• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Daniela de Moraes Santiago
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Bousquat, Aylene Emilia Moraes (Presidente)
Duarte, Cristina Maria Rabelais
Iozzi, Fabíola Lana
Martins, Cleide Lavieri
Título em português
Acesso aos serviços de atenção primária à saúde na região de Barretos, São Paulo
Palavras-chave em português
Aceitação pelo Paciente de Cuidado de Saúde
Acesso aos Serviços de Saúde
Análise Espacial
Atenção Primária à Saúde
Regionalização
Sistemas de Informação Geográfica
Resumo em português
As Unidades de Atenção Primária à Saúde (APS) devem ser a principal porta de entrada para o Sistema Único de Saúde (SUS). O objetivo deste estudo foi analisar acesso dos usuários do SUS às unidades de APS a partir de três dimensões: disponibilidade, acessibilidade e aceitabilidade. Trata-se de um estudo de caso com múltiplas abordagens realizado na Região de Saúde de Barretos, São Paulo. A investigação foi pautada em três aspectos que influenciam o acesso: fatores do sistema de saúde, percepção dos gestores e dos usuários. As fontes de evidências utilizadas foram dados secundários, análise espacial das unidades de APS com auxílio de Sistema de Informação Geográfica (GIS), entrevista com gestores da pesquisa Política, Planejamento e Gestão das Regiões e Redes de Atenção à Saúde no Brasil e entrevista com usuários do Programa Nacional de Melhoria de Acesso e da Qualidade da Atenção Básica. Os principais achados na dimensão da disponibilidade foram que o número da unidade de APS está de acordo com o recomendado pelo Ministério da Saúde. De acordo com os gestores nas unidades, há falta de integração entre os serviços e os médicos, que estão centrados nos principais centros urbanos da região. Para os usuários, o tempo de espera está dentro das expectativas. Na acessibilidade, a distribuição geográfica das unidades está adequada na maior parte dos municípios, onde os usuários realizam o trajeto em até 10 minutos e consideram como sendo fácil ou muito fácil o acesso, mas a maioria dos gestores desconhecem critérios de distribuição geográfica dos recursos. Na aceitabilidade, grande parte dos usuários aceita o cuidado recebido pelos profissionais de saúde das unidades de APS. O acesso às unidades de APS na região de Barretos revelou resultados positivos, porém a maior parte não possui ocupação profissional. Nos achados, fica evidenciada a necessidade dos gestores públicos aprimorarem a gestão em alguns aspectos como introdução de sistema de informação para agendamento de consultas, ampliação do horário de atendimento, utilização de SIG, pois permite a identificação de áreas mais vulneráveis e aquelas que necessitam de investimentos - e a melhoria na comunicação para que a população entenda o papel das unidades de APS para a prevenção e promoção à saúde, as quais possam se efetivar como coordenadoras do cuidado das Redes de Atenção à Saúde (RAS). A APS fortalecida permite que o sistema se organize nos três níveis da atenção, obtenha melhor desempenho no planejamento das ações, otimize os recursos e contribua para a melhoria das condições de vida da população na região
Título em inglês
Access to Primary Health Care Services in Barretos's Region, São Paulo
Palavras-chave em inglês
Geographic Information Systems
Health Services Accessibility
Patient Acceptance of Health Care
Primary Health Care
Regional Health Planning
Spatial Analysis
Resumo em inglês
The Units of Primary Health Care (PHC) must be the main gateway to the Unified Health System (SUS). This study aims to analyze the access from users to PHC through three dimensions: availability, accessibility and acceptability. This is a case study with multiple approaches which took place in the region of Barretos, São Paulo. The research was focused considering three aspects that can influence the access: health systems factors, the perception of health professionals and users. The sources of evidence used were secondary data, spatial analyses of the Primary Care Center (PCC) using the Geographic Information System (GIS), interviews with the managers from the research Regions and Health Care Network and with users of the National Program to Improve Access and Quality of Primary Care . The main findings in the dimension of availability were that the number of units of PCC is according to the recommendation from the Ministry of Health. According to the units managers, there is a lack of integration between the services and the phisicians that are located in the main urban areas. The waiting time for the users, for scheduling appointments, is according to their expectation. Concerning the accessibility, the geographic location of the units are adequate for users in most counties. Users take about ten minutes to arrive to the units. They consider the access to it to be easy or very easy, but managers dont know the geographical location criteria for the resources. Regarding acceptability most users accept the Health Care Services, in the PHC. The access to the units in Barretos region had positive results, therefore most of the users dont have a professional occupation. It was evident in the findings the need for public managers to improve some management aspects, like to implement a new information system for scheduling appointments, extension of operation hours to the users, the utilization of a GIS, which can identify the more vulnerable areas, the ones that needs financial investments and improvement in communication, so that the population understands the role of the PHC units to prevent, promote and protect health, which can be effective as coordinators for the care of the Health System Network. The robust PHC allows the organization of the system on three health care levels, achieving a better performance on planning its action, optimizing the resources and contributing to the a better well-being for the population on its region
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-01-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.