• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Thiago Santos de Araújo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Chiaravalloti Neto, Francisco (Presidente)
Fujimori, Elizabeth
Jaime, Patrícia Constante
Souza, Jose Maria Pacheco de
Stephan, Celso
Título em português
Desnutrição infantil no município de maior risco nutricional do Brasil: Jordão, Acre, Amazônia Ocidental (2005-2012)
Palavras-chave em português
Amazônia Ocidental Brasileira
Análise espacial
Desnutrição Infantil
Estado Nutricional
Populações Indígenas
Saúde Infantil
Resumo em português
Introdução: As modificações econômicas, política e sociais ocorridas no Brasil, iniciadas com o movimento de redemocratização do país, favoreceram o investimento em políticas públicas com impacto marcante na nutrição infantil inclusive em municípios do interior da Amazônia. Esse movimento promoveu alterações importantes na estrutura epidemiológica da desnutrição, contudo, a modulação dessas transformações por fatores da paisagem Amazônica ainda é pouco investigada. Objetivo: Medir a prevalência da desnutrição, analisar sua evolução temporal, sua distribuição espacial, seus fatores associados e suas respectivas Frações de Impacto Potencial (PIF) em crianças pré-escolares da Amazônia. Metodologia: Os dados deste trabalho são oriundos de dois inquéritos de base populacional realizados nos anos de 2005 e 2012 com, respectivamente n=478 e n=836 crianças da zona urbana e rural de Jordão, Acre. A variável dependente do estudo foi o déficit de altura para idade (HAZ<-2). Foi analisada a evolução da prevalência de desnutrição e seus determinantes na área urbana e rural, além da obtenção de suas Frações de Impacto Potencial (FIP). Avaliou-se também a distribuição espacial das prevalências e das Odds Ratios (OR) do desfecho, além de testar a sua dependência espacial através de um modelo aditivo generalizado utilizando-se a rotina epigam do programa R. Também foram construídos modelos explicativos de fatores relacionados à desnutrição, para crianças com e sem ascendência indígena utilizando-se regressão de Poisson, com erro robusto. Resultados: As prevalências gerais de desnutrição foram de 35,8 por cento (ICI95 por cento : 31,5; 40,3) em 2005 e de 49,2 por cento (ICI95 por cento : 45,7; 52,6) para o ano de 2012. Identificou-se tendência temporal heterogênea nas prevalências do desfecho, com redução de 28,7 por cento na área urbana e incremento de 39,7 por cento na zona rural. O declínio foi atribuído à ampliação da cobertura da assistência pré-natal (porcentagem explicada: 18,8 por cento ), redução da pobreza (17,5 por cento ) e melhora das condições de nascimento (11,9 por cento ). Já o aumento ocorreu pela diminuição da produção de alimentos da agricultura familiar (12,1 por cento ), redução da altura materna (10,5 por cento ) e poder de compra das famílias (7,5 por cento ). Foram mapeadas áreas de elevado risco nutricional (OR=4 e OR=3; p<0,01), sobretudo em regiões localizadas à montante dos rios, próximas às suas cabeceiras, indicando a importância das condições de acesso e disponibilidade de alimentos na determinação da desnutrição. A modelagem espacial permitiu identificar covariáveis que interferem no crescimento linear infantil e conseguem explicar a dependência espacial em áreas de elevada OR de desnutrição. A escolaridade materna inferior a três anos de estudo (OR=3,2; IC95 por cento =2,4;4,3), residir em área rural (OR=9,8; IC95 por cento =7,4;13,0); consumo de álcool durante a gestação (OR=3,0; IC95 por cento =2,7;3,3) e pneumonia no último ano (OR=2,1; IC95 por cento =1,9;2,3) se destacam como fatores associados aos déficits de estatura nesta análise. Por sua vez, no estudo dos fatores associados à desnutrição entre crianças com e sem ascendência indígena, variáveis ligadas à incorporação de hábitos negativos da sociedade envolvente como o consumo de álcool durante a gestação, o uso de chupeta e a introdução de leite de vaca integral na dieta da criança se mostraram associadas ao desfecho no primeiro grupo, enquanto no segundo, variáveis ligadas à gestação tiveram maior poder explicativo. Conclusão: O estudo identificou cenários (urbano e rural) e segmentos populacionais (populações com e sem ascendência indígena) com prevalências de desnutrição heterogêneas e tendências temporais opostas. Barreiras geográficas, sociais e étnicas estão contribuindo para a manutenção da elevada prevalência de desnutrição nessa área, com estes achados auxiliando o entendimento das disparidades evidenciadas para a região Norte quando comparadas ao restante do país em relação ao cenário nutricional infantil
Título em inglês
Child stunting in the county with the highest nutritional risk in Brazil: Jordan, Acre, Western Amazonia (2005-2012)
Palavras-chave em inglês
Child Health
Indigenous Populations
Nutritional Status
Spatial Analysis
Stunting
Western Brazilian Amazon
Resumo em inglês
Background: The economic, political and social changes that took place in Brazil, which began with the country's redemocratization movement, favored investment in public policies with a significant impact on child nutrition, including in municipalities in the interior of the Amazon. This movement promoted important changes in the epidemiological structure of stunting; however the modulation of these transformations by factors of the Amazonian landscape is still little investigated. Objective: To measure the prevalence of malnutrition, to analyze its temporal evolution, its spatial distribution, its factors associated and its respective Potential Impact Fractions (FIP) in pre-school children in the Amazon. Methodology: Data from this study come from two population-based surveys conducted in 2005 and 2012 with, respectively, n = 478 and n = 836 children from urban and rural areas of Jordan, Acre. The study-dependent variable was the height-for-age deficit (HAZ <-2). It was analyzed the evolution of the prevalence of stunting and its determinants in the urban and rural area, in addition to obtaining its Potential Impact Fractions (PIF). The spatial distribution of prevalence and Odds Ratio (OR) of the outcome was also analyzed, as well as was tested the spatial dependence of ORs, through a generalized additive model using the R program's epigam routine. Factors associated to stunting, for children with and without indigenous ancestry, were identified using Poisson Regression, with robust variance. Results: The general prevalence of stunting was 35.8 per cent (CI95 per cent : 31.5; 40.3) in 2005 and 49.2 per cent (CI95 per cent : 45.7; 52.6) for the year 2012. A heterogeneous temporal trend was identified in the prevalence of stunting, with reduction of 28.7 per cent in the urban and an increase of 39.7 per cent in the rural areas, comparing the two surveys. In urban areas, this decline can be attributed to the increase in prenatal care coverage (explained percentage: 18.8 per cent ), poverty reduction (17.5 per cent ) and improved birth conditions (11.9 per cent ). In the rural area, the increase in the prevalence of stunting can be explained by the decrease in food production in family farming (12.1 per cent ), maternal height (10.5 per cent ) and household purchasing power (7.5 per cent ). The spatial analysis of the prevalence of stunting in this city allowed the identification of areas of high nutritional risk (OR = 4 and OR = 3; p <0.01), especially in regions located upstream of the river, indicating the importance of access and availability of food for the stunting determination. Spatial modeling allowed the identification of covariates that interfere with linear infant growth and explained spatial dependence in high OR areas of stunting. The maternal schooling under three years (OR = 3.2, 95 per cent CI = 2.4; 4.3), live in rural areas (OR = 9.8, 95 per cent CI = 7.4, 13.0), (OR = 3.0, 95 per cent CI = 2.7, 3.3) and pneumonia in the prior year (OR = 2.1, 95 per cent CI = 1.9) were factor associated to the height deficit. In turn, the study of the factors associated with stunting among children with and without indigenous ancestry showed important differences in these factors, with the first group presenting variables related to the incorporation of negative habits of the surrounding society such as the consumption of alcohol during pregnancy, the pacifier use and the introduction of whole cow's milk to the child's diet as important determinants of stunting, while in the second, variables related to gestation had greater weight. Conclusion: The study identified scenarios (urban and rural) and population segments (populations with and without indigenous ancestry) with a heterogeneous prevalence of stunting and opposite temporal trends. Geographical, social and ethnic barriers contribute to the maintenance of the high stunting prevalence in this area, with these findings facilitating the understanding of the disparities between the Brazilian North region compared to the rest of the country concerning to the child nutritional scenario
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Há arquivos retidos devido a solicitação (publicação de dados, patentes ou diretos autorais).
Data de Liberação
2019-09-15
Data de Publicação
2017-09-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.