• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Antonio Carlos Gil
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 1998
Orientador
Banca examinadora
Nastari, Edmea Rita Temporini (Presidente)
Amato Netto, Vicente
Ciampa, Antonio da Costa
Pasternak, Jacyr
Pereira, Isabel Maria Teixeira Bicudo
Título em português
AIDS: percepção de risco pessoal e conduta sexual preventiva de estudantes universitários da Grande São Paulo
Palavras-chave em português
AIDS
Conduta Sexual
Estudantes Universitários
Percepção
Resumo em português
Este estudo teve por objeto a percepção de risco pessoal e a conduta sexual preventiva em relação a AIDS de estudantes universitários da região da Grande São Paulo. Realizou-se um "survey analítico", cujos dados foram obtidos a partir de uma amostra de 1039 estudantes de cursos das áreas de Ciências Exatas e Ciências Humanas, selecionada pelo critério da intencionalidade. Como instrumento de medida utilizou-se um questionário auto-aplicado, com questões elaboradas a partir de estudo exploratório. Os resultados indicaram que os estudantes apresentam-se bem informados acerca dos modos de transmissão da AIDS e consideram-na uma doença muito grave, embora considerem pequena a probabilidade de virem a contraí-la. Menos de metade dos estudantes declararam ter usado camisinha na relações sexuais mantidas nos últimos trinta dias, sendo essa proporção menor em relação às moças. Não foram verificadas relações significativas entre conhecimentos sobre AIDS e percepção de risco de contraí-la, porém os estudantes que admitiram conhecer menos a respeito são os que se percebem mais suscetíveis à AIDS. Os estudantes cuja percepção de risco em relação à AIDS é maior são os que apresentaram atitudes mais favoráveis aos homossexuais e os que avaliaram menos negativamente a conduta sexual dos pacientes de AIDS. O fato de admitir a gravidade da AIDS, no entanto, parece não conduzir a condutas sexuais preventivas. Os estudantes cuja conduta sexual denota maior risco são os que manifestaram maior propensão à crença de que a AIDS está relacionada ao homossexualismo. A aceitação de que a camisinha reduz o prazer nas relações sexuais está relacionada ao menor número de parceiros. Sugere-se que sejam desenvolvidos programas destinados a universitários que enfatizem aspectos afetivos e que procurem descaracterizar a AIDS como doença relacionada a grupos de risco. Sugere-se também que esses programas envolvam a participação dos pares.
Título em inglês
AIDS: perception of personal risk and sexual preventive conduct of university students from Greater São Paulo
Palavras-chave em inglês
AIDS
Perception
Sexual Conduct
University Students
Resumo em inglês
This study focused the perception of personal risk and preventive sexual behavior related to AIDS concerning university students attending schools at the Great São Paulo region, State of São Paulo, Brazil. An analytical survey was carried out with a sample constituted of 1039 students attending courses on the fields of Exact Sciences and Human Sciences. The sample obeyed the criterion of intentionality. An exploratory study aiming the elaboration of questions preceded the measuring tool of this survey, which comprehended a self-applied questionnaire. Data disclosed that the students present themselves as well informed on the ways of AIDS transmission. Although considering AIDS a very serious disease, they indicate a low probability of coming to get it. Less than half the students report having used condom in theirs sexual intercourse in the last thirty days, this proportion is lower when young women are considered. No significant relationships were found out between AIDS knowledge and perception of the risk of coming to get it; however, the students who admit having less knowledge about AIDS are the ones who perceive themselves as more susceptible to it. On the other hand, the students whose risk perception in relation to AIDS is higher are the ones who present more favorable attitudes toward homosexuals and who have a less negative evaluation regarding the sexual behavior of AIDS patients. Notwithstanding, admitting the seriousness of AIDS seem does not necessarily imply preventive sexual behaviors. Students whose sexual behavior points to a higher risk are the ones who display a higher degree of adherence to the belief that AIDS is related to homosexuality. The statement that the condom reduces pleasure in the sexual intercourse is related to a lesser number of sexual partners. Taking in view the results of the survey, the Author suggests the development of programs targeted to university students emphasizing affective aspects and attempting to deprive AIDS of the characteristic of being seen as a disease related to risk groups. It is also proposed that these programs get the participation of the peers.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
DR_408_Gil_1998.pdf (7.00 Mbytes)
Data de Publicação
2017-10-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.