Conclusion: A diet was not adequate to meet the recommendation and the need for daily iron, which can be explained by low consumption of iron-rich foods with good bioavailability of the mineral-stimulating food absorption.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-10-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.