• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.6.2015.tde-28042015-115238
Documento
Autor
Nome completo
Ricardo Baccarelli Carvalho
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Rocha, Lys Esther (Presidente)
Fischer, Frida Marina
Glina, Debora Miriam Raab
Hirata, Edson Shiguemi
Vilela, Rodolfo Andrade de Gouveia
Título em português
Fatores de risco psicossocial do trabalho associados ao adoecimento psíquico dos motoristas de ônibus urbano
Palavras-chave em português
Epidemiologia Ocupacional
Fatores Psicossociais do Trabalho
Motoristas de Ônibus Urbano
Saúde Mental
Saúde Ocupacional
Resumo em português
Introdução Os motoristas de ônibus urbano são submetidos às normas das empresas de forma peculiar, permanecendo a maior parte do tempo fora dos limites da contratante, submetidos a situações de trabalho com alto potencial estressante. Os distúrbios psíquicos são frequentes nesta população, gerando absenteísmo e impacto financeiro para profissionais, empresas e população usuária dos serviços. Objetivos Verificar o nível de sintomas ansiosos e depressivos referidos e traçar o perfil de uso de álcool nos motoristas de ônibus urbano da região metropolitana de São Paulo, que buscavam atendimento médico; Identificar fatores de risco psicossocial do trabalho associados a este perfil. Métodos Avaliada amostra de conveniência de 174 motoristas de ônibus urbano encaminhados ao Serviço de Saúde Ocupacional do ICHC-FMUSP. Realizadas entrevistas, preenchimento de prontuário médico ocupacional e aplicados questionários de avaliação da percepção de fatores psicossociais do trabalho, como variáveis independentes, e avaliação de condição de saúde quanto ao indicativo de transtornos depressivos, ansiosos e do padrão de consumo de álcool, como variáveis dependentes, sendo realizada análise estatística dos dados. Selecionados casos que ilustram as situações de trabalho a que estes profissionais estão expostos. Resultados 93,1 por cento consideram seu trabalho como de alta demanda psicológica e 87,4 por cento consideram ter baixo grau de controle sobre as atividades. 81,6 por cento posicionam-se na categoria de trabalho de alta exigência do Modelo Demanda-Controle e 57,5 por cento referem ter baixo suporte social. 61,5 por cento avaliam que há desequilíbrio na relação esforço-recompensa e 77,6 por cento consideram alto seu comprometimento pessoal com o trabalho. Pelo Modelo Desequilíbrio Esforço-Recompensa, 55,2 por cento dos casos estão expostos à situação considerada como de risco mais intenso de adoecimento. 60,9 por cento e 70,3 por cento dos casos apresentam sintomas sugestivos de diagnóstico de depressão e ansiedade, respectivamente. 13,8 por cento da amostra referem uso de álcool compatível com abuso/dependência. Ser mulher, ter menor idade, apresentar desequilíbrio esforço-recompensa e ter alto grau de comprometimento com o trabalho foram associados a sintomas indicativos de quadro depressivo. Apresentar desequilíbrio esforço-recompensa e ter alto comprometimento com o trabalho foram associados a sintomas indicativos de quadro de ansiedade. Ter baixo nível de apoio social foi associado a indicativo de abuso/dependência de álcool. Pela análise por regressão logística múltipla, desequilíbrio esforço-recompensa e comprometimento estão associados à depressão; controle e comprometimento à ansiedade e apoio social ao uso de álcool. Conclusão A população estudada mostrou-se exposta à situação de risco intenso de adoecimento psíquico relacionado ao trabalho.
Título em inglês
Psychosocial factors at work related to psychiatric disorders among urban bus drivers
Palavras-chave em inglês
Mental Health
Occupational Epidemiology
Occupational Health
Psychosocial Factors at Work
Urban Bus Drivers
Resumo em inglês
Introduction Urban bus drivers are subjected to the companies regulations in a particular way as they work most of the time out of the physical limits of the companies, where they are subjected to working conditions that might lead to serious stress issues. Psychiatric disorders are typical in this community, causing absenteeism and financial impact for workers, companies and the population. Objectives To verify anxiety levels and depression symptoms and evaluate the pattern of alcohol usage on urban bus drivers from the metropolitan area of São Paulo (BR), who searched for medical aid; To identify psychosocial factors at work associated with this profile. Methodology The occupational and medical evaluation of the 174 urban bus drivers sample at Serviço de Saúde Ocupacional - ICHC-FMUSP consisted of interviews, use of medical protocols and questionnaires to evaluate how workers perceive psychosocial factors at work, as independent variables, and evaluate the health condition regarding depressive disorders, anxiety disorders and alcohol abuse/addiction, as dependent variables. Statistical methods were used to analyze the data. Cases were reported to illustrate their working conditions. Results 93.1 per cent consider their work as psychologically demanding and 87.4 per cent think they have a low degree of control over their activities. 81.6 per cent classify themselves at the category of high strain job of the Job Strain Model and 57.5 per cent consider themselves to have low social support. 61.5 per cent reckon there is an effort-reward imbalance and 77.6 per cent consider themselves to be highly commited to their Jobs. According to the Effort Reward Imbalance Model, 55.2 per cent of the cases are exposed to the situation of higher risk of developing disease. 60.9 per cent of the cases present symptons related to depression, 70.3 per cent present symptoms related to anxiety and 13,8 per cent refer symptoms that indicate alcohol abuse/addiction. Being a woman, younger, having an effort-reward imballance and a high degree of commitment with the job were associated with depression symptoms. Having an effort-reward imballance and a high degree of commitment with the job were associated with anxiety symptoms. Having a low social support was associated with the risk of presenting alcohol abuse/addiction. The variables effort-reward imballance and a high degree of commitment, for depression, control and high degree of commitment, and social support, for alcohol, are associated when the logistic regression analysis is used. Conclusion The group studied is exposed to a high risk of developing work related mental diseases.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-07-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.