• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Jamile Silva Guimarães de Jesus
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Schor, Néia (Presidente)
Almeida, Heloisa Buarque de
Brandão, Elaine Reis
Pirotta, Katia Cibelle Machado
Zioni, Fabiola
Título em português
Bullying como forma de sociabilidade juvenil: um estudo sobre práticas interacionais entre meninas na construção de identidades de gênero
Palavras-chave em português
Bullying
Gênero
Meninas
Sexualidade
Socialização
Resumo em português
Esta pesquisa é um estudo etnográfico realizado em duas escolas públicas do segundo ciclo do ensino fundamental (6º a 9° anos), de duas capitais, São Paulo e Salvador. Tendo como objetivo compreender o papel do bullying no processo de construção da identidade de gênero entre as meninas, foram utilizadas as seguintes técnicas metodológicas: observação participante, conversas informais individuais e grupais com jovens de ambos os sexos e entrevistas em profundidade com garotas, na faixa etária de 11 a 15 anos. A instituição escolar constitui um espaço basilar de poder que regula, normaliza e inculca modelos de feminilidade e masculinidade e da sexualidade heterossexual. Nesse processo de aprendizado social das identidades de gênero, o grupo de pares exerce papel fundamental na reprodução e/ou ressignificação das normas, práticas e discursos relacionados à feminilidade. O bullying cumpre um importante papel como mecanismo cultural estruturado para a prescrição de formas de produção e modelagem dos sujeitos. Tomando como ponto de partida as práticas interacionais cotidianas de inclusão/exclusão social, interpreta-se o bullying entre garotas como uma forma de sociabilidade, assentada em um jogo de diferenças e oposições. As disputas cotidianas entre as meninas associam-se à regulação da sua sexualidade e conformam um processo feminilizante através do controle e da punição de condutas socialmente reprovadas. Por meio dessas interações de regulação e controle da sexualidade são coproduzidas categorias de identidade de gênero, mediante a demarcação e negociação de posições e papéis na hierarquia social
Título em inglês
Bullying as a form of youthful sociability: a study of interactive practices among girls in the construction of gender identities
Palavras-chave em inglês
Bullying
Gender
Girls
Sexuality
Socialization
Resumo em inglês
This research is an ethnographic study carried out in two public schools of the second cycle of primary education (6th to 9th grade), from two Brazilian states capitals, São Paulo and Salvador. In order to understand the role of bullying in the process of constructing gender identity among girls, the following methodological techniques were used: participant observation, individual and group informal conversations with both sexes and in-depth interviews with girls in the range age from 11 to 15 years. The school institution is a basic space of power that regulates, normalizes and inculcates models of femininity and masculinity and of heterosexual sexuality. In this process of social learning of gender identities, the peer group plays a fundamental role in the reproduction and/or re-signification of norms, practices and discourses related to femininity. Bullying plays an important role as a structured cultural mechanism for the prescription of forms of production and modeling of subjects. Taking as a starting point the daily interactional practices of social inclusion/exclusion, it is interpreted bullying among girls as a form of sociability, based on a game of differences and oppositions. The daily disputes among girls are associated with the regulation of their sexuality and conform a feminizing process through the control and punishment of socially disapproved behavior. Through these interactions of regulation and control of sexuality, categories of gender identity are co-produced by demarcating and negotiating positions and roles in the social hierarchy
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-09-11
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.